A minha Lista de blogues

terça-feira, 17 de abril de 2012

EU TENHO MEDO

Domingo de outono,
céu nublado,
aspecto soturno;
somente o vento
perambula pelas ruas
e a população inteira
trancada dentro de casa.

As praças tão vazias agora,
diferentes daquele tempo
em que as pessoas não sabiam do medo,
e as distrações domingueiras foram
para o beleléu
porque em tempo de guerra civil
todo o cuidado é pouco.

Os raros automóveis
que deslisam pelas avenidas
com os vidros fumês fechados
estão voltando para os bunkeres
dos seus proprietários,
e o passeio dos cães foi postergado
porque os policiais que cuidam do parque
entraram em greve por tempo indeterminado.


40 comentários:

  1. Ola meu amigo,passei para matar as saudades,e por colírio nos olhos ao ler tão belas poesias.Grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Suzane. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  2. Oh, meu querido Dilmar, senti muita nostalgia em suas palavras, mas acima dela, pela entrelinhas dela, eu visualizei teu olhar de saudade...Quanta saudade, poeta, contudo, é justamente com essa melancolia e essa saudade, é que o teu poema reluz a melhor poesia! Emocionou-me as tuas letras, poeta!

    Lá no Sementes Preciosas eu dei adeus ao que não serve mais pra mim, e declaro o que o quero!

    Grande abraço, cheio de carinho!

    da Lu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que tu gostaste do poema. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  3. Essa ponta de medo olhando o vazio da praça, o silencio das pessoas mais o tom nostálgico da saudade envolveram seus belos versos de uma beleza ímpar, poetico! Lindissima poesia!Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Vilma. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  4. Que situação!
    Difícil solução.
    Algumas pessoas sentirão saudades do que viveu,
    outras irão sentir saudades do que não conheceu.
    A liberdade de passear tranquilamente por ruas,
    logradouros, etc. . . . já não existe no Brasil.
    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Janice. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  5. Lindas palavras que nos transportam para um mundo que muitos, pela sua pouca idade pensam ser ficção...
    Como sempre muito lindo, parabéns amigo
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Ana. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  6. Houve um tempo em que as portas da frente das casas ficavam abertas. Hoje, o medo nos prende atras das grades. Paz profunda, Dilmar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é amiga Shirley, os tempos realmente são outros.
      Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  7. Lembrei-me aqui, lendo seu lindo poema sobre o medo, do tempo em que eu trabalhava, no centro da minha cidade, São Paulo,em época da Ditadura Militar!
    Quase parecido o cenario! Medos que nunca saem de nossas vidas, hoje de forma diferente, mas há sim, a liberdade sempre sendo tolhida!
    Lindo versos meu amigo, lindos versos!!!
    Abraços!
    Ivone

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário. Que bom que tu gostaste do poema.
      Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  8. Oi amigo!
    Na atualidade é impossível viver sem medo. Pra nós a saudade dos tempos idos onde podíamos sair tranquilamente pelas ruas. Tempo bom! Essa é uma saudade boa... a memória se rejubila só de lembrar como éramos felizes. Lindo poema. Adorei!
    Desculpe-me pela ausência de tantos dias... mas às vezes a vida nos impulsiona para outros caminhos. Estou de volta e muito feliz por ter a oportunidade de saborear estas delícias.
    Uma semana linda e abençoada pra ti.
    Beijos carinhosos.
    Gracita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Gracita. Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  9. Grande verdade num magnífico poema Dilmar...meus parabéns! abraços...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  10. Que coisa triste isso, essa falta de segurança e essa prisão necessária, e a polícia ainda de greve, é triste mesmo, nada como sair e brincar nas ruas, correr no parque e andar solto sem medo, pois é , um dia isso era possível, rsrs beijos e bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois amiga Sônia, aquela coisa de antigamente de se ficar com portas e janelas abertas, de andar pelas ruas sem receio, acabou. Hoje tem sentimos medo e insegurança.
      Obrigado pelo comentário. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  11. Nostalgia! Como eu adoro isso... Belíssimo poema Gilmar. Sempre vale a pena passar por aqui ;]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marianna, obrigado pelas palavras carinhosas. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  12. Obrigado prezado amigo.
    Tudo do melhor para voce.
    Abraço fraterno
    Maria Alice

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um abração, amiga. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  13. minha cidade é pequenininha,
    mas aqui, as praças não ficam mais cheias,
    o chimarrão e a conversa se perderam,
    a proza do domingo não existe mais,

    e a praça agora é momento de tristeza: apenas som, bebida e maluquices,


    uma pena,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois amiga Alê, vivemos uma situação bem triste. Sabe, fico feliz quando fico sabendo que pessoas de outros estados gostam do chimarrão, bebida apreciadíssima aqui em Porto Alegre.
      Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  14. Olá,
    Parabéns pelo blog! Estou seguindo.
    Segue lá também..

    http://www.estanteseletiva.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Wanessa. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  15. O pior, meu amigo, é que entra estação, sai estação e a situação, se muda, não é pra melhor... bons tempos aqueles em que tudo que temíamos era sermos "assaltados" no fim da tarde de outono por um ventinho um pouco mais frio...
    Beijokas e saudades...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande verdade, amiga Lua Nova. Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  16. Olá amigo Dilmar. Estou em falta com todos, pois tenho tido pouco tempo para entrar nos blogs. Mas sempre com todos vocês no meu coração.
    Grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga, todo nós, em determinados momentos, passamos pela dificuldade de falta de tempo. Eu também, no momento, ando com pouquíssimo tempo.
      Obrigado. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  17. Dilmar
    A poesia é Amor
    hoje vim deixar um beijinho e poesia




    Tocando ao piano em parceria
    Sinto o piano, cansado da vida
    Piano velho, num canto da sala
    Piano que chora, quando lhe tocamos...

    Porque o som das suas teclas
    Brancas e pretas bem definidas
    Sentem os anos e sentem a dor
    Quando tocamos e nos delíciamos...

    E este piano que pode ser
    Piano de cauda ou piano vertical
    E mesmo cansado nos deixa tocar
    E deixa fechar os olhos e escutar...

    E com muito carinho afagamos
    As suas oitenta e oito teclas
    Teclas de dó, ré, mi, fá, sol, lá, si...
    Teclas de uma vida, cheia de luz...

    E os nossos dedos percorram as teclas
    Brancas e pretas, pretas e brancas
    E assim em parceria tocamos
    E deixamos o nosso sonho voltar!...


    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  18. Amiga, eu já tinha lido este poema no teu blog e tinha amado. Ele é lindo . Obrigado pela visita.
    Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderEliminar
  19. Amigo Querido..
    Vim desejar um feliz final de semana
    beijos no coração.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  20. Obrigado Querida Evanir. Estou feliz com a tua visita.
    Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderEliminar
  21. Ola caro amigo Poeta!!
    Muito bom te ler...e te receber no meu cantinho.

    Eu também tenho alguns medos..uns me protegem, outros me aprisionam.

    E viva o mundo contemporaneo!!!

    \beijo e bom final de semana!!

    ResponderEliminar
  22. Essa tua primeira estrofe faz a gente pensar em que de fato está livre.

    Aproveitando, deixo aqui um vídeo para xs leitorxs do espaço: http://vimeo.com/40411264

    ResponderEliminar
  23. Boa noite meu amigo!!!!!!!
    Sabia que venho aqui tortinha se saudades,kkkkkkk
    Encontrastes o dom do esquecimento...e eu achei o dom da procura,kkkkkk,te achei com essa essência de poesia dando sentido ao teu poetar...
    bjs de boa noite!

    ResponderEliminar
  24. Outonos são assim, nos conduzem para sonhos, alegrias e medos...
    Medos - quem não os têm?
    Abraços

    ResponderEliminar