quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

JUVENTUDE

Eu, às vezes,
fico procurando
minha juventude,
mas acho que ela
ficou encurralada
na memória,
na retina,
na fumaça.
Será que ela
não ficou armazenada
na curva do arco-íris?

Também,
fico me perguntando,
por que fujo
do tempo presente?
Mas será, que de fato,
o tempo existe?

Outras vezes,
pergunto, divagando,
por que no alvorecer
almejei voar,
queimar etapas,
romper limites
e agora ao vislumbrar o opúsculo
desejo retroceder
nas asas das tartarugas?

16 comentários:

  1. Ah, meu querido amigo Dilmar, grande poeta!
    Ah,"o doce pássaro da juventude"...
    Passa, num voo sôfrego, rápido, e desaparece num piscar de olhos!
    Quando nos refazemos do impacto, os cabelos já branquearam, os dentes amareleceram, as rugas já se instalaram...
    Falo por mim! Com conhecimento de causa...rs...
    Belíssimo o seu poema, que me deixou aqui, reflexiva.
    Enorme abraço da
    Zélia

    ResponderEliminar
  2. La edad es una quimera. Que más da viva la vida.Un saludo.

    ResponderEliminar
  3. Lindoooo! Ah...Essa tal juventude que se vai deixando gostinho de saudade.
    O importante mesmo é mantermos o espírito jovem!
    Meu querido amigo blogueiro, obrigada pela visita.
    É sempre muito bom viajar nas asas de suas poesias.

    Bjsssssssssssss de luz

    ResponderEliminar
  4. Hoje pela primeira vez em seu blog e te seguindo.
    Nossa juventude pode até deixar um sabor de saudade mais nada melhor do que ter chegado a melhor idade sinal que vivemos e estamos aqui e ainda podemos sonhar.
    Um grande abraço,,Evanir.
    http://aviagem1.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Viver devia ser mais fácil!
    Bjs Dilmar

    ResponderEliminar
  6. Já é um lugar comum esse dito, mas cada fase dá o seu aprendizado. Se não aprendemos naquele momento, será mais adiante, quando ao refletirmos sobre o que passou que aprenderemos.

    ResponderEliminar
  7. Cara amiga Zélia, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário bem fundamentado, como sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  8. Amiga Savia, obrigado pela visita. Volte sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  9. Cara amiga Katia, obrigado pela visita. Volte sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  10. Obrigado amiga Evanir. Seja bemvinda e volte sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  11. Obrigado pela visita amiga Fátima. Volte sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  12. Obrigado pela visita, amiga Juci. Volte sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  13. Obrigado pela visita, amigo Natan. Volte sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  14. Dilmar,

    "na curva do arco-iris"
    'nas asas da tartaruga"

    Grande poesia!!!

    Viajei no tempo da tua memória retratada, nas curvas das tuas letras-sentimentos.
    Desejei voar para alcançar tempo-memória-sentimento!

    Forte abraço,

    ResponderEliminar
  15. Amiga Anna, obrigado pela visita. Volte sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar