quarta-feira, 19 de julho de 2017

DE SHAKESPEARE A BRECHT

 O presidente da república
de qualquer país respeitável
governa com equanimidade.

O presidente da república
quando honrado e decente
administra o bem comum.

O presidente da república deve
ser  o instrumento conciliador
das aspirações  da nação inteira.

Entretanto, aqui no trópico,
o primeiro mandatário estuda
o roteiro de "Os Negócios do Sr. Júlio César".

segunda-feira, 17 de julho de 2017

HÁ PROTESTOS E PROTESTOS

Não tenho nada
contra protestos
desde que haja
o devido respeito
com os não envolvidos.
O que me aborrece
nessas demandas
é o raciocínio reto
da massa manobrada,
que não poucas vezes,
 pensa com a cabeça
do mentor do projeto...
E toda ideia é sagrada,
 todo o ato justificado,
todo excesso atenuado...
Porque está em jogo
um plano maior que a lei,
maior que o bom senso:
uma graça divina
a ser alcançada
pelos apologistas
da confusão.






quinta-feira, 13 de julho de 2017

APOLOGIA AO ANALFABETO FUNCIONAL

Ainda me sinto em choque
com o vitupério defenestrado
por um sujeito "boa pinta",
assim à queima roupa:
"nunca li um livro na vida
e não fez a menor falta"
Gente, em que mundo estamos?

terça-feira, 11 de julho de 2017

A VIDA ESTÁ NUM CLIC

O mundo, agora, está a um clic
e a ilusão da felicidade também.
À medida que as fronteiras caíram
não há a necessidade de ir lá,
porque  estamos em todos os lugares
e ao mesmo tempo em lugar nenhum.
A ilusão do mundo ao alcance da mão
e a possibilidade da vitrine virtual
criou o desejo de exposição da criatura,
mas paralelamente a trancou dentro de si.

quarta-feira, 5 de julho de 2017

O TRIO DESGOVERNADO

O que Lula, Dilma e Temer
possuem em comum?
Por certo, o amigo leitor dirá:
várias coisas!
O que é verdade,
mas alguns itens se destacam:
a capacidade de desconversar,
a extrema facilidade de sorratear,
disfarçar, dissimular...
Vejamos, pois:
À época do primeiro mandato,
o Sr. Lula dizia que o mensalão
era mentira produzida pela Globo, inimiga dos pobres..
Já no governo da Sra. Dilma,
a dita cuja desconhecia por completo
o modus operandi do Petrolão,
e, mais, dizia que a mídia patrolava sua administração.
Agora, mister Temer, pego com as calça na mão,
procura nos passar atestados de idiotas...