segunda-feira, 23 de maio de 2011

O CAMINHO

Pudesse o homem
tocar o tecido das coisas
agarrar a substância da certeza,
quem sabe uma janela oculta
no espaço incomensurável
entre o cérebro e a mão...

Pudesse o homem
abrir a porta
do quintal cotidiano
desvendar os segredos da vida,
descerrar o véu genético
que envolve a existência
e conhecer a natureza do ego...

Pudesse o homem
à deriva de mares incógnitos
assimilar os ventos
das tempestades interiores
que esfacelam o corpo;
transmutar esses vendavais
em casulos embrionários de auroras...

Pudesse o homem
premido sob o peso
das ações do passado,
esvaziar as mãos,
arejar a mente,
observar as setas
e intuir o caminho,
penetraria na simplicidade das coisas...

O homem peregrino
na estrada do bem
pode penetrar no seu âmago
e despertar a criança adormecida
- guardiã dos segredos do espirito -
e refundir os múltiplos eus,
acoplados na ignorância,
em consciência plena!

9 comentários:

  1. Obrigado, amiga Fatima. Que bom que tu gostaste!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Olá Dilmar,
    vim retribuir a sua amável visita e encontro um belíssimo poema,cheio de sabedoria nos incitando ao auto conhecimento. Quem dera meu amigo, pudéssemos ter essa chance de de nos aprofundarmos mais na nossa essência!
    Desejo a você uma semana de muita paz e muita inspiracao.
    Abracos,

    ResponderEliminar
  3. "O homem peregrino
    na estrada do bem
    pode penetrar no seu âmago
    e despertar a criança adormecida"

    Nestes versos a essência do poema - "a estrada do bem", a pureza da criança...

    Um beijo

    ResponderEliminar
  4. Oi Dilmar,

    Tão singela e tocante esta poseia, falou baixinho dentro de mim, amei!!!

    Beijos carinhosos.

    ResponderEliminar
  5. Olá Dilmar!

    Parabéns pelo poema, tão bem escrito
    com palavras de grande sabedoria!
    nem só deste mas tanto como outros
    que aqui a vi em sua página.
    E também quero te agradecer, a sua
    estimável visita ao meu blogs!
    e pelo os comentários tão getil
    deixado em minha página, ''muita luz
    em seus camingos amigo!!

    A essência da vida é saber aceitar
    e compreender o que a vida nos proporciona,
    pois somos responsáveis pela colheita que plantamos.
    Viva bem, viva a paz, sejas ponderado com você mesmo,
    pois somente assim saberás colher o fruto da sabedoria.


    Uma ótima semana pra você amigo,
    com muitas properidade!

    Abraços Fraterno... Ademir

    ResponderEliminar
  6. Dilmar querido, pena o homem andar a margem da essência, o simples!
    Belo e denso o post!
    Bj e uma semana de luz

    ResponderEliminar
  7. Olá Dilmar,
    Querido amigo, sempre a dizer-me palavras tão lindas em meu blog. Não mereço tanto.
    Linda, tocante e de muita sensibilidade sua poesia.
    Fica bem, amigo. Que Deus lhe mostre o melhor lado desta caminhada terrena: a feliz esperança de reencontramos, um dia, nossos amores que já partiram.
    Um beijo em seu coração.
    Maria Paraguassu.

    ResponderEliminar
  8. Dilmar

    O Homem peregrino arrosta contra as fraquezas que lhe advêm do Caminho.
    O Caminho não assusta o Peregrino nem ele se coloca na expectativa de "pensar" se eu pudesse.
    Ele sabe que pode.

    Abraços

    SOL da Esteva
    http://acordarsonhando.blogspot.com/

    ResponderEliminar