quarta-feira, 13 de abril de 2011

INTERESSES

Um funcionário público,
senhor solteiro,
classe média baixa,
vivia apostando
nos jogos lotéricos.

Ao fazer cinquenta anos
o cara foi contemplado
com o sorteio milionário
da mega sena.

Refeito do choque
do enriquecimento repentino
o sujeito viveu
o dilema sartreano.

O homem suspirava
em meio à angústia:
Meu Deus, como eu era feliz
na minha vidinha de pobre!
Agora, o que farei
para sobreviver
aos transtornos acarretados
pelo excesso de dinheiro?

Após três meses de reflexão,
o homem concluiu que não tinha necessidade
da fortuna que lhe caíra no bolso.
Então, fez aquilo que
pouca gente, neste mundo, faria:
doou todo o dinheiro que havia ganho
às instituições filantrôpicas.

Os sobrinhos do ex-milionário
entraram na justiça contra o tio
e berravam no tribunal:
queremos a morte deste canhalha
que roubou a nossa herança.

18 comentários:

  1. "Esse é o nosso mundo
    O que é demais
    Nunca é o bastante"

    Bjs.

    ResponderEliminar
  2. Formidável,meu amigo Dilmar!
    Formidável!
    O dinheiro, essa coisa incompreensível, que não se cansa de dar nó na cabeça do homem...
    Eu, que sou uma professora aposentada, que sempre vi pouquíssimos zeros no meu saldo bancário, sinceramente, tenho medo de ganhar um valor muito significativo, venha de onde vier...rs...
    Afff!
    Abraço, meu amigo!

    ResponderEliminar
  3. SE PARENTE MEU FOSSE, NÃO FICARIA COM RAIVA DELE,SIMPLESMENTE O ESTRANGULARIA KKKKKKKKKKKKKK

    TE ABRAÇO MEU AMIGO

    VIVA LA VIE

    ResponderEliminar
  4. Amiga Fatima, obrigado pela visita.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  5. Amiga Zélia, obrigado pela visita e obrigado pelo seu comentário.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  6. Amigo Calmon, obrigado pela visita. Volte sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  7. Como se de prosa se tratasse. Porém a poesia aqui, não se veste para a festa. Ela é a própria festa na profundidade da mensagem e na peculiaridade do insólito.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  8. Amiga Lídia, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  9. Caderno de poesias

    Caderno de poesias
    é um belo lugar.
    Tantas coisas lindas
    que eu gostaria de falar.
    Eu falo em forma de versos
    para todos poderem escutar.
    Agora você já sabe
    por que os poetas passam os dias
    escrevendo em seus cadernos de poesias.

    ResponderEliminar
  10. Dilmar, amigo querido,talvez, um dia, o homem aprenda a viver com a fortuna da simplicidade
    Bj e lindo final de semana

    ResponderEliminar
  11. Dilmar, acabei de chegar por aqui e já estou surpreendido com a sua qualidade, vou voltar mais. Abraços!

    ResponderEliminar
  12. Amiga Luna, obrigado pela visita. Agradeço por tu estares seguindo esta página.
    Já estou te seguindo.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  13. Olá amig...passando para desejar a você um lindo e maravilhoso dia...

    gostei da post.

    um abraço bem carinhoso.......xeroOoOo

    ResponderEliminar
  14. Amiga Ira, obrigado pela visita
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  15. Amigo Fred Caju, obrigado pela visita. Volte sempre
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  16. Amiga Savia, obrigado pela visita.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  17. Amiga Elisabete. Obrigado pela visita.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar