terça-feira, 14 de janeiro de 2014

PRECISAMOS CRESCER, CRESCER, CRESCER...

Somos campões na arte de reivindicar direitos
para o nosso próprio desfrute.
Entretanto resistimos à obediência
do direito líquido e certo de terceiros.

Almejamos todas as vantagens do mundo
para a fruição do nosso deleite.
Se nosso semelhante não tem acesso
isso não é problema nosso.

Eximimo-nos quase sempre  da tutela
dos eventos recorrentes à nossa volta,
independente de toda circunstância
responsabilizamos sempre os governantes.

Propalamos, orgulhosos, a toda gente
nosso caráter retilíneo, uniforme, circunspecto.
Elucidamos com pavonice nossa religiosidade:
arautos da palavra jogada ao vento...
Nossa moral de consumo  embalada em papel celofane,
escamoteada no foro das vaidades...

Justificamos nossas omissões quando chamados à solidariedade,
gritamos que nos falta essencialmente tempo,
que estamos sobrecarregados por tarefas inadiáveis.
Mentimos que gostaríamos imensamente de ajudar os necessitados,
mas não sabemos como e nem por onde começar
como se a oportunidade não batesse à nossa porta
todo o dia, a todo o instante, a toda hora...


29 comentários:

  1. Ler você mestre poeta Dilmar, me faz querer bater de porta em porta tocando outra alma humana... É navegar na tua sabedoria, velejar pelos sentimentos mais intrínsecos e emergir cheia de amor ao próximo... Obrigada por me conceder a honra de ler-te e refletir sobre minhas ações!

    Deixo-te meu abraço fraterno,

    Regilene

    ResponderEliminar
  2. Amiga Reg, obrigado pelo carinho. Um abração. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  3. Adorei o teu "lindo, lindo, lindo" lá na minha poesia.
    Aí vim aqui ler a tua, e não me ocorreu outro comentário:
    Lindo!
    Lindo!
    Lindo!
    E olha.
    Não estou só te copiando.
    Estou sendo sincera. Adorei tua
    maneira poética de ver nossas hipocrisias
    assim, bem na cara.
    um abraço

    ResponderEliminar
  4. Amiga Lola, obrigado pelo carinho amigo. Um abração. Tenhas um lindo dia e uma boa noite.

    ResponderEliminar
  5. Que sabias palavras, hoje falava sobre ser solidário, mas passamos por várias situações e temos medo de estender a mão. As vezes por comodismo. Outras por medo de a pessoa se tornar dependente. Ou egoísmo. Não sei.
    Tenha um ótimo dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Anajá, obrigado pela visita. Curta o veraneio no balneário Solidão, o qual deveria se chamar Balneário Solidão.
      Um abração.

      Eliminar
  6. O ser humano é complexo. O Eu é um pronome forte!

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Lídia, obrigado pela visita de além-mar. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas um bom dia.

      Eliminar

  7. Dilmar, que texto cheio de verdades! Quanto mais se desce o texto, mais evidente se mostra a hipocrisia humana. Somos falhados, gritamos falsidades, mas queremos reconhecimento pelas palavras bonitas e atitudes ditas como 'corretas'. Usamos datas para escolhermos soltar a solidariedade escassa. Em suma, pedimos, queremos, acusamos e pouco ou nada damos.

    Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Tais, obrigado pelo comentário. Um abração. Tenhas um ótimo dia.

      Eliminar
  8. Dilmar, gostei do seu grito... o mundo que acorde...!

    Abraço
    cecilia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cecília, obrigado pela visita vinda de além-mar. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  9. Bom dia!
    Teu post é extremamente oportuno!

    ResponderEliminar
  10. Olá Dilmar, o mundo está à nossa espera, realmente há necessidade urgente de crescermos e sermos úteis à comunidade que nos cerca.Há tantos para ajudar, mas não olhamos ao nosso lado,mas sim para baixo (nosso próprio umbigo), infelizmente o crescimento está devagar. Gostei do seu texto, muito reflexivo. Grande abraço!

    ResponderEliminar
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  13. LEI DE GÉRSON
    Brasileiro é campeão da legalidade
    Mas farinha pouca meu pirão primeiro
    Esse quase sinônimo de brasilidade
    Tornou-se lei imposta no país inteiro.

    Se há direitos, então quero os meus
    E dos deveres impostos me esqueço
    Por você nunca brigo, você não é eu
    Mas da legalidade abrigo eu mereço.

    Porque assim funciona esse Patropi
    Que para alguns é uma maravilha
    Para aqui eu vim e nunca mais saí

    Pois aqui ninguém reza pela cartilha.
    Se então existe injustiça eu nunca vi
    Porquanto me tornei parte da matilha.

    ResponderEliminar

  14. Sim, concordo com o que diz em seu poema, ficamos procrastinando o tempo todo, isso nos faz mal, pode nos deixar doentes, e a solidariedade é o remédio certo para nos curar ou uma boa prevenção para problemas psicológicos ou físicos que essa falta de ação pode nos causar. Um beijo e feliz 2014!

    ResponderEliminar
  15. Obrigada pelo carinho lá no meu blogue, gostei da música, um beijo!

    ResponderEliminar
  16. Olá amigo, bela poesia.
    Passei para uma visita e agradecer sua presença em meu blog.
    Feliz e lisonjeada com sua visita e comentário.
    Abs.

    ResponderEliminar
  17. Nós culpamos o governo sempre por tudo aquilo que nos acontece mas,na verdade,a vida somos nós que escolhemos o que queremos fazer dela. Venho desejar-te um bom fim-de-semana!! Muitos beijinhos,fica com deus e até breve!!

    ResponderEliminar
  18. OLÁ AMIGO
    Amigo desculpa a demora em te fazer uma visita. Andei viajando. Mais estou passando por um momento triste perdi uma amiga que considerava como mãe. A vida ficou tão sem graça. O mundo ficou sem sentindo para mim.
    UM BJ
    ANA

    ResponderEliminar
  19. Verdade meu bom amigo, temos a todo instante oportunidade de ajudar, feliz dos que percebem e o fazem sem alardes, sem ostentação, pois é mesmo em pequenos gestos que podemos doar, podemos amar, consolar, até mesmo em casa com os familiares!
    Amei ler, como todos os seus textos, são ótimos para a reflexão!
    Abraços!

    ResponderEliminar
  20. grande "texto"!!
    ps:andava eu a ver a blogosfera portuguesa de certa forma “apaixonada pela escrita” e voilá… uma boa surpresa!! obrigada pela partilha!!
    Patrícia*

    ResponderEliminar
  21. Para reivindicar direitos, precisamos cumprir nossos deveres. Afinal de contas a vida é regida por deveres em primeiro lugar.

    Obrigado meu amigo Dilmar pela sua participação com seus comentários sempre coerentes.
    Abraço

    ResponderEliminar
  22. UM FINAL DE SEMANA
    NA PAZ E NA LUZ DE JESUS.
    VAMOS LUTAR POR UM MUNDO
    MELHOR NEM QUE SEJA EU E VOCÊ.
    QUERO QUE SAIBA VOCÊ FOI
    E É IMPORTANTE DEMAIS PARA MIM.
    CARINHOSAMENTE ,EVANIR.

    ResponderEliminar
  23. de intenções o inferno está cheio! é assim o coração humano... primeiro, os meus! segundo, os meus! terceiro, os meus também!

    bj, meu querido amigo de tantas sabedorias

    ResponderEliminar
  24. Olá amigo,
    Bom estar novamente aqui e ler o teu lindo texto cheio de verdades, que leva-nos a refletir. Devemos sim prestar nossa solidariedade, faz muito bem para nós. Somos, com certeza, os maiores beneficiados.
    Ando meio sumida dos blogs, pois estou com problema de saúde na família. Mas, continuo atualizando minhas postagens.
    Um beijo. Luz e muita energia positiva para ti.

    ResponderEliminar