segunda-feira, 18 de abril de 2011

OS GIRASSÓIS

Houve consternação na vizinhança
quando a polícia prendeu
aquele homem que morava
num casebre perto da praça.

Como fazem isso, eles disseram;
colocam um homem pacato na cadeia
enquanto milhares de malfeitores
transitam impunes pela cidade!

Que crime, aquele homem simplório
havia cometido contra a sociedade?

Simples: para a lei constituida,
ele havia invadido a propriedade pública,
porque plantara umas sementes
no canteiros em torno da praça
As sementes germinaram, cresceram
e floriram nos canteiros,
e a praça, antes tão feia,
se transformou num jardim de girassóis.

12 comentários:

  1. Olá, Dilmar!

    Nossa! Que lindo e que triste!

    Essa flor, que sempre procura o sol, pode nos remeter a algumas metáforas: a sociedade sempre procura uma luz, um poder que clareie a mente, que faça germinar ideias e oportunidades para todos e, principalmente, alguém de deixe sementes boas que se multipliquem, que encham os canteiros e de uma cor viva e alegre...

    Quem tem essa ideia, luta por ela e atrai borboletas e pássaros de longe para o seu jardim... Mas não é bem visto pelo poder, é arrancado da terra fértil, morto por facas que podam qualquer iniciativa para o bem comum.

    Lindo texto, imaginei a cena, o jardim, a indignidade da sociedade, a revolta e eu aqui transformando tudo isso em palavras...

    Que nesta páscoa, todos tenham coragem de desrespeitar as leis, plantar girassóis e depois colher as sementes para presentear quem também sente essa vontade de mudança e quer ver amarelo, calor e vida no seu dia.

    Abraços.
    Chris

    ResponderEliminar
  2. Cara amiga Chris, estou muito feliz com a tua dissertação sobre o poema deste velho sonhador.
    Que bom que tu comungas desses princípios humanitários.
    Um grande abraço e Feliz Páscoa.

    ResponderEliminar
  3. Essa é a nossa justiça... a cegueira de conveniências.
    Forte e comovente o post, Dilmar querido.
    Bjão e linda semana

    ResponderEliminar
  4. Un triste poema , pero con un final lleno de luz dorada, como el sol y como ésos bellos girasoles.

    un abrazo hasta tu bonito pais!!!!

    ResponderEliminar
  5. ...ficando pelo fato de amar girassois...
    bjks doce ♥

    ResponderEliminar
  6. Não é bastante plantar e fazer germinar as flores. É necessário, ainda, fazer os outros acreditar na cor e no perfume que elas podem exalar.

    Bela metáfora!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  7. Amiga Ira, obrigado pela visita.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  8. Amiga Roser, obrigado pela visita.
    Vuelte siempre.

    ResponderEliminar
  9. Amiga Andreza, obrigado por estar me seguindo. Volte sempre. Também te sigo.

    ResponderEliminar
  10. Amiga Lídia, obrigado pela visita.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  11. Olá, amigo! Lindo seu poema e muito verdadeiro. Pessoas são punidas constantemente por atos que na verdade só trazem benefícios, enquanto outras que só praticam o mal ficam impunes.
    Sabe, achei que já te seguia e me surpreendi ao ver que não. Corrigi esse erro nesse momento.
    Obrigada pela sua presença sempre amiga em meu blog.

    Grande abraço.

    ResponderEliminar
  12. Quero te pedir para publicar esse poema no grupo " Livre criar é só Criar", o qual te convidei para fazer parte no face. Te aguardo por lá. Abraços.

    ResponderEliminar