quarta-feira, 31 de agosto de 2016

SOL DE AGOSTO

Houve uns agostos
que o sol acordava
com outra cara.
Aparecia pra gente
meio cor de laranja.
Naquele tempo
eu ficava pensando
que o astro-rei
dormia na Escócia
porque eu vira
o céu escocês,
num prospecto
de viagem,
com aquela mescla
ruivo alaranjado
que precede à chuva
no pequeno país
da Bretanha.


9 comentários:

  1. tudo se desdobra, tudo ramifica

    (ainda bem)

    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Margoh, obrigado pela visita. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  2. tudo se desdobra, tudo ramifica

    (ainda bem)

    beijo

    ResponderEliminar
  3. Lindo texto!

    Beijo de boa noite
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Cidália, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  4. Lindo... Embora esteja triste com meu agosto... desgostos...

    Abraços =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nadine, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  5. Acróstico

    Agora vejo agosto acabando
    Gosto de como finda este mês
    O que importa é que o bando
    Saiu chutado do trono de vez
    Também já não tem comando
    O dia brilha mais, vejam vocês.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo poeta Jair, obrigado pela visita poética. Um abração. Tenhas uma ótima tarde.

      Eliminar