domingo, 21 de outubro de 2012

E

O menino que pensava,
que o leite nascia na caixinha,
ficou chocado quando viu
uma vaca leiteira de perto.

As crianças de agora
plugadas no sistema,
ignoram o prazer
dos folguedos ao ar livre.

Diante da mudança de comportamento
alguns malucos estão afirmando
 que transformarão as praças
em estacionamentos de automóveis,
já que as crianças já não as usam
em virtude do mundo virtual.

31 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado Janice. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  2. Excelente. Sim, agora a vida é artificial, e a vida real se tornou apenas uma memória.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Cristian. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenahs um lindo dia.

      Eliminar
  3. Noossa retirar as praças para fazerem estacionamentos, será o fim da ligação com o que mais sentimos saudades, dos tempos em que o tempo era melhor desfrutado entre as pessoas, tomara que não.Como sempre, teus textos são muito atuais, super bem escrito e oportuno o tema. Parabéns! Amigo Dilmar obrigada pelo carinho, votos de uma semana bem feliz pra ti. bjos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Eva. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  4. Boa tarde amigo Dilmar Gomes,escolhi você, para participar numa brincadeira, por favor passa lá no rima blog, para ler a seguir as regras do prémio!
    Um abraço
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amigo Eduardo. Um abração. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  5. Amigo Dilmar, que pena que é assim, as crianças nem podem mesmo mais brincar nas ruas e praças, o medo da violencia tomou conta e até no mundo virtual há perigos que nem podemos imaginar?!
    O tempo passou,as boas lembranças das vidas brincadas em praças, ah, isso não há mais, minhas netas pequenas só vivem um pouco livres quando viajam conhecendo lugares, ainda bem que fora dos grandes centros ainda se possa dizer que há um pouco de lazer sem medos, mas acredito meu amigo que é por pouco tempo,que pena!!!
    Abraços e de novo um bom poema, esse em forma de soneto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Ivone. Um abração. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  6. É, o homem está tirando a poesia da vida.
    Tenha uma semana abençoada. Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Filha do Rei. Um abração. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  7. Ah, o teu texto inspirou. Confira no meu blog.

    ResponderEliminar
  8. Começa a ser verdade e é simplesmente assustador pensar que uma criança pode deixar de o ser, depressa demais.

    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Lídia. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  9. Verdade, e pena que assim seja...

    Mas as praças... mantenham-nas por favor, acredito que temos que contrariar este movimento...!

    Um abraço
    cecilia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Cecília. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  10. A violência anda solta pelo mundo virtual, mas sobretudo na vida real! As crianças já nascem "adultas" e a poesia, ah, a poesia é
    o que ainda tem nos salvado.
    Belo e oportuno o teu poema!

    um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Cirandeira. Um abração. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  11. Boa tarde Dilmar,
    hoje mesmo pensava sobre isso, o quanto essa molecada de hoje mudou com as do meu tempo.
    pena.
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Angela. Um abraço. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  12. ô meu amigo Dil, a infância pura e simples que tivemos quase já não existe mais... Lamentável esse preço que nossos filhos pagam. Gr. Bjooo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Cris, aqueles dias mágicos do nosso tempo ficaram para trás...
      Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  13. Muita verdade nisso, infelizmente.
    Um grande bj querido amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Gisa. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  14. Amigo Dilmar com carinho lhe dedico este prêmio, passe em meu blog. Beijos!

    ResponderEliminar
  15. Muito verdadeiro mesmo.Precisamos de restituir as crianças
    à realidade. Levá-las ao campo, verem os animais, cheirarem
    o cheiro da terra molhada, verem as flores a crescer,etc.etc.
    Um beijinho
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Irene. Um abraço. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  16. É verdade,Dilmar, infelizmente o mundo virtual fez com que se perdessem os costumes mais simples, como crianças a brincar numa praça. Acho que tal fato contribui desde cedo para um processo de automatização dessa criança, tirando-lhe a oportunidade de viver momentos de extrema importância em sua vida. Uma pena realmente! Belo poema, amigo!
    Grande bj.

    ResponderEliminar
  17. Oi, querido amigo Dilmar, boa noite! Vim agradecer suas visitas e comentários tão amáveis em minha página. Fico muito contente quando vejo que pessoas especiais como você apreciam minhas postagens.
    Quanto a sua poesia, é verdadeira e reflexiva além de bem escrita. A infância de meu neto de 5 anos em nada lembra a infância saudável que tive. Vivi meus primeiros 11 anos em contato com a natureza num sítio de meu avô. Daqueles bons e velhos tempos só guardo lembranças maravilhosas. Penso que o futuro da sociedade está seriamente ameaçado com relação ao tipo de "pessoas" que estamos formando para "gerir" os destinos no futuro. Beijos em seu belo coração, poeta. Desejo-lhe uma noite de muita paz.

    ResponderEliminar