A minha Lista de blogues

segunda-feira, 31 de março de 2014

31 DE MARÇO 1964

Eu adolescia
quando a bomba explodiu
em março de sessenta e quatro:
caiu o governo de Jango
e uma junta militar assume
a presidência da república.

Existem coisas que o tempo não apaga.
Passados cinquenta anos
ainda vejo tal qual fosse agora
a tristeza indescritível
estampada no rosto do meu pai.

15 comentários:

  1. [ a vida ensina
    a observar
    só depois de absorver]


    beij0o P0eta

    ResponderEliminar
  2. Margoh, obrigado pela visita poética. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  3. 31 de março de 1964.

    Olha os comunistas! Era pois o refrão
    Ódio de chefes se estendiam à tropa
    Trata-se de bandidos sem compaixão!
    De uma ideologia estranha, da Europa!

    Terríveis, eles até comem criançinha!
    Fiquemos de olho nesses terroristas
    Que bebem o vinho e estragam a vinha
    Disfarçados de intelectuais e artistas.

    Nós militares estamos sempre alerta
    Para não deixar aos vis esquerdistas
    Nem uma janela ou uma porta aberta

    Se tomarem poder não há que resista
    Será um regime sem liberdade na certa
    Como desejam ideólogos comunistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande amigo Jair, obrigado pelo comentário poético. Pois é, é costume recorrente quando se trata de tempo passado, dizermos, ah, era uma fase de velhos tempos, belos dias, entretanto, em se tratando da ditadura, não tem como usarmos este clichê, pelo contrário, são velhos tempos, negros dias.
      Um abração. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  4. Amigo Dilmar, ontem mesmo estava lendo no jornal sobre o golpe de 64, quantas coisas me vieram na mente, eu tinha quinze anos na época, mas estava bem ligada, meus pais comentavam, tempo de grandes apreensões, moro na Capital de São Paulo, você em Porto Alegre, depois disso meu amigo, tudo ficou nas mão do que sabemos muito bem, ainda tem gente que diz que no tempo da Ditadura Militar...
    Assim vai, ouvimos de tudo, nem podemos comparar aquele tempo com o atual, nem podemos comparar!!!
    Tens em sua mente, também tenho na minha, somos pessoas que viveu e vive intensamente não é mesmo meu amigo?
    Poderíamos até trocar muitas ideias a respeito, quem sabe ainda?!
    Abraços, foi bom a sua lembrança, assim instiga as pessoas a pesquisarem, a entenderem, embora seja difícil isso, hoje temos uma ideia melhor sobre tudo, naquele tempo é que era de "amargar"!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Ivone, obrigado pelo comentário.Realmente os anos de chumbo deixaram marcas indeléveis. Que Deus livre o povo brasileiro dos regimes ditadoriais!
      Um abraço. Tenhas uma boa noite.

      Eliminar
  5. Um passado que não gostaríamos que tivesse sido como foi! Enfim, vamos sempre lembrar por aqueles que morreram por um país melhor.
    Semana passada fui na exposição 50 do golpe de 64 no CCBB aqui do RJ, muito legal
    Abraços, Dilmar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Patrícia, um passado para ser esquecido!
      Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

      Eliminar
  6. A politica marca-nos, independentemente da vontade.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pérola, queiramos ou não a História nem sempre trás boas recordações.
      Um abração.

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Obrigado Fernando. Um abraço. Tenhas uma boa noite.

      Eliminar
  8. A nossa memória é fantástica e regista tudo aquilo que nos surpreendeu ou nos faz sofrer... Tenho registos de um tempo anterior a esse e não esqueço
    Um abraço
    Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Graça, a nossa memória antiga é incrível... Podemos esquecer coisas que aconteceram ontem, mas daquilo que ocorreu há muito tempo não nos esquecemos!
      Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  9. É inadmissível, sob qualquer hipótese, que um ser humano torture seu semelhante - 1964, nunca mais! É o ato mais abominável que conheço.
    Abraços, amigo Dilmar.

    ResponderEliminar