sábado, 16 de junho de 2012

PARANÓIA

Hoje eu acordei
lembrando daquele tempo
em que as coisas
não contextualizadas
à luz da realidade objetiva
produziam-me sofrimento.

Aquele modo de sentir
determinadas situações,
afetaram-me de tal maneira,
que os meus pensamentos eram filtrados
por um pseudo censor instalado no cérebro
para que a matéria censurada
não gerasse nenhuma ação prejudicial a minha saúde,
mas mesmo assim...

Eu vivi àquela época
uma paixão platônica
de proporções doentias.
Não conseguindo administrar
aquele amor unilateral,
fui buscar ajuda na ciência.

A partir da segunda sessão,
comecei a pôr em xeque
a sanidade do meu psicólogo,
devido a insistência obsessiva
da repetição das perguntas.
Para contrapô-lo, eu repetia a mesma arenga:
Doutor, quando ela desce do ônibus
na rua sete de setembro,
eu a espero, escondido atrás da estátua do general.
Depois que ela anda uns cem metros
eu a sigo ansioso.
Na esquina da Rua da Praia com a Uruguai,
ela reduz consideravelmente a velocidade dos passos,
quase parando, e eu, afobado, às vezes a ultrapasso,
mas ela nunca me vê,
alias, ela nunca olha para nenhum lado, olha só para a frente.
Cheguei a pensar que ela fosse cega.
Nos dias em que usa minissaia, ela faz o percurso
da Praça da Alfândega até a Galeria Chaves
andando muito rápido.
Nesses dias eu quase corro para não perdê-la de vista.
Parece que a linda sabe que eu a sigo,
porque quando ela sai da calçada para entrar no prédio,
fica parada, com os olhos fixos no fundo da galeria,
 até eu passar por aquele ponto.
Eu percebi que ela não é cega
quando  a vi numa tarde
fazendo o trajeto da volta.
Quase não acreditei na mudança comportamental
que a tarde opera na psique da menina.
Doutor, ela era outra pessoa: gazela saltitante,
observando tudo à sua volta..
De repente o professor falou que necessitava de algumas fotos da menina
para prosseguir com o meu tratamento.
Obter o retrato da minha musa, de manhã, foi moleza;
postei-me na frente dela e clic.
Já na parte da tarde foi outra história;
bastava eu me aproximar com a Polaroid na mão
e ela escamoteava, virava de costa,
ficava na frente dos outros pedestres...
Minha insistência foi premiada numa tarde de vendaval,
no momento em que ela pôs as mãos sobre os joelhos
para evitar que a ventania jogasse o vestido sobre a cabeça,
aproveitei a oportunidade e clic...

Quando levei as fotos ao psicólogo,
recebi uma bofetada de pata de elefante
na cara, ao ouvir:
essas meninas são minhas filhas.
A que tu segues pela manhã é psicóloga.
É uma pessoa arguta, muito compenetrada.
No momento, ela recolhe material para escrever um livro
sobre o comportamento dos tarados.
Já a que tu vês à tarde é cineasta.
Ela é mais dinâmica, descontraída, eclética.
Atualmente ela observa os vadios e desocupados da cidade,
pois pretende fazer um filme sobre o tema...
Deixei o mestre falando sozinho,
nunca mais voltei lá.
Larguei aquela gente de mão.




49 comentários:

  1. De paranóia não sofro
    Acordei num novo dia
    Faço do atletismo gozo
    Para minha alegria!

    Levantei-me fui correr
    Para passar bem o dia
    Assim feliz permanecer
    Doze mil metros correria!

    Desenvolver os tendões
    E não produzirem sofrimento
    Em objectivas ocasiões
    Maior esforço correr contra o vento!

    Obrigado pela visita, bom fim de semana.
    Um abraço
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Eduardo, obrigado pelo comentário poético. Um abraço daqui do sul do Brasil.

      Eliminar
  2. MY God! eu tambem so vivi de amores platonicos ate hj...
    Um unica vez me declarei e foi minha desgraça!!!
    agora só os virtuais!!
    kakakakaka
    bjs
    juliana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Juliana. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  3. [rsrsrsrsr!] Pior que cair na atmosfera de paixões insanas é tratar com psicólogo arguto! Adorei Dilmar! Gr. Bj.!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Cris. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  4. Tema para um belo "curta metragem".
    Gostei da crônica e de relembrar o trajeto,
    pelo centro do Rio de Janeiro, minha segunda,
    cidade mãe, que me acolheu por 25 anos.

    Voltarei...de pitada, em pitada, vou alimentando
    meu espírito, sedento de criativos escritos, como os seus, Dilmar...

    Um abraço
    da lúcia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Lúcia por seguir este humilde espaço. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  5. Muito bom texto! kkkk
    Adorei.
    Um grande bj querido amigo e bom final de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Gisa. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  6. Boa tarde!
    Bom final de semana
    Vim deixar um abraço, pela sua
    presença sempre carinhoso no meu
    cantinho, receber sua visita é
    um prazer imenso,que seu dia seja
    melhor hj e sempre
    Bjuss
    Rita!!!

    Gostei muito bom rsrsr

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Rita. Um abração. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  7. Boa tarde querido amigo!
    sempre que venho aqui encontro seus poemas atualissimos e cheio de conteúdo...
    bjs meu querido para um dia de domingo !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Severa. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  8. Olá Dilmar,
    Saudades!
    Muito bom seu texto! Achei muito engraçado o momento em que o médico contou-lhe sobre as moças.
    Apareça lé em casa para tomar um chá, amigo!
    Beijos,
    Maria Paraguassu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Marcia. Um abraço. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  9. É uma pena que o platônico exista.
    Escrevendo cada dia melhor, obrigada por compartilhar.
    Parabéns pela inspiração.

    Ótima noite de sábado. Ótimo restinho de final de semana.
    Forte abraço.
    Tatiane Salles.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Tatiane. Um abraço. Tenhas uma bom dia.

      Eliminar
  10. Que texto amigo!!!!!
    O final me pegou de surpresa.
    Parabéns!!!! me prendeu até o fim.
    Um beijo e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Elzinha. Um abração. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  11. Amigo Dilmar
    Que poema belíssimo! Fiquei tão empolgada com a leitura que não consegui conter o riso... um final inusitado. Parabéns querido!
    Adorei! Cada dia mais inspirado.
    Grata por suas constantes visitas e seus lindos comentários.
    A sua amizade é um tesouro e está aconchegada em meu coração.
    Tenha um abençoado domingo.
    Beijinhos de luz.
    Gracita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Gracita. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  12. Que coisa linda de se ler. Meus parabéns querido, tem um final maravilhoso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Nat. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  13. Achei genial o humor do texto, um conto na verdade, parabéns, brilhante! abraço e aproveitemos os pingos da chuva no telhado, tilim tilim é bom prá dormir em paz, hehe.

    ResponderEliminar
  14. Passei para desejar bom domingo. Obrigada pela visita!
    Mari.

    ResponderEliminar
  15. Rsrsrs, a paixão nos leva a perigos deliciosos...tu vale ....até bofetada de pata de elefante
    na cara em descobertas inesperadas....rsrs

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Cecilia. Um abraço. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  16. Amigo poeta querido, tens mesmo um lindo dom em nos fazer ler com atenção, adorei a narrativa, mas valeu os momentos em que em pura tensão estivestes tremendamente apaixonado mesmo que sendo paixão platônica, quanto ao psicólogo, ah,foi bom deixar pra lá, não deve ser normal mesmo!

    PS. Minha co-cunhada faz psicanalise, mas quando ela vai tem de esperar mais de meia hora, pois antes dela sempre tem outro profissional da mente se consultando, um psiquiatra!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ivone. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  17. Olá amigo. Que final surpreendente!!! Adorei. Grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Maria. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  18. Ola Dilmar,

    Gostei do conto.
    Eita psicologo!
    É bom deixar pra lá mesmo.

    Abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Smareis. Um abraço. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  19. Ola Dilmar,adorei tua historia;daria matéria para um filme sensacional.Meu grande abraço e uma ótima semana.Ainda moras em P.A.?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Suzane. Um abraço. Tenhas um lindo dia, apesar do tempo fechado que faz hoje.

      Eliminar
  20. Querido Amigo.
    Adorei sua postagem sua história é deslumbrante
    No amor e na paixão tudo vale a pena o momento de mais encantamento
    é quando a paixão se instala no coração.
    Seria bom demais ser eternamente apaixonada.
    Linda semana pra ti beijos.
    Evanir..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Evanir. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  21. Adoro o seu post,maravilhoso,estou sempre por aqui conferindo todas as novidades.
    Super beijos da Cigana Raicha
    http://ciganaluminosa.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  22. Seu texto nos mostra que a
    estamos sujeitos quando nossa vida
    entregamos a qualquer
    tipo tercerização.Fez bem em deixa-los de lado.
    Adorei texto gostoso
    de ser lido como um copo d'agua fresca.
    Tem texto novo la.bjis

    ResponderEliminar
  23. Olá obrigada pela visita,e seu carinho bjus.

    ResponderEliminar
  24. Histórias de vida também podem ser poesia.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  25. Passando para deixar um abraço
    Carinhoso!
    Tenha uma noite abençoada e beijinhos carinhosos para ti.
    Bjooooooooooooooe com Deus!
    Cigana Raicha

    http://ciganaluminosa.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  26. Dilmar como vai? Achei muito hilário seu conto!Quem é o paranóco dessa história toda? Acho talvez o psicólogo,não sei kkkkk, muito bom.
    Quero te convidar a participar do sorteio lá n meu blog,participe vai.

    Bom dia e um abração pra vc!

    ResponderEliminar
  27. Bom dia !
    Passando para deixar um alô sei
    que vc merece todo meu carinho por
    estar sempre me prestigiando.
    Eu faço o mesmo te parabenizo por
    tudo que vc faz de bonito nesse seu
    espaço..Abraços
    Rita!

    Gostei da paranóia rsrsrs

    ResponderEliminar
  28. Amigo,

    Delicioso o texto, entre lúdico e sensual.

    Beijos caríssimo,

    Anna Amorim

    ResponderEliminar
  29. Olá obrigada pela visita.
    Desejo pra vc um ótimo fim de semana,cheio de luz.
    Beijos.

    ResponderEliminar