segunda-feira, 19 de julho de 2010

A ILUSÃO

Nós que somos filhos da sabedoria cósmica
hoje inseridos numa gaveta do universo
esquecemos da nossa condição transitória
iludimo-nos com projetos perenes
mesmo que no fundo saibamos
que nada perdura.

E,no entanto, o espírito é eterno
Eternidade incompreensível
aos nossos sentidos embotados
pelo desgaste da labuta inglória:
correr desesperado, de um lugar a outro,
em busca de nada.

1 comentário:

  1. Show, amigo Dilmar!
    Que verdade dizes, resumindo tudo:...correr desesperado, de um lugar a outro, em busca de nada...
    Mais uma vez parabéns, meu bom amigo!
    Grande abraço!

    ResponderEliminar