terça-feira, 26 de janeiro de 2016

VIOLÊNCIA SEM FIM

Apesar de as autoridades governamentais
nos chamarem de alarmistas toda a vez
que nos queixamos da violência diária
a qual tomou conta da nossa cidade,
de outras cidades, deste nosso estado,
de outros estados; enfim, deste país...
seria atitude de insana leviandade
não lamentar esta grade de miséria.
Estamos dentro de uma guerra civil
onde são assassinadas 50  mil pessoas
por ano...eis as últimas estatísticas...
Lembro-me  que há cinquenta anos
ocorriam sete ou oito assassinatos
em média por mês aqui neste estado.
Pois  neste último  fim de semana,
de sexta-feira a domingo, ocorreram
trinta assassinatos aqui no R G do Sul...

9 comentários:

  1. Oi, Dilmar, você ouviu ontem, se não me engano foi no jornal da Band -19:00 hs, que Porto Alegre está entre as 50 cidades mais violentas do mundo? Cruzes, será? Vou hibernar.
    Abraços, amigo!

    ResponderEliminar
  2. Bom dia
    A violência está espalhada. É triste, mas é a realidade. Ficamos até com medo de muitas coisas. Gostei de ler.

    Beijinho e um excelente dia.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Acróstico

    Vasto Planeta eivado de desigualdades
    Imperfeito porquanto aqui vive o homem
    Onde aglomera-se em bandos e cidades
    Limiar onde boas convivências somem.

    Êmulos uns dos outros os homens são
    Não existe gentileza, mesmo tolerância
    Cada um, manteiga no seu próprio pão
    Infenso à empatia, cheio de arrogância.

    Assim a mais perversa violência grassa
    Sobretudo nas maiores metrópoles sim
    Em cada esquina há violência de graça
    Medo paralisante, certa sensaçãoo ruim.

    Faz tempo que a violência era escassa
    Infelizmente agora não mais será assim
    Mata-se e morre-se por qualquer trapaça.

    ResponderEliminar
  4. Flores murchas no jardim,
    porque destroem a natureza
    no mundo, violência sem fim
    ausência de alegria, tristeza!

    Quem mais fala contra ela,
    alimenta-a pelo porta do cavalo
    na frente sem camisola amarela
    para não ser identificado!

    Boa tarde amigo Dilmar, aí no Brasil, um abraço do Eduardo aqui em Portugal.

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente o Brasil, está num momento bem triste.

    ResponderEliminar
  6. Amigo, a violência tá indo cada vez mais longe.

    ResponderEliminar
  7. Pergunta popular: quando que isso vai parar?
    Resposta popiar: quando chacinarem gente "importante". Alguém se lembra por que foi criada em 2012 uma lei que proíbe a exigência de cheque-caução para se dar entrada em um hospital quando se trata de um caso de emergência?

    "A nova lei foi proposta pelo governo após a morte do então secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, em janeiro. Ele sofreu um infarto e esteve em dois hospitais particulares de Brasília, onde não foi atendido porque seu plano de saúde não tinha convênio com os estabelecimentos."

    http://oglobo.globo.com/economia/cheque-caucao-em-hospital-agora-crime-5062670#ixzz3ypi6wmC7

    É assim, esse povo só agem a reboque de mídia e sangue azul; não tem mídia, não tem sangue azul? F*d*u, mano!

    ResponderEliminar
  8. Amigo Dilmar, aqui em São Paulo, bem na Capital onde moro, está quase impossível sair a noite, meu marido já foi assaltado com revolver apontado para ele, só levaram carro com o que tinha dentro, a vida graças a Deus foi salva!
    Assim com fé é que se pode viver, pois não há outra foram de segurança, não há!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde, Dilmar, sabemos que a violência está aumentando, também temos a certeza de que vai continuar e aumentar. tenho me perguntado, o que podemos fazer, além do que já foi feito, não apenas em relação à violência, mas em todas as áreas que fazem parte da nossa vida e a vida de todos.Os assaltos estão sendo aprimorados e com medo, cada um de nós, o que faz? Entrega o que tem e corre, portanto, às vezes morre. Muito triste. Grande abraço!

    ResponderEliminar