A minha Lista de blogues

terça-feira, 6 de março de 2012

TEMPO

O que é o tempo
senão um abismo infinito
nominado pela finitude?

Quando nasceu o tempo?
Podemos raciocinar,
que o tempo surgiu
quando as criaturas
foram capazes de percebê-lo.

Por certo, algo passa a existir
para o indivíduo pensante
à medida da visualização
de algo que ultrapassa
a fronteira do corpo.

Como estamos presos
às conjecturas
relativas às capacidades
perceptiva e sensitivas,
inúmeras teorias
ainda buscam a luz
de temas que ainda embaçam
a nossa mediana compreensão.


35 comentários:

  1. Bom dia amigo leal!
    Vc sempre tão presente no universo virtual,dando sua parcela de contribuição em comentários para o engrandecimento do blogueiro...por isso tiro o chapéu para vc amigo querido!
    Suas poesias e poemasdeixam -me sempre refletindo na capacidade que tens de transmitir em versos a realidade do cotidiano...
    Deixa eu te contar um segredo?
    Eu amo ler tuas escritas!
    bjs amigo querido!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Severa, muito obrigado pela visita, muito obrigado pelas palavras generosas dirigidas a mim.
      Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  2. O tempo é a hora tão esperada chegando, pra sorrir, pra chorar, pra viver, pra sei lá o que, mais é tempo de reflorescer o que secou, é tempo de mudar pra um novo amanhecer, tempo que cura , que alegra e que traz paz, é tempo de paz, é tempo de estar aqui e agradecer o imenso carinho, linda poesia sobre o tempo, amei, beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Sônia, obrigado pelo teu comentário consistente e também pelas palavras generosas.
      Um abração.

      Eliminar
  3. Boa tarde amigo Dilmar Gomes,

    Do Sul do Brasil veio um abraço
    De Portugal, zona de Lisboa, outro envio
    Sua visita muito agradeço
    Sônia Amorim, bem merece seu elogio

    O seu e de todos também,
    O meu não o revelo agora
    Porque há muito tempo ela o tem
    Desde a primeira hora
    Quando foi, ora não sei bem!

    O que é o tempo, não sei,
    Só sei que vai e não volta
    O que se passou não esquecerei
    Até parece que para viver é preciso aposta?

    Um abraço, e continuação de um bom dia de terça-feira pra você.

    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu, amigo Edu, mereces um abraço, porque sempre tens uma palavra de carinho, de elogio e de afeto para com todos os blogueiros. Este comportamento pacifico e amigo é um convite à confraternização universal através da blogsfera.
      Grande abraço, daqui do sul do Brasil.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Pois é amiga Alê, o tempo nos devora; como morremos e renascemos.
      Um abração.

      Eliminar
  5. Extrema verdade:

    ''que o tempo surgiu
    quando as criaturas
    foram capazes de percebê-lo.''

    E o tempo se materializado seria como um robô de aparência humana, onde, do peito sairiam relatórios que ditavam até mesmo o sentimento a ser sentido pelo menino.

    ResponderEliminar
  6. Amigo Dilmar, o tempo é o único que não muda, segue infinitamente sempre, quem muda somos nós, nascemos, crescemos, envelhecemos e morremos e o tempo continua, continua, é incrível isso!!!
    Grandes poeta falam sobre o tempo, entre eles o Guimarães Rosa, tanto que acabou uma novela linda "A Vida da Gente" falou o tempo todo do tempo!!!
    Abraços amigo poeta querido.
    Ivone

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga, tempo é soberano. Ele nos inquieta, nos inspira a fazer poemas...
      Como bom lembrar do grande Guimarães Rosa...
      Abração, amiga Ivone.

      Eliminar
  7. Uma hora a gente compreende. O problema é quando é tarde demais...
    Um grande bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida, o tempo é um mistério, talvez como a vida...
      Um abração.

      Eliminar
  8. Marcando presença e conferindo as novidades amigo. Super abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, meu jovem.
      Um abração.

      Eliminar
  9. Só sei que ando tão sem tempo!
    Bjs meu amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nos últimos dias também tenho andado com pouco tempo.
      Um abração.

      Eliminar
  10. Dilmar, querido, você fez uma profunda reflexão sobre o tempo. Parabéns! E eu só sei que já não conto mais o tempo. Obrigado, amigo pelo carinho ao meu blog. Beijos.

    ResponderEliminar
  11. Vilma, eu é que agradeço a visita cordial e amiga.
    Volte sempre que quiser.
    Um abração.

    ResponderEliminar
  12. Há um tempo determinado para todas as coisas debaixo do céu..
    cada um de nós temos um tempo para todas as coisas que buscamos em nosso caminhar, é preciso estar atento ao tempo e saber refletir em cada tempo, buscar em cada tempo, esperar em cada tempo...

    Abraços
    Giovanna

    ResponderEliminar
  13. Oi Dilmar,

    Linda tua reflexão poética.
    Do tempo, somente quero aprender sua sabedoria e sentir que ele acalma minhas dores.

    Beijo meu

    ResponderEliminar
  14. Hola, siempre es un placer pasar a saludarte, muy buena la reflexión, disculpa la ausencia por motivos
    personales, feliz semana.
    un abrazo.

    ResponderEliminar
  15. Gostos muito da sua poesia. Não sei se já lhe falei alguma vez
    no meu mais recente blogue http://sinfoniaesol.wordpress.com
    teria muito gosto em inserir um poema seu, com os devidos
    créditos, se me autorizar.Basta deixar comentário.
    Um grande beijinho
    Irene

    ResponderEliminar
  16. Muito bom,
    o tempo é o melhor amigo, conselheiro...
    bom dia

    ResponderEliminar
  17. O tempo desconhece o homem!
    Sempre bom vir aqui te ler, meu amigo
    Bj grande

    ResponderEliminar
  18. Passamos o tempo sem tempo, por isso tão bom quando temos um tempinho para ler poemas como os seus e sentir que vale a pena, mesmo o pouco tempo que temos para dedicar às palavras e dignificar o seu sentir.

    Gostei muito
    bjs
    cvb

    ResponderEliminar
  19. Tema interessante. Dizem q no plano espiritual, a noção de tempo é totalmente diferente da nossa, pois a base para a medida, lá, é a eternidade. Muita paz!

    ResponderEliminar
  20. Olá!
    Belo poema sobre o tempo.Quisera eu ter mais tempo de poder me deliciar cada vez mais nas suas poesias.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderEliminar
  21. "Batidas na porta da frente
    É o tempo
    Eu bebo um pouquinho
    Prá ter argumento

    Mas fico sem jeito
    Calado, ele ri
    Ele zomba
    Do quanto eu chorei
    Porque sabe passar
    E eu não sei

    Num dia azul de verão
    Sinto o vento
    Há fôlhas no meu coração
    É o tempo

    Recordo um amor que perdi
    Ele ri
    Diz que somos iguais
    Se eu notei
    Pois não sabe ficar
    E eu também não sei..."
    ...............
    (letra de Aldir Blanc)

    ResponderEliminar
  22. Oi Dilmar, o tempo corre com pés de velocidade da luz. Precisamos aproveitá-lo!
    Momento feliz este em que abordou esse tema. A vida passa através das retinas e as meninas dos olhos (as vezes) - não percebem.

    Ótimo poema!
    Obrigada pela visita e carinho que deixou no Escritos.
    abraços

    :)

    ResponderEliminar
  23. Marcando presença ... ate mais... abraçoo

    Kiil Informática

    ResponderEliminar
  24. Caro(a) amigo(a),

    convido você a visitar o espaço

    http://poetasdemarte.blogspot.com/2012/03/haicaju.html?showComment=1331472552833#c3329309377847633223

    e acompanhar a entrevista com Teresa Cristina FlordeCaju

    Muito obrigado, desde já!

    ResponderEliminar
  25. Boa noite

    Gostaria muito de ter tempo ...de ler todos seus versos...
    Mas no momento fico por aqui ...
    Mas prometo voltar ...quando tiver TEMPO...

    ANA LUIZA

    ResponderEliminar