segunda-feira, 26 de setembro de 2011

CHOVE, CHUVA!

Olho a chuva caindo
na tarde setembrina,
molhando o meu desejo
de caminhar pela rua,
sentir a brisa primaveril
lambendo a minha pele.

Vejo através das janelas
as calçadas lá fora.
Observo as pessoas andando
com os olhos erguidos para cima
esperando, quem sabe, se de repente
o sol apareça e retire
o líquido das nuvens encharcadas.

Ao norte da minha imaginação,
no pulmão verde do mundo,
os homens das motosserras
praguejam há vários dias
por causa da chuva que não pára.
Mas nossas irmãs árvores agradecem
as gotas de felicidade que caem do céu.

32 comentários:

  1. O frescor das palavras energizam a alma
    Um bj

    ResponderEliminar
  2. Bom dia Dilmar,

    Eu adoro a chuva meu amigo...e tenha certeza de que sua poesia me fez lembrar de mim também!

    Boa semana!
    bjs

    ResponderEliminar
  3. Que a chuva chegue às regiões que estão precisando, né, Dilmar?

    Um beijo, boa semana.

    ResponderEliminar
  4. Boa noite Dilmar,

    Visualizei seu blog, de norte a sul, com olhos de ver.
    Design simples, textos diversos, reflexivos e críticos.
    Se tornou seguidor do meu blog. Obrigada.
    Espero, que o siga e o comente, com regularidade.
    Quanto a este seu poema, é uma bonita súplica à chuva.
    Desde a Pré história, que o homem faz preces para que ela apareça.
    Gostei, especialmente, dos seus textos, "Setembro" e "Independência ou Dependência".

    Abraços de luz.

    ResponderEliminar
  5. Olá Dilmar amigo,
    A chuva é bem-vinda e benfazeja às plantas que tanto dela necessitam para viver. Não gosto de chuva, mas entendo a falta dela para a natureza em geral. Nossa
    Porto Alegre fica muito feia, quando chove. No centro da cidade, então, tudo vira um caos.
    Um grande beijo e uma ótima semana.
    Maria Paraguassu.

    ResponderEliminar
  6. Bom alvorecer !
    Depois que o bicho(vírus) se instalou no meu blog,me fechei e só hj que estou abrindo com uma postagem linda e emocionante.
    Te convido a ir lá,depois passarei por aqui para fazer meu comentário...Tenha um dia fenomenal e de muita luz...
    Grata pela amizade...Particularmente estava com saudades de viajar nesse universo,junto com vcs...por amar demais(sonhadora)todos.
    Bjs para aquecer teu dia!

    ResponderEliminar
  7. Amiga Gisa, obrigado pela visita permanente a este espaço.
    Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  8. Obriga amiga Mari pela visita e obrigado pelo comentário. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  9. Amiga Luna, obrigado pela visita. Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  10. Amiga, obrigado pela vista, obrigado pelo comentário. Que bom que tenhas gostado de algumas das minhas criações. Trabalho com temas variados, como a nostalgia, a reflexão, o problema social, os desmandos políticos, a natureza; sempre de maneira. Sobre este poema da chuva, na verdade o criei pensando em dois temas interrelacionados: apologia sobre a chuva e uma crítica sutil ao desmatamento criminoso das florestas brasileiras.
    Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  11. Querida amiga Paraguassu, realmente, muita chuva às vezes atrapalha, mas é como tu dizes: a natureza necessita dela.
    Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  12. Eu gosto da chuva também, no nosso inverno ela foi muito intensa, ansiávamos por um sol, mas a chuva é necessária nessa nossa primavera, a natureza agradece, adorei seu poema, parabéns! bjos.

    ResponderEliminar
  13. Eu agradeço sua visita
    A vida sempre une as pessoas no momento certo.
    Que eu seja digna da sua amizade.
    Nos momentos de aflição dividirmos nossas dores e pensamento
    Que seu sonho e os meu sonhos seja abençoado por Deus.
    Com nossa amizade e união possamos alcançar as estrelas.
    De mãos dadas não terei medo da estrada a ser percorrida.
    A minha fé iluminara nossos caminhos ,
    E assim juntos seguirmos até onde existir vida.
    Uma noite abençoada .
    Deus abençoe seu carinho.
    Bjs no coração.
    Evanir
    Amigo você é um anjo na minha vida.

    ResponderEliminar
  14. Amiga Severa, que bom que o teu computador está ok agora. Obrigado pela visita e obrigado pelas palavras carinhosas.
    Um grande abraço. Tenhas uma linda noite.

    ResponderEliminar
  15. Amiga Evanir, obrigado pela visita. Obrigado pelas lindas palavras dirigidas a mim. Grato.
    Um grande abraço. Tenhas uma linda noite.

    ResponderEliminar
  16. Bendita seja a chuva que tem o dom de lavar a alma e limpar toda a dor...
    Lindo seu tom poético!
    Parabéns e um abraço

    ResponderEliminar
  17. olá Dilmar paz
    linda poesia, um dia repleto de alegrias bjs

    ResponderEliminar
  18. Dilmar!
    É sempre bom ter sua companhia...
    Adoro tudo que vc cria!
    Que esta fabrica de poesias nunca se feche. rsrs
    Abraços, e uma deliciosa tarde pra vc também.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  19. Sempre um prazer ler teus versos, viajo neles.
    Hoje você é o único que estou visitando, pois estou trabalhando num texto que postarei no meu outro blog, lá sempre polêmicas e coisas fortes mas é como sou...nada normal rsss
    Quando tiver um tempinho passa por lá conhecer
    http://valedosolencantado.blogspot.com/
    Beijos á ti e ótima tarde!

    ResponderEliminar
  20. Um Poema muito bonito ! Também a chuva molhando as ruas e regando as árvores e as flores , pode ter um certo encanto, embora eu prefira os dias de Sol!

    ResponderEliminar
  21. A natureza também tem seus ciclos e todos nós precisamos dele. Essa chuva, que pode incomodar os homens, é a bênção que a terra e as plantas anseiam.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  22. Olá Meu Amigo Dilmar...
    Que coisa mais linda teu poema!
    "Olho a chuva caindo
    na tarde setembrina,
    molhando o meu desejo
    de caminhar pela rua,
    sentir a brisa primaveril
    lambendo a minha pele."
    ..Esse trecho foi lá na alma!Vai pra minha anotação particular!!!
    Amigo...Eu (particularmente! ) Amo chuva, de todas as intensidades. Existem momentos que gosto de estar num caminho e de quando menos se espera cai aquela chuva, águas límpidas, mágicas...
    Porém, por outro lado, fico muitooo tristee quando essas tais "motoserras" atravessam o caminho de nossa floresta!
    Excelente teu poema!
    Grande bj no coração.
    Lecy'ns

    ResponderEliminar
  23. Agua es lo que echo en falta, que aquí no cae nada.

    ResponderEliminar
  24. Oiiii saudadinha de você, ando sem ganas de escrever no blogue, sempre são cinco anos...quase a diário...cansei, mas, vou ver se a coisa muda quando a chuva voltar e me refrescar as ideias...


    um apertadinho abraço.

    laura

    ResponderEliminar
  25. Oi Dilmar
    Estamos tanto precisando de chuva, seja para as plantas, seja para nós aqui de SP, podermos ao menos repirar e principalmente àqueles que tem sede!!.

    Muito bonita tuas palavras, gosto porque você sempre coloca realidade nelas.
    Beijos, bom final de semana!!

    ResponderEliminar
  26. Olá..

    Obrigada pelo carinho lá no meu cantinho.

    Muito bom estar aqui..seu poema um encanto!!

    Quer coisa melhor do que sentir a natureza? sentir a vida??

    Que venha a chuva...

    Bj..bom final de semana!!!

    ResponderEliminar
  27. Que belo poema! Fez-me lembrar a canção interpretada pelo Jorge Ben Jor de autoria dele e de Toquinho - QUE MARAVILHA - lembra?
    Abraços

    ResponderEliminar
  28. Olá, Dilmar!

    Hoje me peguei rindo sozinha, quando lia um de seus poemas, que têm o seu estilo, o seu jeito de ver as coisas... Quando corremos os olhos nos seus versos, logo já sabemos que são seus... Esse poema, por exemplo, comecei a ler e vi que era pura poesia, olhei para cima e pude até sentir a chuva caindo em meu rosto... E quando estava toda envolvida pela chuva, ouvi o barulho das motoserras rssrsrs. Então, caí em mim e percebi que os seus poemas têm essa característica, de crítica, de desabafo, de caráter social e filosófico...

    Ótimo fim de semana e obrigada pelo carinhos.

    Bjs
    Chris

    ResponderEliminar
  29. Olá querido amigo Dilmar!
    Que lindo seu poema, retratando esta reação da nossa bela natureza!... e que sejam bem vindas as chuvas, especialmente nas regiões que mais sofrem com a seca.
    Obrigada pelo carinho de sua presença ao meu espaço e pelas preciosas palavras.
    Parabéns pelo belo post!
    Beijo, e muita luz em sua caminhada!

    ResponderEliminar
  30. Tem uma parceria no meu blog sobre o tema "SE O AMOR EU PUDESSE ENCONTRAR", DEIXE LÁ SUA PARTICIPAÇÃO bjos.

    ResponderEliminar
  31. Que saudade de ouvir, no telhado, o barulho dessa chuva. Como não posso, venho ler-te e sonhar... Lindo, Dilmar, parabéns! Linda noite, abrçs.

    ResponderEliminar
  32. oi Dilmar paz
    lindo texto, um maravilhoso dia para você bjs

    ResponderEliminar