terça-feira, 5 de setembro de 2017

MAIA

Nossa   percepção  do  tempo
anda  diferente do jeito que era
O tempo está rodando depressa
reduzindo o tamanho dos minutos,
das horas, dos dias, dos anos...

Há quem diga que o tempo, agora,
está usando um  artifício moderno,
um acelerador de partículas elétricas,
que age no corpo do próprio tempo
e na psique de todos os mortais.

Se somos reféns do império de "maia"
uma ilusão a mais, uma ilusão a menos
traça  a trajetória da criatura neste mundo;
se iludidos vemos o tempo passar depressa,
iludiremos as células vitais, existindo mais tempo.

        

16 comentários:

  1. A poesia é sempre uma música para nossa alma. bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Nidja, obrigado pelo comentário. Um abraço. Tenhas um belo dia.

      Eliminar
  2. O tempo imperioso, absoluto e arrogante não admite qualquer intervenção humana ou de outra natureza. Todos, absolutamente todos, somos reféns dessa entidade que nos controla e permite-nos a ilusão que mandamos nele. Quando não houver mais humanos, outros seres vivos, o planeta Terra, o Sol, o sistema solar, e até as bilhões galáxias deste universo, o tempo estará incólume, rindo de nossos arremedos de querer entende-lo ou, pior, querer controla-lo. O tempo simplesmente É!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro vate, obrigado pelo comentário criterioso. Um abração. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  3. Maravilhoso como sempre!
    Adoro lê-lo!

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Cidália, obrigado pelo carinho. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  4. Amigo, li tudo até ao fim,
    o que você bem escreveu
    porque, sempre foi assim
    impressão sua, penso eu?

    Os dias não estão não mais curtos,
    horas, segundos e minutos também não
    já pensou? Nós é que ficamos mais curvos
    com saudades dos bons tempos que já lá vão!

    Tenha uma boa tarde caro amigo poeta Dilmar, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei, meu caro amigo poeta Eduardo. Obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

      Eliminar
  5. Só o tempo dirá...

    Se escoam as horas, por entre os dedos,
    Em dias se transformam, e os dias, se vão,
    Os meses passam, crescem meus medos,
    Dos anos que me aguardam, que ainda virão...

    O tempo guarda, em seu bojo, segredos,
    Temerosa, não sei o que me trarão,
    Se, de dias felizes, só o arremedo,
    Ou se, ainda, alegrias me presentearão...

    O tempo, a todo vapor, vai singrando
    Como um barco, no mar, passa ligeiro,
    Sonhos e esperanças consigo levando...

    Só ele dirá o que está me reservando
    Na viagem, sou só mais um passageiro,
    Que sem saber prá onde, vai navegando...
    (ania)
    Lindo, reflexivo, profundo poema, não resisti poeta Dilmar, rsrs...Parabéns pela primorosa inspiração!!! abraços, ania..

    ResponderEliminar
  6. Não, os dias estão iguais, querido amigo, nós é que estamos diferentes! Há um mecanismo sim, em nós, que achamos que tudo está indo depressa demais. É que já passamos da metade do caminho, o aniversário seguinte parece próximo demais...Já não fazemos as coisas com a mesma desenvoltura, saltitando de energia, e quando nos damos conta, o dia passou e pouco fizemos. Lembro bem que lá pelos meus 12 anos, subia uma escada íngreme que tínhamos em casa, de dois em dois degraus. Lembro bem que aquilo era um feito, e pensei se anos mais tarde eu faria o mesmo!!! Lembro tanto disso! E hoje tenho a resposta certinha.
    Grande abraço, uma feliz primavera!
    Aplausos!

    ResponderEliminar
  7. Ou seja: Quando o tempo comanda o tempo, deixa-nos sem tempo para viver o próprio tempo
    .
    Deixo cumprimentos poéticos.

    ResponderEliminar
  8. Oi Dilmar!
    Tempo! Tempo bom, tempo ruim, tempo...
    Tempo de viver e contemplar,...enquanto temos tempo!
    Felicidades amigo Poeta!

    ResponderEliminar
  9. Aplausos e mais aplausos, Dilmar como você fez um poema de tal envergadura, que belo poema, o tempo eu não sei se está passando mais rápido ou agora nesta idade querendo segurar o tempo, a vida, parece que ele passa mais rápido, bjos

    ResponderEliminar
  10. Boa tarde Dilmar.
    Quando estamos em uma fase boa o tempo voa. Sentimos que ele passa muito depressa. Quando estamos em uma fase ruim. O dia demora de passar rsrs. Mas de una coisa é certa o tempo vale ouro e devemos aproveitar Um lindo fds. Abraços.

    ResponderEliminar
  11. OI DILMAR!
    PARECE MESMO QUE O TEMPO ESTÁ PASSANDO MUITO MAIS DEPRESSA, HÁ QUE APROVEITÁ-LO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  12. O tempo passa bem veloz, por isso há que aproveitar ao máximo cada bom momento que nos é oferecido.
    Lindo poema
    Um abraço
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar