quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

ARAÇÁ

Hoje, vi numa rua desta cidade
uma árvore carregada de frutos
que maturarão no futuro próximo,
mas passarão despercebidos
das pessoas muito ocupadas
que passam sempre por aqui
porque elas não têm tempo
para se encantarem à toa
com essas coisas simples
naturais de outras épocas
quando a vida escorria lenta
e até o  tempo às vezes parava,
olhando o espaço em torno,
ficava contando pra a gente
histórias como esta  que vos falo...


13 comentários:

  1. Eu nunca vi um araçá.
    Mas percebi que aqui em Petrópolis, as mangueiras estão carregadas. Nunca deram frutos antes, mas a mudança climática as despertou, e me pergunto se isso é bom ou ruim.
    Bom dia, tudo de melhor pra você.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Araçá, cara amiga Ana, acho que é uma planta aqui do sul do país. Um abração daqui de Porto Alegre. Tenhas um ótimo dia.

      Eliminar
  2. Bom dia

    Maravilhoso texto! Gostei de ler.

    Beijinhos e um dia feliz.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, cara amiga Cidália. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um ótimo dia.

      Eliminar
  3. Soneto-acróstico
    Devagar

    Outrora nossa vida rodava mais lenta
    Se andávamos a pé havia o que olhar.
    Indiferentes nessa roda vida cruenta
    Nossa pressa impede-nos de observar.

    De dia é participar de uma disparada
    Intensa, pressurosa até, daqui para lá
    Fingindo-nos atenados sem ver nada
    Resistindo a reparar no maduro araçá.

    Raramente desfrutamos a paisagem
    Estamos pois “cuidando de nossa vida”.
    Nada mais tolo, essa vida é miragem.

    Talvez se paramos para apreciar Frida
    E pensar que esta existência é viagem
    Saibamos refrear essa doida corrida.

    ResponderEliminar
  4. Pois é caro amigo poeta Jair, a gente perdeu a sensibilidade e esquecemos de apreciar a beleza natural do mundo.
    Obrigado pela visita. Um abração. Tenhas um bom dia.

    ResponderEliminar
  5. Aos poucos a preocupação das pessoas vai fazendo com que andem, sempre, apressadas e não consigam mais apreciar as belezas da natureza.
    Um abraço.
    Élys.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo Élys, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas um excelente feriadão.

      Eliminar
  6. Gostei da história da Araçá,
    aqui contada por Dilmar
    é muito engraçada, claro está
    numa rua dessa cidade, ao passar
    por lá, viu uma árvore de frutos carregada,
    não sei se com o vento a abanar?
    Toda gente aqui no mundo anda
    sempre muito apressada
    para chegar mais depressa à outra banda
    para o Alentejo, atravesso o Rio Tejo
    sem pressa, pela ponte Vasco da Gama!

    Boa noite amigo Dilmar, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu bom amigo Eduardo, obrigado pela visita poética. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um ótimo fim de semana.

      Eliminar
  7. Boa noite amigo Dilmar.
    Infelizmente as pessoas andam tão ocupadas, que perdem belos momentos da vida como admirar a natureza. Lindos dias para você e família. Enorme abraço.

    ResponderEliminar
  8. Caro Dilmar.
    Nem sempre as pessoas possuem essa sensibilidade para desfrutar da Natureza.
    Um bom domingo.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  9. Quantas belezas perdemos por não termos olhos para ver. Muitas vezes nos preocupando com coisas pueris, que não representam engrandecimento para nossa alma. Muita paz!

    ResponderEliminar