quinta-feira, 28 de abril de 2016

INVERNO PRECOCE

Regularidade climática
não é premissa neste país
de rupturas bruscas
em que as estações,
por tantas vezes,
invadem o  espaço
umas das outras.
É abril, mas o inverno
adentrou na casa do outono,
trazendo consigo todos
os instrumentos de trabalho
 É engraçado, alguns viventes
xingando o inverno prematuro,
ente que provavelmente ignora
a própria existência.




5 comentários:

  1. Soneto-acróstico

    Insistir que existe quatro estações
    Nada é que pedantismo meio tolo
    Vai o calor e frio em intercalações
    Em todo o período dividindo o bolo.

    Realmente podemos as vezes ver
    No decorrer períodos bem distintos
    O que não assegura ao amanhecer
    Perfeitas cojuminações de instintos.

    Reconhece inverno ser tempo astuto
    Embora seja autor de gripe e tosse
    Com esse seu esfriamento resoluto.

    O inverno do outono tomou a posse
    Como fora dele proprietário absoluto
    Esse indubitável ejaculador precoce.

    ResponderEliminar
  2. Caro amigo e poeta Dilmar, brincas com as palavras neste poema, colocando uma grande verdade, nem o inverno sabe que está muito frio no outono.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderEliminar
  3. Anda tudo trocado!
    Belo texto

    Beijinhos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Amei a chegada do friozinho aqui em Sampa, estava muito calor, gosto de tudo, calor, frio, me adapto facilmente.
    Mas que as estações climáticas estão meio perdidas e/ou invasivas, ah, isto estão mesmo!
    Muito bom tudo isso e para você que gosta de frio deve estar feliz da vida com a chegada do frio né amigo?
    Abraços apertados e aproveite enquanto podes, pois para mudar não custa nada!

    ResponderEliminar
  5. Dilmar,
    Infelizmente, a realidade é essa, em todos os recantos do Brasil. Aqui em Porto Alegre a situação já é quase insustentável. Saímos de caso sem saber se voltaremos. O assalto à mão armada acontece todas as semanas nos bairros nobres de nossa cidade. Uma lástima.
    Um abraço.

    ResponderEliminar