sexta-feira, 26 de abril de 2013

ETERNA JUVENTUDE

Sinto saudade de uma época
soterrada pela poeira do tempo;
memoráveis anos cinquenta e sessenta
quando no divertíamos  com as nuvens
e brincávamos  com o vento.
Encarnávamos as personagens
de Robinson Crusoé
e buscávamos  nossa ilha deserta
em meio as árvores dos quintais.
Mas a carruagem da pureza
armazenou  nossas pipas
no bau da lembrança.
E dizer que a gente pensava
que Peter Pan jamais envelheceria!

20 comentários:

  1. Bom dia amigo Dilmar
    É bom sentir saudades de coisas que nos foram prazerosas e a juventude com certeza merece esse destaque. Um lindo final de seman
    Abraços
    Gracita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Gracita. Um abraço. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  2. Eu também me divertia com as nuvens
    e brincava com o vento...
    Coisa boa!
    Obrigada por trazeres esta memória.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Lola, obrigado pela visita. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  3. Ah, meu amigo... faço minhas as suas palavras! Eu era feliz e nem sabia!!!
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caroline, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  4. Pois é meu querido, bons tempo, boa recordações, pelo menos isso temos. Bjus e lindo domingo, adorei a nostálgica postagem.

    => Gritos da alma
    => Meus contos
    => Só quadras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Nádia. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  5. Mas ele envelhece, sim. E a Wendy também!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Ana. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  6. quando eu tiver setenta anos
    então vai acabar esta adolescência

    vou largar da vida louca
    e terminar minha livre docência

    vou fazer o que meu pai quer
    começar a vida com passo perfeito

    vou fazer o que minha mãe deseja
    aproveitar as oportunidades
    de virar um pilar da sociedade
    e terminar meu curso de direito

    então ver tudo em sã consciência
    quando acabar esta adolescência.

    Leminski

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande e saudoso Leminski, amigo Fred. Obrigado pela visita. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  7. Ah!!! Amigo Dilmar, também sinto saudade! Das coisas simples, das brincadeiras de rua, das cadeiras na calçada e das janelas sem grades... Dos quintais sem muros...sinto saudade! Tenha uma feliz semana. Muita paz! Um abraço...

    ResponderEliminar
  8. Quanta saudade, meu querido amigo!
    "Velhos tempos, belos dias..."
    Ficaram as boas lembranças de uma fase feliz de nossas vidas.
    Beijos... Tenha uma semana iluminada!

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde, Dilmar. TEMPOS QUE NÃO VOLTAM MAIS E NEM COM ELES A SUA INOCÊNCIA!
    Hoje, tudo é na era digital, sem sonhos basicamente.
    Você não vê com frequência uma criança brincando de qualquer coisa que não seja eletrônica e assim se dá com os adultos.
    Saudades de tempos bons é o que nos resta, onde a aproximação era através do toque da pele.
    Que não deixemos que a modernidade nos afaste das pessoas e da simplicidade humana!
    Beijos na alma e paz!

    ResponderEliminar
  10. Ah! meu amigo Dilmar, o meu Peter Pan não envelheceu, pq ainda guardo a garotinha em meu interior e de vez em quanto ela salta e faz as suas estrepolias. Quanto a esse tempo, lamento que a juventude atual não tenha se envolvido nessas histórias magníficas. Muita paz!

    ResponderEliminar
  11. Pois é meu amigo, todos nós envelhecemos, inclusive os nossos heróis do tempo de criança... Beijos!!

    ResponderEliminar
  12. Amigo venho agradecer sua gentil visita no meu blog
    fico muito feliz quando pode aparecer .
    Eu também sinto saudades da forma simples em que brincava
    com coisas simples do meu tempo.
    O tempo: um mestre impiedoso.
    Beijos feliz semana.

    ResponderEliminar
  13. É sempre muito bom ler os seus sentires. Grande, a sua poesia!

    Abraço, boa semana Dilmar.
    cecilia

    ResponderEliminar