segunda-feira, 4 de agosto de 2014

AGOSTO

Acho  que por ouvir desde sempre
ditos desfavoráveis sobre o mês de agosto
muitas vezes flagro-me repetindo
velhos clichês de domínio público

Digo que agosto é o mês do desgosto,
que é o mês do cachorro louco
ou para ser mais poético,
(pego carona no Moacir  Scliar)
falo mês dos cães danados.

Repetindo o chavão comum aqui do sul:
cavalo velho que atravessa incólume
o pantanal  de agosto, viverá  por mais um ano.
Ah, idoso esperto se esconde em agosto
para que a morte passe ao largo...

19 comentários:

  1. Ao gosto

    A meses bons e meses ruins, isso posto
    Lembre-se em alguns de tomar cuidado
    Com destaque principalmente à agosto
    Olhe com atenção a quem vive ao lado.

    Meses são todos iguais é apenas aposto
    Porquanto há certo mês muito malvado
    Quando parece que nos oprime encosto
    De espírito que vive por aí incomodado.

    Calma amiga, isso é só refinada besteira
    De quem crê piamente em superstição
    Porque isso é somente conversa de feira
    Daqueles que não tem qualquer noção.

    E façamos de conta que essa brincadeira
    Será para à nossa existência dar emoção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo poeta Jair, obrigado pela visita poética. Um abraço. Tenhas uma ótima terça-feira.

      Eliminar
  2. Deixa agosto rolar!

    Lá vem agosto descendo a ladeira
    Taca-lhe pau, taca-lhe pau agosto!
    Mês da desgraça e da bandalheira
    E não lhe apetece mostrar o rosto.

    Meses bons e ruins os há portanto
    Então agosto está entre os piores,
    Quando risos se fazem em pranto
    Onde até a primavera se descolore.

    Mas tudo isso é grande bobagem
    Agosto azarado apenas uma piada
    Feita com o mês só de sacanagem.

    Mas, agosto de ruim não traz nada
    Pois é época de curtir uma viagem,
    E sem receio colocar pé na estrada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo poeta Jair, obrigado pela biréplica poética. Um abraço deste vosso criado.

      Eliminar
  3. Pois é Dilamar: Agosto , mês do desgosto, mês do cachorro louco ... e etc... coisas da crendice popular. Mas eu até começo a crer que realmente assim acontece de funcionar. Eu que tinha a viagem dos sonhos a realizar agora no início de agosto, motivos alheios à minha vontade fizeram com que eu a cancelasse. Adeus sonho de conhecer as ruínas de Machu Picchu. É agosto este ano pelo menos prá mim já começou com surpresas desagradáveis. Foi um prazer receber sua visita. Abcs e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Edite, obrigado pela visita. Lamento o adiamento de vossa viagem ao Machu Picchu. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda terça-feira.

      Eliminar
  4. Pois é Dilmar, as crenças populares de fato afirmam que o mês de agosto é dotado de muita energia negativa. A crença de que essa é uma época negativa é muito forte na nossa cultura não é? Eu sou muito cética a tais crenças, pois entra ano, sai ano, as energias negativas já me pegaram um ano inteiro hehehe. Bjos uma ótima semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Josy, realmente é pura crendice. As coisas negativas e positivas acontecem em qualquer mês do ano. Um abraço. Tenhas uma linda terça-feira.

      Eliminar
  5. Querido Dilmar.
    Para mim sempre o més de agosto, trouxe-me as mais sublimes vitorias, alegrias indeterminadas, quando foi chegando agosto , o meu coração já se alegrava rsrs.
    É o més que eu mais amo, quem me dera se o ano tivesse mais agostos rs.
    Amigo a uns dias fiquei ausente da blogosfera, e ainda estou ate o dia 10, aproveitando as ferias benditas que o feo me deu rsrs. Como sei que ferias acabam, estou aproveitando ao máximo. Vim lhe desejar um belíssimo agosto, e que seja A gosto seu rsrs , com tudo de bom, sem desgosto .
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso ai amiga Mirtes. Essas coisas faladas a respeito de agosto, são apenas crendices. Que bom que tu está bem! Obrigado pela visita. Um abração. Tenhas uma linda terça-feira.

      Eliminar
  6. No mês de agosto o que me incomoda é o vento e mesmo assim, tenho um pezinho atrás com ele.... rsrsrsrsss
    Um lindo mês para você, meu querido Dilmar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elzinha, obrigado pela visita. Eu gosto de vento. Não sendo ventania, tudo bem; uma brisa, então, maravilha! Mau agouro no mês de agosto? Crendice, apenas! Tinhas uma linda terça-feira.

      Eliminar
  7. Amigo Dilmar, as negatividades de agosto são por haver energias negativas pelas crenças coletivas, é para se pensar nisso, pois haja pessoas dizendo e crendo nisso, tanto quanto é positivo o final do ano com as festividades natalinas e férias de verão!
    Abraços mu amigo, gostei do poema!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso ai amiga Ivone, a crendice está por toda a parte, e, sempre elegem algum ícone negativo para cada situação. Obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas, sei que terás, uma linda terça-feira.

      Eliminar
  8. Olá!!!! Estou de volta. rsrsrsrsrs
    Para mim o pior mês é o de setembro. Não sei por que. Ele é muito comprido, . . .
    não sei ao certo.
    Beijos!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Janice, obrigado pela visita. Bom retorno. Tinha bronca, quando criança, do mês de março. Hoje sei que todo mês pode ser positivo ou negativo, pois tudo depende das circunstâncias. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda terça-feira.

      Eliminar
  9. Eu não gosto do mês de Agosto porque há muita confusão.Com a chegada
    de muitas pessoas que vivem no estrangeiro, em vez de os receberem bem,
    resolvem aumentar o preço de tudo(para sacar mais dinheiro) e nós que vivemos com os fracos recursos que o país proporciona acabamos por ter
    um mês ainda pior que os outros.
    Um bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  10. Pois é amiga Irene, teus motivos, neste caso, são coerentes, mas aqui no Brasil a questão é apenas de crendice popular. Não há nada que justifique do temor dos brasileiros em relação ao mês de agosto. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda terça-feira.

    ResponderEliminar
  11. Os humanos, estamos sempre procurando explicar o inexplicável: todo dia é dia, toda hora é hora para algo (bom ou ruim) acontecer. Faz parte da vida, não é, Dilmar?

    Um abraço, e obrigada pela visita no 'mínimo ajuste'

    ResponderEliminar