quinta-feira, 3 de novembro de 2011

POESIA. AH, POESIA!

Entre estufetato e assustado
ouvi esse triálogo outro dia
entre um adolescente e seus pais
em meio aos stands da Feira do Livro.

Mãê, compra o livro do Chico Buarque prá mim.
- Prá  que tu queres este livro?
-  Leitura sugerida pela sora
- Tua professora está se intrometendo
- Ela  disse que  é uma  leitura inteligente
- Tu deves ler os jornais.
- Jornal  é diferente de livro
- Jornais tem bons colunistas, alguns são até escritores.
- Não gosto de jornais. Eles trazem as coisas que eu vejo antes na Internet.

Paê, compra este livro do Marcel Proust?
- Menino tu não  tens  idéia das coisas
que esse cara escreveu
- Como não! Já vi alguns trechos dele na Web
- Tens  certeza de que se tratava do Proust ,
sujeito massudo, rabujento, embromão?
- Claro! Li trechos do 1º volume. Estilo  bem descritivo,
mas gostei de Albertine, Germantes. Pretendo ler os 7 volumes
de "Em busca do  Tempo Perdido"
- Tempo perdido é continuar insistindo, porque
eu vou  comprar mesmo é uma enciclopédia.

Mãê, paê, vamos negociar para ficarmos no meio-termo?
- Os dois falam ao mesmo tempo, tipo coisa combinada anteriormente:
Pode ser a coleção  Harry Potter?
- Nada disso. Caraca!
- Novamente, os dois:
 Então tu queres a coleção de dvd dos filmes  do Potter ?
- Quero o último livro do Manoel de Barros
- O quê, eu e tua mãe  nunca ouvimos falar desse cara!
- Ah, então, pode ser a coleção do Mario Quintana.
- Poesia, não! Poesia, não!
 - Por que não, se já escrevo alguns poemas?
- E os dois, ao mesmo tempo, nervosos, quase gritando:
Por que poesia amolece os miolos!

50 comentários:

  1. oi Dilmar
    poema bem criativo gostei.
    A melhor alegria nesta vida é receber jesus, gosto muito da sua amizade. bjs

    ResponderEliminar
  2. Dilmar meu amigo, criatividade e bom humor....ah se fosse assim.....
    E nós aqui de miolos moles....eehehehh
    Grande beijo

    ResponderEliminar
  3. Só rindo, Dilmar! Mas isso é uma tragédia, na verdade. Já é tão pouco alimentado o hábito da leitura e nem sempre os pais colaboram, permitindo e estimulando-o nos filhos.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  4. Oi Dilmar, vai ver por isso meus miolos andam tão moles rsss tenho poetado bastante.
    Sabe, tem horas que dá um cansaço na gente, viver em um mundo tão diversificado onde tantos desdenham do que não conhecem, é complicado.
    Como sempre tua criatividade me encanta, um poema e tanto cheio de reflexóes.
    Beijos no coração!

    ResponderEliminar
  5. Desculpe, "reflexões", hj to errando até os acentos, é o cansaço rsss

    ResponderEliminar
  6. com pais assim nem precisa de computador pra fritar os miolos do garoto!!! rsrsrs

    ResponderEliminar
  7. A poesia faz com que a gente fique mais leve, só espírito e perispírito.
    Um abraço valeu.

    ResponderEliminar
  8. Tua literatura é diferente porque fala o cotidiano como um livro aberto

    Felicitações

    Rachel Omena

    ResponderEliminar
  9. Olá querido Amigo Dilmar!

    Amigo..Essa é uma pitada mesmo..rsrs
    gostei muito..super criativo e verdadeiro... tá por aí... por todos os lados, e como é interessante apreender esse cotidiano, e prender para aprender!
    Adoro tua visitinha,um encanto, obrigada.
    Bjkass no teu coração.

    ResponderEliminar
  10. Oi,
    Passando pela primeira vez em seu blog e o achei bastante interessante!Já sou sua seguidora.
    Gostaria de ter o dom de escrever poemas!
    bjo grande
    http://blogdmulheres.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Poxa, que agressão à cultura!

    Rs

    Muito bom, Dilmar. É uma pena que nem todas as crianças recebam incentivo à leitura boa.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  12. A leitura deveria ser uma paixão fulminante de todos os seres, e quanto mais leitura, mais fome de saber... Mas andamos (in)volutos...

    ResponderEliminar
  13. Amei e ao mesmo tempo fiquei estu... e espantada...falta muito conhecimento e leitura a partir dos pais... pobreza no entender...

    Dilmar arigatou pela seu carinho em trazer as noticias da Feira do Livro, eu ia amar estar ai, acho que iria quase todos os dias passear na feira, esse tipo de feira existe em muitos lugares em cidades pequenas na Europa.. na Alemanha um senhor colecionador de livros, já com bastante idade, fez uma biblioteca ao ar livre, para que todos pudessem presenciar as raridades de sua coleção e poder ler sentado do jardim na frente da sua bela casa...

    Quanto ao tempo da saudade, daqueles que partiram..jamais será esquecida, cada detalhe, pode passar anos, mas sentirás...
    no ano de 2010 perdemos uma filha de 8 anos e meu marido sempre diz que pra sempre os seus porta retratos terá sempre a mesma idade 8 anos, é como se o tempo tivesse sido congelado, mas que estará registrado cada momento em seu coração...

    Um grande abração carinhoso e meio friozinho do outono do oriente que já anda por volta de 11 graus...
    Giovanna

    ResponderEliminar
  14. Minha escola é uma prova disso. A biblioteca ficava tanto tempo fechada e os alunos não sabiam aproveitá-la bem, e ainda reclamavam com os alunos. Não tínhamos culpa! Muito boa sua crítica.

    ResponderEliminar
  15. Olá querido Dilmar,
    Há tanta leitura boa e de primeira classe por aí, que realmente fica-se em dúvida sobre qual adquirir. Agora, essa de dizer que poesia amolece os miolos, é coisa de gente burra mesmo. Pessoas que não dão importância para o enlevo e a sutileza de uma poesia, não devem saber o que querem da vida. Fiquei estarrecida com a tua narrativa.
    Um ótimo findi para ti, amigo.
    Beijos,
    Maria Paraguassu.

    ResponderEliminar
  16. Que você seja um grande empreendedor.
    Quando empreender, não tenha medo de falhar.
    Quando falhar, não tenha receio de chorar.
    Quando chorar, repense a sua vida, mas não recue.
    Dê sempre uma nova chance para si mesmo.
    Augusto Cury.
    Meu eterno carinho .
    Um feliz final de semana
    Viva a vida você tem obrigação de ser feliz.
    Viva com alegria cada segundo como se fosse o ultimo.
    Eu sou feliz a unica coisa que podera
    me abater é viver sem o carinho e sem amor.
    Esse carinho que recebo no blog.
    Da outro sabor na minha vida.
    Eu não preciso de nada sómente
    do seu carinho.
    Bjs,e Bjs.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  17. Bolas! Só apetece dizer: santa ignorância!
    Mas, um pouco brincando, um pouco a sério, retrataste uma parte (infelizmente) bem grande da mentalidade da sociedade.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  18. Dilmar, muito bem descrita a problemática atual, algumas famílias não tiveram berço cultural e se importam apenas em ganhar dinheiro, o livro desenvolve e muitas dessas pessoas que são pais e mães não tem nenhum preparo nem para respeitar seu filho que na história que vc conta, graças à Deus a distância dos pais, aproximaram-no da "sora" que terá muita influência na sua vida, mesmo com a "santa ignorância" dos pais. Adorei! abraço e bom final de semana.

    ResponderEliminar
  19. Só rindo..amolece o coração..não os miolos..rs

    Um bj..,

    ResponderEliminar
  20. Como diria Itamar Assumpção: "Maldita cultura, tanto bate até que fura". Bem legal o seu enredo!

    ResponderEliminar
  21. Dilmar, vi restribuir sua visita e dizer obrigado pela passagem lá em meu blog.

    Com certeza a poesia também é uma das minhas leituras prediletas. Não igual a vc, mas de vez em quando tento alguma coisa. Tenho algumas no blog Notas... e também no Serras...

    Ah, passarei a te seguir.

    abraço

    ResponderEliminar
  22. Então eu sou uma tragédia, Poeta adorando versejar, poetar...
    Meu pai me comprava livros e sempre adorei ler desde que comecei juntando as letras.

    Mas o menino um dia vai crescer e entretanto vai fazendo suas escolhas e quem sabe, será outro miolo mole como eu e tanta gente que ama a poesia.

    Um grande e ternurento abraço.

    laura

    ResponderEliminar
  23. Oi Dilmar,

    Isso é tragicômico.
    Meus miolos são moles, moles..rs

    Gostei muito do teu texto, mesmo!

    Beijo meu

    ResponderEliminar
  24. haha!

    É, a poesia tira o poeta do chão e o leva para onde nem pais, nem ninguém consegue alcançar.

    E isso assusta. rs

    ResponderEliminar
  25. Ninguém merece ter uns pais desses. Melhor querer livros do que drogas. Talvez eles devessem aprender um pouco com o filho.

    Obrigada por sua amizade e carinho para comigo! Depois de um tempo de luta estou de volta, soldado ferido mas vivo e isso é o que importa. bjim. Lindo dia.

    ResponderEliminar
  26. Amiga Lúcia Soares, obrigado pela visita e obrigado pelas palavras carinhosas.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  27. Amiga Elzinha, acho que sou um pouquinho rabujento, mas às vezes, sou um pouco humorístico e irônico.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  28. Amiga Marilene, meu pai nunca disse para eu ler, entretanto, eu o via lendo sempre! E, tu sabes, que exemplos valem mais que palavras.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  29. Amiga Isa Mar, obrigado pelo comentário e obrigado pelas palavras tão gentis e carinhosas.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  30. Maggie, obrigado pela visita. Volte sempre.
    Um abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  31. Amigo Tadeu, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  32. Amiga Rachel Omena, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário. Volte sempre.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  33. Amiga Lecins, obrigado pelo teu comentário e obrigado pelas palavras carinhosas.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  34. Amiga Sheyla Xavier, obrigado por me seguires. Volte sempre. Tbm te sigo.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  35. É verdade, amiga Luna. Sabe como o meu incentivava-me? Ela lia bastante, e ao vê-lo ler, tornei-me um amante da leitura.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  36. Com certeza, amiga Janaina!
    Um grande abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  37. Amiga Giovanna, obrigado pelo comentário, praticamente um post, gostei muito, e sou grato por tua amizade. Lamento que também tenhas passado por essa experiência amarga da perda de um filho. Teu marido tens razão, a lembrança da imagem dos nossos entes amados fica congelada na mossa memória. Transmitas a ele o meu abraço a minha solidariedade.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  38. Arianne, obrigado pela tua visita e obrigado pelo comentário. Volte sempre.
    Um abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  39. Amiga Paraguassu, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  40. Amiga Evanir, obrigado pelo comentá rio, aliás um post poético.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  41. Amiga Ana Costa, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário.
    Um abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  42. Amiga Eva, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.
    Ah, passei na tua cidade, a trabalho, hoje pela manhã.

    ResponderEliminar
  43. Amiga Ma Ferreira , obrigado pela visita.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  44. Fred Caju, obrigado pela visita. Volte sempre que quiser.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  45. Amiga J Araujo, obrigado pela visita . Volte sempre que quiser.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  46. Amiga Laura, adorei teu comentário poético.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  47. Amiga Fátima, que bom que tu gostaste do meu poema!
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  48. Amiga Rosa, a poesia nos leva para o espaço dos sonhos, onde quase tudo é possível.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  49. Amiga Simone Prado, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  50. Amigo,

    Verdade? É ficção baseada numa cena real?
    Gostei como escreveu, muito criativo e instigante.

    Beijos com carinho,

    Anna

    ResponderEliminar