segunda-feira, 12 de setembro de 2011

VAIDADE

O castelo da minha vaidade
trepidou de maneira imprevista,
outro dia, enquanto conversava
com alguns amigos.
Era um fim de tarde
e discutíamos com entusiasmo filosófico
algumas questões fenomelógicas,
quando fui abordado por um sujeito
extremamente simples,
de vestir quase andrajoso,
com cabelos e barba por cortar,
tipo esses indivíduos que comumente
chamamos de loucos...
A justificativa lógica da entrada
daquele homem no cenário,
imaginei que seria o achaque de alguns trocados,
entretanto, para a minhas surpresa,
a resposta que obtive ao lhe perguntar
de quanto necessitava, foi:
Senhor, não estou esmolando,
mas sou um homem curioso
e ao ouvir sua palestra desenvolta
sobre temas tão escorregadios,
senti o desejo de lhe fazer uma pergunta.
- Eu sou um diletante, respondi
Mas parece que o homem não me ouviu
e arremessou de pronto:
quero saber quando vai acontecer
o choque do tempo com o espaço?
- Como assim, balbucei!
- Não sei, diga-me o senhor, que é um sábio!
- Mas eu não sei de nada, meu amigo,
apenas especulo, conjecturo...
- Mas da maneira refinada como falava há pouco,
transmitia a ideia de graduação cosmológica
por uma grande universidade.
- Estás enganado, nunca cursei nenhuma faculdade!
- Ah, então o senhor é um poeta, resmungou o homem
e saiu caminhando cabisbaixo, decepcionado...

38 comentários:

  1. eheh, simplesmente um poeta, adorei! uma linda semana para você!

    ResponderEliminar
  2. Adorei o desenlace e decepção!
    Um grande bj querido poeta

    ResponderEliminar
  3. Surpreendente o teu post, Dilmar.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  4. Amiga Eva, obrigado pelo carinho.
    Um grande abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  5. Obrigado amiga Gisa. Um grande abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  6. Amiga Edna, obrigado. Um grande abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  7. Amiga Luna, obrigado. Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  8. rsrs...que maravilha de poema!
    E o final, surpreendente.
    Amigo, retribuo seus elogios com muita propriedade, você é um grande poeta e sinto-me feliz em tê-lo como amigo e leitor.
    Grande abraço.
    Namastê!

    ResponderEliminar
  9. Não sei se entende ao certo, mas parece que ele se decepcionou por um poeta ser um sonhador e não viver na realidade. Em relação ao seu comentário em meu blog, infelizmente vivo um amor quase impossível, separados por uma grande distancia de localidade. Por isso é tão difícil! Mas vou por ai sonhando que um dia a distancia não mais existirá e o meu amor poder abraçar. Obrigada.

    ResponderEliminar
  10. Olá Querido Amigo Dilmar...
    Muito interessante teu post, tens a maestria de surpreender quem te lê, gosto disso..rs

    Mas... este homem-sujeito também é um poeta, né?! pela colocação que faz...

    Doces Bjkas em seu coração e otima semana!
    Lecy'ns

    ResponderEliminar
  11. Olá Dilmar querido,
    Talvez seu inesperado visitante tenha enxergado mais além do que você imagina e ter visto, em você, alguém com grandes lampejos de sabedoria.
    Às vezes, escutamos coisas que nossos olhos não vêem e nossos ouvidos não escutam. Lembra? Temos que ter olhos de ver e ouvidos de ouvir!
    Um super beijo para você, amigo.
    Maria Paraguassu.

    ResponderEliminar
  12. Amiga Ianê, obrigado pela visita e obrigado pelas palavras carinhosas.
    Um grande abraço. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderEliminar
  13. Amiga Simone, obrigado pela visita e obrigado por todo o carinho. Sobre o meu poema, quis realçar duas questões principais: primeira, muitas vezes damo-nos um valor exagerado ao nosso pingo de conhecimento e nos vangloriamos disso. Segunda: outras vezes, devido nosso jeito de vestir e a nossa maneira de falar sobre assuntos que mal dominamos ou conhecemos pouquíssimo, leva uma pessoa simples a nos ver como sábios, quando na verdade somos apenas poetas, idealizadores, sonhadores...
    Um grande abraço. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderEliminar
  14. Amiga Lecyns, obrigado pela visita e obrigado pelo carinho.
    Um grande abraço. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderEliminar
  15. Amiga Paraguassu, muitas vezes, as pessoas aparentemente simples, que andam a esmo pelas ruas, conhecem muito mais do que aparentam. Como tu sabes, talvez melhor que eu, elas trazem a bagagem de outras vidas. Jamais esquecerei de um indivíduo que conheci na minha juventude, lá no comecinhos dos anos 70. Foi assim; eu estava estudando literatura, sentando num banco de praça, e, eis que apareceu um cara e quis saber o que eu lia. Quando declinei o título da obra, o sujeito fez um resumo perfeito do livro, mas não parou ai, em seguida deu-me uma aula de literatura geral, falou dos grandes clássicos universais, falou também, com muita propriedade, de física e de outras áreas. Eu, muito impressionado com o largo conhecimento de um cara bem jovem, perguntei-lhe que fazia na vida. Para minha surpresa, respondeu-me que nada fazia, pois estava fora do juízo e era tido como louco pela família.
    Um grande abraço, amiga Paraguassu. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderEliminar
  16. Vim provar uma pitada deste tempero gostoso de sua poesia, Dilmar. Ótimo dia, beijo grande.

    ResponderEliminar
  17. Oi Dilmar, é um prazer conhecê-lo, que bom termos a poesia em comum.
    Realmente valorizam-se mais títulos do que essências, mas não sabem eles que muitas verdades só se conhece cursando a Faculdade da vida.
    Querido, sou "anti verificação de palavras", facilita bastante pra gente que comenta em muitos blogs
    Beijos em teu coração!

    ResponderEliminar
  18. Milla, obrigado pela visita e obrigado pelo carinho. Um grande abraço. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderEliminar
  19. Isa Mar, obrigado por vir aqui. Agradeço também o teu comentário.
    Um grande abraço. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderEliminar
  20. Sempre belos poemas que carregam além das rimas grandes histórias...
    Abraços, meu amigo e grata por passar pelo meu espaço.

    ResponderEliminar
  21. Amiga Malu, obrigado pela visita e obrigado pelas palavras carinhosas.
    Tenhas um bom fim de dia e uma bela noite.

    ResponderEliminar
  22. Tive que rir! Viu só, todos sabem que poetas podem falar sobre tudo, tão somente para compor seus versos.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  23. Amei o epílogo,meu bom escriba e amigo querido Gilmar!

    te abraço

    viva la vida

    ResponderEliminar
  24. Boa noite meu querido amigo das letras!
    A poesia é tão livre que podemos nos aprofundar,sem medo de cair ,chorar de emoção e sorrir com as palavras...
    Bjs de boa noite!

    ResponderEliminar
  25. Olá, Dilmar...

    É... O poeta é mesmo sábio, sabe de tudo um pouco, mas acredita não saber de nada...

    O tempo e o espaço para ele de fundem em um momento único: quando o poema nasce.

    Bjs
    e obrigada por sempre estar presente lá no meu cantinho.

    Chris

    ResponderEliminar
  26. Oi Dilmar

    rs.. adorei!
    Se ele consegue fingir a dor, imagina filosofia.

    Beijo meu

    ResponderEliminar
  27. Amiga Marilene, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário.
    Um abração. Tenhas um bom dia.

    ResponderEliminar
  28. Amigo Calmon, agradeço pela energia girassólica que trazes a esta página. Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  29. Amiga Severa, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário. Um abração. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  30. Olá, minha amiga Chris. Obrigado pela visita e obrigado pelas tuas palavras, sempre tão amáveis.
    Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  31. Fatima, obrigado pela visita, obrigado pelo comentário. Obrigado por estares seguindo-me. Volte sempre; este espaço pertence aos amigos.
    Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  32. Ola Dilmar,
    Acredito que o verdadeiro poeta vive da inspiração de sua sabedoria que de tão pouca parecer pra ele, é contemplado para os que o ouvem.admirado para os que o leem.É o se deixar levar pelas palavras de forma simples e objetiva...é assim que o vejo em relação a mais um belo poema que escreves.

    Abraços meu amigo e tenha um lindo fim de semana

    ResponderEliminar
  33. Sansacional e um arremate inesperado!

    Mas tenho a dizer que os "apenas poetas", têm o dom de lidar com a realidade dando-lhe as asas da poesia... já os sábios e cientistas correm o risco de se deixarem enlouqucer por ela por não conseguirem libertar-se da força da gravidade (em todos os sentidos)...
    Fazia tempo que não vinha e estava me fazendo falta ler sua prova poética.
    Beijokas e um lindo fds.

    ResponderEliminar
  34. Amiga Cecília, muito obrigado pelas pelas tuas palavras tão amáveis.
    Um grande abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderEliminar
  35. Amiga Lua Nova, estou feliz com a tua visita ao meu espaço. Estava sentindo saudade. Obrigado pelo carinho. Volte sempre.
    Um grande abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderEliminar
  36. Suas idas aos blogs são sempre bem vindas; recebo pitadas de poesia. Virei sempre também, e o aguardo.

    ResponderEliminar
  37. 'Decepcionado' com o poeta foi otimo! Rsrs
    Beijos e otimo domingo, Dilmar!

    ResponderEliminar