terça-feira, 1 de outubro de 2013

CORREIO DO POVO

Deixo aqui minha minha singela homenagem ao Correio do Povo,
por ocasião do aniversário deste jornal  fundado em 01 de outubro
de 1895.




Cresci lendo o Correio do Povo,
jornal fundado no final
do século dezenove.
Panteão comunicativo e cultural,
paradigma da informação isenta,
sinônimo de credibilidade.
Eu também lia as filhas do Correio:
A Folha da Manhã e a Folha da Tarde.
Minha satisfação dobrava aos finais de semana,
pois o Correio trazia encartado
o suplemento literário Caderno de Sábado,
por onde desfilavam cronistas, contistas, poetas...
No Correio de Sábado também havia o Caderno H,
página assinada pelo meu ídolo maior, Mario Quintana.
Naqueles tempos de sonhos,
eu começava minha contagem regressiva no domingo,
esperando ansioso o sábado seguinte...


14 comentários:

  1. [o mar o azul
    o sábado
    liguei pro céu
    mas dava sempre ocupado
    Paulo Leminski]


    também sinto saudades das belas notícias velhas.


    beij0

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Margoh, obrigado pela visita. Um abração. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  2. Parabéns ao post, que vc homenageia esse jornal
    deve ser muito bom ,apesar de não conhece-lo elogio
    por vc tbém...e bonita mesmo essa poesia em forma de agradecimento

    Abraços

    └──●► ¸.·*Rita!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rita, obrigado pela visita. Um abração. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  3. Olá amigo querido,
    Muito linda e merecida homenagem ao nosso Correio do Povo!
    Maravilhosas tuas palavras, concordo e assino embaixo!
    Beijos e muita paz em teus dias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Ilca, obrigado pela visita. Um abração. Tenhas uma ótima tarde.

      Eliminar
  4. Oi Dilmar, muito bacana tua postagem e informativa também. A gente aprende todos os dias e, obrigada por nos contar essa história.

    Grata por tua gentil visita em meu Diário de Primavera.
    boa noite pra ti também

    abraço

    ResponderEliminar
  5. E que bom é esperarmos anciosos pelas palavras das gentes, dos poetas...

    Abraço
    cecilia

    ResponderEliminar
  6. Dilmar, amigo sempre querido, comentei lá no FB,mas aqui de novo, temos algo em comum, sempre fomos leitores, eu do meu Jornal preferido em Sampa e você do seu, isso é muito bom, lembranças que nos anima e nos faz continuar a prestigiar as boas coisas de nossas vidas, assim colocamos em poemas, prosas, poesias de nossas vidas!
    Abraços e sempre agradecida com as suas amáveis e esperadas visitas!

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde, Dilmar Gomes.

    Hoje, é sábado. Na minha Sampa, estamos na Primavera. Tempo de frio e ventos, tudo juntos e misturados. Mas, certamente não falta o aquecimento humano em quaisquer lugar, onde encontra-se uma Alma, amiga e admirável.
    Por isso, desejo-te, um fim de semana bom. Com alegrias e contentamentos mil.
    Além do meu Sentimento de Amizade. Saúde e Paz. Estou te esperando, para falarmos do " tempo", lá na minha página.
    Um abraço, do tamanho dos seus sonhos.

    ResponderEliminar
  8. "Panteão comunicativo e cultural,
    paradigma da informação isenta,
    sinônimo de credibilidade."

    Merecedor desta homenagem publica pelo que era e pelo modo construtivo como influenciou o poeta.


    Um beijo

    ResponderEliminar
  9. TRAZENDO MEU DESEJO DE UM LINDO DIA DE DOMINGO.ENCONTRO SEU POEMA QUE É FENOMENAL E ATRAENTE.AINDA TRAGO UM DESEJO ESPECIAL:UMA SEMANA DE PAZ E SAÚDE !

    ResponderEliminar