quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

VIDA

Quando uma vida é ceifada por motivos torpes
a raça humana desce um degrau na escala
que deveria conduzi-la na direção das estrelas.

Quando uma vida  é assassinada estupidamente
por mãos, ditas humanas, de indivíduos belicosos
regredimos alguns quilômetros na escalada evolutiva

Quando um homem encontra motivos para matar,
é porque, com certeza, ainda não aprendeu nada:
um ser às cegas, à mercê de uma mente distorcida.

15 comentários:

  1. Acróstico
    À vida

    Vida é o bem maior, não há engano
    Inexiste que a supere qualquer valor
    Dádiva da natureza no terestre plano
    Atributo que apenas podemos supor.

    Deixar viver, mandamento principal
    E, portanto, todos têm direito à vida
    Se queremos viver, não façamos mal
    Cuidemos pois deste rumo só de ida.

    Assim, ceifar de outrem esse direito
    Roubar-lhe aquele arbítrio de ir e vir
    Trata-se de um abominável malfeito
    Abominação que a todos vai aturdir.

    Valerá cada um falecer no seu leito
    E com os diferentes vamos coexistir
    Liberta-se de maldade e preconceito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo poeta Jair, obrigado pela réplica-acróstica. Um abração. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  2. Sempre com maravilhosos texto.
    Adorei este poema.

    tenha um dia feliz
    beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Cidália, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde/noite.

      Eliminar
  3. A vida é o dia de hoje,
    a vida é ai que mal soa,
    a vida é sombra que foge,
    a vida é nuvem que voa;
    a vida é sonho tão leve
    que se desfaz com a neve
    e como o fumo se esvai
    A vida dura um momento,
    mais leve que o pensamento,
    a vida leva-a o vento,
    a vida é folha que cai!
    A vida é flor na corrente,
    a vida é sopro suave,
    a vida é estrela cadente,
    voa mais leve que a ave:
    Nuvem que o vento nos ares,
    onda que o vento nos mares
    uma após outra lançou,
    a vida - pena caída
    da asa da ave ferida-
    de vale em vale impelida,
    a vida o vento a levou!

    (JOÃO DE DEUS).

    Boa tarde amigo Dilmar, um abraço,
    Eduardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo Eduardo, obrigado pela visita poética. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde/noite.

      Eliminar
  4. É tudo tão estúpido. Deixar aflorar o pior dos sentimentos certamente é uma atitude primitiva no mínimo.
    abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, caro amigo. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um bom fim de semana.

      Eliminar
  5. Um carinho enorme te rever em campos nossos!

    Hugssssssssssssssssssssssssssss

    Ri and Re!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, caros amigos. Tenham um bom fim de semana.

      Eliminar
  6. Um carinho enorme te rever em campos nossos!

    Hugssssssssssssssssssssssssssss

    Ri and Re!

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde Dilmar.
    Como entender não é meu amigo? pessoas capazes de tirar uma vida,muitas vezes sem nem um motivo, como no caso de latrocínio, que rouba e ainda mata. São uns infelizes, que um dia pagaram por isso, talvez nem pela lei dos homens, mas de Deus com certeza pagaram. Lindos dias meu amigo. Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Mirtes, obrigado pela visita. Um abração daqui do sul do Brasil.

      Eliminar
    2. Cara amiga Mirtes, obrigado pela visita. Um abração daqui do sul do Brasil.

      Eliminar
  8. A vida há de ser sempre respeitada.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar