A minha Lista de blogues

quarta-feira, 10 de julho de 2013

MEU MEDO DE MIM

Eu tinha medo
da noite escura,
dos temporais de inverno,
da mula sem cabeça
e do fim do mundo.

Eu tive medo
da carga alegórica
de algumas palavras,
causa de angústia
quando havia necessidade
de pronuncia-las.

Eu tenho medo da língua
distribuindo pólvora rascante
e da lábia lisonjeira
por trás dos interesses escusos.
Eu tenho medo de mim
que ainda não sei me portar
de forma correta no mundo.


44 comentários:

  1. Olá Dilamar
    Falando de medos, eu sou medrosa com tudo.
    Gostei do poema... parabéns

    Abraço
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cidália, obrigado pela visita.
      Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  2. Nossa que lindo Dilmar. Pois é nem a nós mesmos nos conhecemos direito. Um abraço querido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Nádia. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  3. Adorei o poema! Nunca sabemos como nos portar no mundo...mas precisamos aprender a lidar com nossos medos!

    Beijos!!♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Mari. Um abraço.
      Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  4. Poema Lindo

    Os nossos medos são apenas sentimentos. Tenho a certeza que a Dilmar vai vencer esses medos porque tenho a certeza é uma pessoa de decididos sentimentos

    Fique feliz
    *******************************
    Visitem-me

    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ricardo. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  5. Eu só tenho medo de não ter medo quando for preciso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ana. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  6. Oi Dilmar,
    Lindo demais!
    O medo nos livra de muitas coisas!
    As vezes nos engessa!
    As vezes vira poesia com cheiro de flor,
    sem careta de bicho papão!
    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Jossara. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  7. Belo texto amigo Dilmar...
    O medo é um sentimento que pode nos paralisar e nos atrapalhar de conquistar...
    Como também nos privar de errar.
    Ele é bom e ruim ao mesmo tempo.
    Beijos! Fernanda Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fernanda, obrigado pela visita. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  8. Também tenho cá os meus medos,
    e também já me serviram para inspirar poesia.
    Pois, que os nossos medos continuem a nos inspirar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lo, Obrigado pela visita. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  9. E quem por um momento na VIDA já não teve medo de si? Creio que todos nós, pelo simples fato de não nos conhecermos a fundo...
    Um abraço, amigo e, grata pela sua visita!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Malu, obrigado pela visita. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  10. Bom dia Dilmar
    legal este texto, tenha um dia repleto de paz
    beijinhos






    ResponderEliminar
  11. Amigo Dilmar, lindo texto, me fez lembrar do meu avô que me contava estórias de lobisomem, eu tinha medo, mas sempre pedia para ele contar mais!
    Não sou nenhum pouco medrosa, tenho meus cuidados dos tempos em que vivemos, São Paulo está assustador, nem queira estar por aqui, nem queira!!!
    Abraços meu amigo poeta querido!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Ivone, obrigado pela visita. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  12. Olá Dilmar. Maravilhoso.
    Tenho estado sumida dos blogs porque estou numa fase complicada de trabalho.
    Grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  13. Oi Dilmar,
    o medo faz parte da natureza e da existência humana e cabe a nós, a cada um em particular como saber enfrentá-los. Muito bom. Abraços amigo!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suzana, obrigado pela visita. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  14. Oi Dilmar, que lindo texto. Temos que enfrentar realmente muitos medos para sermos nós mesmos...
    Grande abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mari, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  15. Dilmar, o medo nos paralisa, portanto, é um sentimento ruim. Devemos superar nossos limites para podermos crescer. Muita paz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Denise, obrigado pela visita. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  16. A palavra tem poder, sim! Faz sentido temê-la. O medo, neste mundo, faz todo o sentido.

    Beijo meu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Lídia. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  17. Olá Querido Amigo Dilmar!

    Saudades Amigo, amo tua poética.. é verdade.. é o medo do desconhecido que nos assombra.

    Forte abraço e excelente fim de semana!

    Lecy'ns

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lecy, que receber-te novamente aqui. Um abração. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  18. Com esse mundo que temos aí quem anda certinho que é perigoso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Fred, obrigado pela visita. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  19. Amigo Dilmar como sempre escrevendo muito bem e esbanjando tecnica, parabéns guri !!!

    MEDO
    Medo que a tudo envolve
    De qualquer coisa que ocorra
    Medo que atormenta
    E nada resolve

    Medo que extrapola
    Medo que arranha e desgarra
    Que cria duvidas
    E amarra

    Medo
    Desconfiança
    Que nos aprisiona
    Que tudo tira e nada soma

    Medo
    Que a tudo atrapalha
    Que nos torna enfermo
    E sufoca a alma

    (Orides Siqueira)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigão Orides, obrigado pela visita poética. Um abração. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  20. estamos em aprendizado constante, quando temos consciência dos medos já estamos no caminho para os limar
    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Luna, obrigado pela visita. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  21. Eu tenho medo do mundo e o que ele pode nos causar, tenho medo da bala perdida, da doença que vem sem avisar...tenho medo de perder quem eu amo e de não saber onde ele está...tive medo na infância de ficar adulto, de perder mãe e pai e de não ter onde viver e nem casa pra morar....nossos medos e angustia que vão nos perseguindo pela vida a fora CHAMADO DE INSEGURANÇA. Tve medo de perder a FELICIDADE mesmo antes que ela fosse embora, hoje tenho medo de reencontrá-la pois já fico na defensiva do dia que eu a perder....ah meu amigo, quantas vezes tenho medo até de viver...

    Obrigada sempre pelas visitas que são uma alegria...e vamos superando nossos medos a cada dia.

    ResponderEliminar
  22. Boa noite, Dilmar. Muito bonito o poema.
    Falar sobre medos é falar de algo que temos escondido muitas vezes dentro de nós.
    Quando existe em pouca quantidade e conseguimos vencer etapa por etapa, sem dúvida, é muito bom.
    Ruim, é quando nos deixamos aprisionar pelo medo, paralisar.
    Eu tenho medo mais do abstrato, do futuro, do que não conheço, da solidão.
    Esse tipo de medo é meu algoz.
    Medo do que dizemos e não nos cai bem, ou fere outro alguém, é complicado.
    A língua quando pronuncia inverdades e fere por querer, é terrível.
    Esse medo temos de ter, o de falarmos sem necessidade, o de nos portarmos inconvenientemente, o de não nos superarmos, de crermos e aceitarmos que não temos capacidade para isso ou aquilo.
    São diversos os medos, basta identificarmos e lutarmos contra eles.
    Beijos na alma e excelente semana de paz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Patrícia, obrigado pelo comentário. Um abração. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  23. Um pouco atrasada mais venho desejar um feliz dia do amigo,
    também um feliz Domingo beijos da amiga sempre ,Evanir.

    ResponderEliminar