quarta-feira, 17 de setembro de 2014

A GUERRA FRIA

Cresci sabendo que não morreria velho
porque a humanidade seria destruída
pelo fogo das bombas atômicas
construídas pela idiotice intelectual
de alguém que odiava o ser humano.

Cresci sob o império do terror
produzido pela Guerra Fria,
brincadeira de gato e rato;
uma terrível comédia alimentada
pela propaganda bipolarizada da época.

Lá no início dos anos sessenta
eu pensava que o contraponto da contenda
era a corrida espacial.
Que os mocinhos não apertariam o botão fatídico
antes de descerem na lua...

29 comentários:

  1. Seja ela quente, ou seja ela fria!
    nenhuma guerra interessa, a não ser
    a qualquer hora, da noite ou do dia
    só a guerra do amor nos faz aquecer?

    Tenhas um bom dia,
    amigo Dilmar
    esquece a guerra fria
    tens alguém para amar!

    Um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  2. Meu bom amigo, a Guerra Fria me preocupava na adolescência e na juventude. Acho que a humanidade respirou um pouquinho mais aliviada após a era Gorbachev.
    Obrigado pela visita poética. Um abração. Tenhas uma boa tarde.

    ResponderEliminar
  3. Dilmar .... llegan tus palabras con malos recuerdos..imposible de olvidar.......a pesar del tiempo siguen las guerras destruyendo de a poco al mundo.
    Saludos desde Argentina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Doris, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário. Um abraço daqui do sul do Brasil.

      Eliminar
  4. Um texto que mostra e alerta para grandes realidades. Faço das palavras do referido texto, a minha própria preocupação e meditação

    Deixo cumprimentos

    Estou aqui
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Ricardo, obrigado pelo comentário vindo de além-mar. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  5. Tempos outros

    Ah, que saudade daquela guerra fria!
    Quando sabíamos quem era inimigo
    Onde se encontrava e oque ele fazia
    E quando a vida não valia podre figo.

    Eles os bandidos e nós os mocinhos
    Fácil de entender essa tal dicotomia
    Era um mundo bem mais comezinho
    Mas que, desaparecer, isso poderia.

    Atualmente o meio de campo embola
    Real inimigo pode ser nosso vizinho
    E até em nome da religião se degola.

    Falta quem diga, esse é o caminho!
    Portanto o pobre cidadão se isola
    Teme ser sugado pelo redemoinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo poeta Jair, obrigado pela poética. Realmente, o meio de campo está embolado e o perigo está por toda a parte.
      Um abração. Tenhas um ótimo dia.

      Eliminar
  6. Oi Dilmar,
    Também cresci com esse pensamento, porém
    o tempo passa, as guerras continuam e nós também, com o horizonte da poesia!
    Felicidades para você!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Jossara. no nosso caso, a poesia se faz necessária para que sigamos em frente, apesar de todos os medos, de todas as mazelas e cumpramos o nosso destino.
      Um abração. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  7. Oi Dilmar ! Tão bom se essas recordações ficassem sempre para trás, tão triste ligar a tv e ver sempre conflitos, destruições e tanta gente inocente morrendo.
    Um abraço, Lú.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Luciana, seguidamente lembro daquela música do Roberto Carlos "Todos estão surdos" Gosto da estrofe que diz : a paz está dentro do homem. Então, se cada de um nós formos pacíficos, acabará a discórdia, a violência, a guerra, mas infelizmente, ainda precisamos evoluir muito para atingirmos um estágio de paz geral.
      Obrigado pelo comentário. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  8. Amigo Dilmar, também sempre achava que eclodiria uma grande e terrível terceira guerra mundial que acabia mesmo de vez com tudo!
    Mas não, o homem nasceu para guerrear mesmo, sendo assim ele irá continuar, não destruindo tudo de uma só vez, mas aos poucos como anda acontecendo!
    Amei ler, é mesmo assim, lamentável que seja assim, Deus não criou guerras, mas o homem, esse que é o senhor das guerras, tanto que Deus não mais interferiu, colocou o arco-iris como prova disso!
    Abraços meu amigo sábio e querido!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, querida amiga Ivone, Deus, inteligência primária e criadora do mundo, não nos sugeriu a gerra, mas nos deu o livre arbítrio, para o usássemos conforme nossa capacidade de assimilação, entretanto, ainda fazemos mau uso dessa ferramenta e continuamos metendo os pés pelas mãos.
      Um abraço. Sei que terás um bom dia.

      Eliminar
  9. Soberbo este texto!!

    Beijos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Cidália, obrigado pelo carinho vindo de além-mar. Um abração. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  10. Mas hoje já não tem essa certeza, não é meu amigo?
    Estamos a viver um momento muito confuso!!!
    Desejo que esteja bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente amiga Irene, nada nos assegura que de uma hora para outra não ocorra alguma invasão, em algum lugar (este lugar pode ser nosso pais, nossa cidade, nosso bairro) através de outra nação, de grupos, de sabotadores, enfim,ainda almejamos pela paz definitiva.
      Obrigado pela visita de além-mar. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  11. Amigo Dilmar, antes era a guerra fria, hoje são as falcatruas e malandragens, provocando uma guerra entre nós e a malandragem. Muito triste! Muita paz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, amiga Denise, apenas o foco mudou. Certamente, a nossa geração ainda não presenciará um mundo pacífico. Talvez transcorram muitos séculos até haver a depuração necessária para que o planeta atraia apenas os espíritos desarmados.
      Um abraço. Tenhas um dia abençoado.

      Eliminar
  12. Oi, Dilmar. Hoje vivemos numa guerra, o exército não está nas ruas, não são nações contra outras nações somente; mas são brasileiros contra brasileiros, lutando nas suas próprias terras.As "armas" muitas vezes são outras, mas possuem um grande poder de destruição.
    Tenha lindos dias. Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Cléo, nosso pais, está, praticamente em meio de uma gerra civil.
      Obrigado pela visita. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  13. Meu amigo Dilmar, o que nos perturba muito hoje, é que não sabemos onde estão os inimigos!! Se olharmos com atenção, veremos que brotam horrores de todos os cantos, muitas vezes mais perto do que imaginamos. Que guerra será essa? Tenho mais medo...
    Grande abraço, ótimo ler você.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Tais, sabes que a nossa realidade traz-me à lembrança o romance "Sobre Heróis e Tumbas" do escritor Ernesto Sabato. Pois. naquele livro, existe uma estranha confraria de cegos, que manipula a realidade. Aqui, no nosso país, aparentemente, os perigos, os horrores, possuem caras, entretanto, até que ponto conhecemos os nós subterrâneos que urdem isso que chamamos realidade.
      Um abração. Tenhas um bom dia. Aproveitemos antes da chuva chegar aqui na nossa POA.

      Eliminar
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  15. Amigo Dilmar, também cresci com esse medo. Temia que a qualquer momento haveria a 3ª Guerra Mundial. E hoje o que vejo, é a intolerância humana completamente irracional, homens matando seus semelhantes, crianças, mulheres, todos sendo mortos sem dó nem piedade com o propósito de desarmar terroristas, homens lançando foguetes a esmo por um ódio que parece não ter fim. Sem falar no nosso dia a dia, ligamos a Tv e só assistimos tragédias, matanças, roubos. O próprio ser humano acabando com sua espécie.
    É muito triste isso tudo. Quando eu estava na escola primária tínhamos aula de religião, todos os dias cantávamos o Hino Nacional, e fazíamos uma prece antes de dar inicio a as aulas. Hoje sou espírita kardecista. Creio eu, que o que falta nas pessoas hoje em dia é amar a Deus. Falta sim religião, embora eu ache que independente ou não de se ter uma religião, o que falta é o amar, fazer caridade e ser tolerante. Isso ainda estamos muito longe, e o amor é o primeiro passo para se conquistar os valores superiores da alma. Infelizmente esse é um sentimento raro hoje em dia. Excelente seu texto. Notável. Beijos um ótimo final de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Josy, estou contente por saber que tu és espírita. Amiga, religião até que tem, mas é aquela religiosidade teórica, que pratica a oração com os lábios conforme dizia Kardec. Só conquistaremos os valores superiores da alma quando amarmos de verdade, amor que gera a compreensão, a tolerância, a caridade..Isso ai, concordo contigo em número e grau.
      Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  16. Amigo Dilmar, também cresci vendo tudo isso que falaste e muitas outras coisas mais também. Mas, acredito que, se chegamos até o século 21 e o mundo ainda não acabou, provavelmente morreremos e ele ainda vai continuar por aqui. Pelo menos é o que espero. Um grande abraço!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é amiga Suzana, certamente o planeta vai continuar por alguns milhões de anos...
      Obrigado pela visita. Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar