segunda-feira, 29 de junho de 2015

OUTROS TEMPOS

Ouvi outro dia da boca de uma pessoa
uma surrada expressão, lugar comum,
diante de duas jovens meninas distraídas
trocando carícias no banco da praça,
a boa senhora falou: isto é o fim dos tempos...

Pois, eu, no alto da minha ignorância,
penso que o evento aqui descrito
não significa fim, mas, pelo contrário
pode ser, se permitirmos, o início
dos propalados tempos novos...

Os homos no passado era chamados
de os os invertidos. Velhos tempos!
Quando as preferências minoritárias
tinham de ficar às sombras, escondidas.
Tempos de tolerância zero.

17 comentários:

  1. Soneto-acróstico
    À liberdade

    Era certo tempo de tolerância zero
    Macho com sua fêmea tão somente
    Obsceno período deveras insincero
    Uma era de opressão a toda gente.

    Talvez refreamento demais severo
    Reduzindo liberdade que se sente
    Orientado pelos preceitos do clero
    Sufocando o que nos ia pela mente.

    Tempos idos, tempos falidos pois
    Evoluímos pra liberdade sem freio
    Melhor hoje, muito melhor depois.

    Parecem novos tempos de recreio
    Onde sou livre, mais livres vós sois
    Sexo e namoro livres, sem bloqueio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo poeta Jair, obrigado pela réplica-acróstica. Um abraço. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  2. Tempos novos, amei ler amigo Dilmar, tomara mesmo que os tempos mudem e para melhor, mentes abertas e com mais amor e compreensão, que as pessoas passem a se amarem mais, pois quem se ama compreende e ama também.
    Como seria bom ver todas as pessoas se olhando com ternura né mesmo?
    Ah, como sonho com isso, sonho literalmente, pois em meus sonhos só percebo bons tempos que virão!
    Abraços meu amigo sempre muito querido!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Ivone, que bom que tu gostaste deste poema. Um abração. Tenhas, sei que terás, uma linda semana.

      Eliminar
  3. Lindo texto!
    Os tempos mudaram.. Gostei de ler.

    Desejo uma excelente semana.
    beijos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Cidália, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  4. Boa tarde Dilmar.
    Com certeza novos tempos, venho observado mais mentes abertas, infelismente ainda existe pessoas com grande preconceito, eu particularmente acho que cada um tem o direito a sua escolha sexual, apesar de nunca me ver tenho um relacionamento assim, compreendo o direito de cada um e respeito a todos da mesma maneira. Uma feliz semana. Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida e guerreira amiga Mirtes, obrigado pela visita. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  5. Oi, Dilmar!
    Acho que é chegado o tempo de ser feliz!
    Menos preconceito, mais suavidade e compreensão!
    Preciosas palavras!
    Beijo carinhoso! tenha uma semana muito feliz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Jossara, obrigado pela visita. Um abração. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  6. Olá, amigo Dilmar, acho que o problema não está nas pessoas se amarem e sim em se esfaquearem e se mutilarem. Deixem que amem, amar é sempre lindo, não agride ninguém. O que agride são os preconceitos, as injúrias, difamações, roubar, matar, torturar... E isso pode? Sou contra qualquer preconceito. Sou a favor de mais paz entre as pessoas.
    Abraços, amigo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Tais, obrigado pela visita e pelo comentário. Um abração. Tenhas uma linda 4ª feira.

      Eliminar
  7. Amor é amor, não interessa de quem para quem...excelente reflexão num belíssimo poema! Parabéns, Dilmar pela maravilhosa inspiração! abraço, ania..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Ania, obrigado pelas palavras amigas. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  8. Olá,
    Adorei esse comentário que vi em algum lugar:
    Respeito todas as crenças, preferencias e religiões. Você pode até adorar uma pedra, desde que não atire em mim....
    Tenha um ótimo dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Anajá, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma boa noite.

      Eliminar
  9. Meu caro, a ignorância não será a nossa, mas a de quem não sabe calar a sua.
    Se, por este mundo de Deus, as pessoas se preocupassem menos em apontar o dedo e olhar para dentro de si mesmas, teríamos, decerto, um mundo melhor e ninguém veria maldade em atos de carinho.
    Houvesse mais amor e ninguém teria a necessidade de fazer julgamento, porque o amor consiste basicamente em aceitar, tão simples assim.
    um abç

    ResponderEliminar