domingo, 24 de fevereiro de 2013

TATIRA

Hoje vou falar de Tatira,
da alegria proporcionada
por aquele ser em minha vida.

A primeira vez que o vi
achei que fosse um ente desgarrado,
desses que estão em extinção

Vendo o pássaro colorido,
batendo asas, parado no ar,
pensei em conquistar sua amizade.

Então, coloquei água açucarada no alpendre
e fiquei esperando ele voltar.

Ele voltou no dia seguinte
trazendo a beleza da espécie
e a musicalidade do seu canto.

No transcorrer dos dias,
Tatira me apresentou os irmãos,
os parentes e os amigos.

Agora, meus dias são especiais.
As horas são preenchidas
pela sinfonia daqueles bichinhos.

Pretendo ampliar minha felicidade.
Vou construir um jardim florido
e o meu quintal vai ser a casa dos beija-flores


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

EQUÍVOCO

E o mestre falou,
Pedro, apascenta minhas ovelhas!

.........................................................

Muitos séculos depois,
Max, cofiando as barbas, prometia:
meus discípulos conduzirão o rebanho
pelo deserto teórico
e o instalarão na casa da utopia.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

O HOMEM, O TEMPO, O ESPAÇO

Neutralidade é a marca registrada do tempo
É equivocado pensar que o tempo exerce influência
sobre o nosso destino.
A função do tempo é fluir sobre a espiral da relatividade.
O tempo não pára, não avança, não retrocede, não dorme...
O tempo é a fita métrica utilizada
para medir a trajetória humana no planeta.
A ficção tempo foi incorporada
ao estado de espírito do homem.
A falsa impressão de que o tempo
às vezes gira em maior ou menor velocidade
está associada à nossa maneira de reagir no espaço;
com o nosso jeito de interagir com o mundo.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

CARNIS VALLES

Cada povo e suas circunstâncias,
seus hábitos, suas indiossincrasias.
Sobretudo na era da aldeia globalizada,
a diferença está nas peculiaridades...

Nós, tupiniquins, nos acostumamos
com a ideia de que somente após o carnaval,
o país sai do marasmo de início de ano,
quando  liga os motores de funcionamento das cidades.

Entretanto, este ano, em pleno fevereiro, observo
dois dias após a festa de carnis valles,
que apenas os supermercados estão a todo o vapor
visto que a qualquer tempo as bocas não param.

As variações de paradigmas, no transcorrer do tempo,
induziram-me à revisão das teses conceituais,
logo, concluo, que o ano comercial no Brasil começa de fato
após o carnaval se este evento ocorrer no mês de março.






segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

POR FAVOR, OS COMERCIAIS

Hoje estou lembrando dos antigos comerciais
que a gente assistia na tv valvulada.
Tinha um que eu nunca esqueci:
"A liberdade é uma calça azul e desbotada"
- Paradoxal conceito de liberdade -
Talvez por ser dito numa época de repressão,
aquilo soava como música aos nossos ouvidos.
Antes do comercial da calça desbotada
 passava outro na tv em preto e branco,
que eu também achava interessante:
"Vestindo a calça de nicron da marca Camelo,
você se senta e levanta, se levanta e se senta
e ela continua impecável, não amassa nem amarrota"
Mais tarde surgiram aqueles comerciais perniciosos,
mas muito bem elaborados,
que propagandeavam marcas de cigarros.
Eles procuravam vender a ideia de que veneno
era o elixir da felicidade.
Ainda bem que os comerciais de cigarros foram proibidos!
Em meios às minhas lembranças, ligo a tv de plasma
e qual o comercial que aparece?
Um comercial recheado de atores, atrizes, cantores
envolvidos em uma orgia de bebida alcoólica!

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

RÉU

Hoje acordei um pouco cansado
com uma discreta dor de cabeça,
um tanto de febre no corpo
e um leve tic-e-tac nas mãos.

Acordei, tossi, fiquei pensando
por onde tinha andado no sono,
lembrei que havia participado
de um debate na inquisição.

Era um forum de análise da arte,
um julgamento do fazer literário,
uma avaliação do labor estético.

Fui reprovado no quesito métrico,
condenado no gabarito artístico
e proibido de fuçar na escrita.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

POR QUE TANTAS QUEIXAS?

Lembram do parágrafo daquela súplica:
Senhor, dá-me entendimento para aceitar
as coisas que não posso modificar!

Entretanto, é muito comum ouvirmos:
Nasci sob o peso de um fardo cruel.
Parece que o mundo conspira contra mim
e nada nesta vida vem ao meu favor?

Quantos exageros por toda a parte!
Sabem daquela música antiga cantada pelos The Fivers:
"Nem todo o dia o sol brilha,
também há dias em que a chuva cai"?
Entretanto chuva é algo  necessário.
Ainda escapa da nossa compreensão,
que muitas das coisas que ocorrem em nossa vida,
acontecem por conta do nosso merecimento,
que vários eventos por quais passamos
são lições inerentes às nossas necessidades,
etapas da nossa programação evolutiva.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

VILANIA

Eu que procurava convencer a mim mesmo
que havia corrigido minha parte ruim,
mas ontem à tarde tive uma recaída
ao cometer um ato de pusilanimidade.

Atitude reflexiva, infeliz, deplorável;
equação analisada pela consciência
evidenciou a dureza do meu coração
quando era necessário a prática da caridade.

Eu me encontrava absorto em meus pensamentos,
quando apareceu uma senhora pedindo auxilio monetário,
porque devido a um incêndio na casa perdera tudo o que possuía.

Cheguei a pôr a mão no bolso para alcançar algum trocado,
mas o advogado do diabo surgiiu nas minhas entranhas,
bloqueando minha vontade frouxa, dizendo que a mulher mentia.