quarta-feira, 3 de setembro de 2014

FIXAÇÃO DA JUVENTUDE

Durante a minha adolescência
estive enfeitiçado
pelas mulheres ruivas.

As loiras, mulatas, morenas,
negras, pardas, albinas, elavas,
que me perdoem,
mas naquela época
eu era fissurado
pelas ruivas
com pintinhas douradas
na pele.

Naquele tempo eu curtia
os filmes de Jean Jack Godard,
sobretudo as fitas estreladas
pela atriz Brigitte Bardot,
que eu a pensava loira,
mas quando  soube
que era morena, de cabelos tingidos,
não me importei nenhum pouco,
porque o que eu queria mesmo
é que a Brigitte fosse ruiva.

28 comentários:

  1. Boa tarde
    Lindo e ironico poema, parabéns

    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Cidália, obrigado pela visita de além-mar. Um abração d aqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E minha testosterona uiva
      Por uma flamejante ruiva


      Pois é, loiras belas e morenas quentes
      Mas ruivas, estas bem mais raras são
      Visual diferente mexe com as mentes
      Por mais exótica que seja sua versão.

      Pela bela Bardot também fui enfeitiçado
      Porquanto “Deus criou a mulher” Brigite
      Musa do onanismo no banho reservado,
      A qual nas telas de cinema era dinamite.

      Brigite Bardot ainda que ruiva não fosse
      Estava acima de outras, sequer competia
      Voluptuosa, sex-simbol, verdadeiro doce
      Os adolescentes gastar energia ela fazia.

      Foi uma mulher que nudez frontal trouxe
      E cujo corpo curvilíneo era pura poesia.

      Eliminar
    2. Amigo poeta Jair, obrigado pela réplica poética, a qual corou meu poema
      Digamos que eu fiz o esboço e fizeste o desenho. Perfeito!
      Um abração. Tenhas um ótimo dia.

      Eliminar
  3. Que lindo, a juventude é maravilhosa, tenho um neto com dezoito anos, ele está apaixonado, amo conversar com ele, pois hoje em dia é difícil achar jovens assim, como nós fomos no nosso tempo, que tinham seus sonhos e os defendiam até o fim, rsrs, pois é, nem vou perguntar se se casaste com ruiva!
    Abraços meu amigo sempre querido, adoro ler por aqui!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Ivone, casei com uma moça de cabelos castanhos claros com com as pontas douradas, quase ruivas. Antes de casar, tive dois relacionamentos muito curtos com ruivas. Obs. Casei já meio rodado. Tinha 31 anos.
      Realmente, a juventude é linda demais, não é mesmo?
      Obrigado pela visita. Um abração. Tenhas, sei que terás, um lindo dia.

      Eliminar
  4. rss, muito bom! Como era lindo e saudável a juventude idealizando e vibrando com as coisas da época, com o amor dito e visto como eterno! Sabe, amigo Dilmar, hoje não vejo quase isso, parece que até os sonhos ficaram descartáveis!

    Grande abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Tais, naquele tempo era possível sonhar, entretanto, sabíamos discernir sonho e realidade. Acho que por isso, somos, hoje, uma geração que ainda se encanta com o lúdico e isso nos faz menos ranzinzas diante dos entraves cotidianos. Nós, que vimos de longe, daquele tempo, temos uma capacidade de assimilar os reveses, os contrapontos, que a geração atual, mais imediatista, não tem.
      Obrigado pela visita. Um abração. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  5. Oi amigo Dilmar
    Os sonhos da juventude deixaram marcas e saudades. E quem não teve assim? Muitos realizamos... outros foram esquecidos na lembrança
    Beijos com muito carinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é amiga Gracita, diz-se que recordar é viver, ainda que não seja bem assim, sabemos que relembrar a nossa juventude faz muito bem à alma.
      Um abração. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  6. Dilmar muito bom lembrarmos da nossa forma de sentir, pensar da juventude principalmente adolescência, era tudo tão mais simples mas para nós era muito importante e às vezes complicado de conseguir, adorei ler estas lembranças, abraços Luconi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Marcia, realmente como tudo era tão simples, mas ao mesmo tempo difícil de se conseguir qualquer coisa. Aquela dificuldade de obtenção, sobretudo de bens de consumo, nos fez uma geração forte, diria, até espiritualizada. Boa parcela das pessoas, hoje com 55, 60, 70 anos, ou mais, são esotéricos, gnósticos, espíritas...
      Um abração. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  7. Bom dia caro amigo, de fato Brigitte Bardot era linda, um verdadeiro simbolo sexual dos anos 60. A minha paixão de adolescente era Clark Gable, eu assistia E o Vento levou por causa dele hehehe. Lindo seu poema cheio de lembranças inesqueciveis. O triste da empolgação juvenil é que tem um prazo de validade muito curto. Quem dera toda a sociedade enxergasse a velhice como um privilégio por estar vivo e bem vivido. Bjos amigo, bom final de semana e até a volta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida amiga Josy, tudo era tão lindo naquele tempo, porque o lúdico estava em toda parte, porque havia mais limites. E o limite produzia o sonho.
      À medida em que tudo é permitido, em que tudo é fácil, o sonho morre. Vejo com tristeza, a geração atual, sem motivos para sonhar.
      Um abração. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  8. Por favor, me perdoe pela copia e cola.
    Mas hoje é por um motivo especial.
    Levar ao conhecimento de todos aos meus amigos o meu mais recente trabalho.
    Desde já agradeço o seu carinho, sua atenção e sua compressão.

    Vem ai Uma Menina Chamada Esperança!
    Em breve comunicarei o lançamento deste emocionante livro! Que ao voltar no tempo dos nossos antepassados, nos faz renascer para a chama da esperança, - olhar para o futuro e ver nossos sonhos realizados!
    Prezado amigo, eu ficaria muito feliz se pudessem me ajudar a divulgar meu mais novo trabalho, o qual foi feito com muito carinho e dedicação para todos os leitores que gostam de viajar entre as palavras de um livro. É um livro juvenil, mas que com certeza vai tocar o coração de todos. Assim é o que eu desejo.
    Penso que estou pedindo um pouquinho demais, mas se for possível me ajudar também curtindo Esta postagem na minha pagina e a pagina deste livro no face eu lhe agradeço de todo o coração.
    Muito obrigada!

    https://www.facebook.com/UmaMeninaChamadaEsperanca?fref=nf



    Logo que tiver uma data precisa do lançamento do livro avisarei a todos.
    Conto com o apoio de cada um de vocês, para a Menina Esperança realizar o seu sonho!
    Desde já agradeço o seu apoio e amizade.
    O meu muito obrigado
    Que abençoe o abençoe hoje e sempre....

    Maria Alice

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Maria Alice, obrigado pela visita. Desejo todo o sucesso do mundo para a Menina Esperança. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  9. É.., meu amigo, assim são as coisas!... Reminiscências da juventude acho que todos nós temos... Entretanto, a sua é muito curiosa. Nunca vi um negócio desses? Ter fetiche, imaginando a Brigitte ruiva acho, não sem propósito, mas demais.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  10. Amigo J R, obrigado pela visita. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas um ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
  11. que bom recordar coisas boas, e ter um fetiche por
    essa beleza toda é maravilhoso, gostei da maneira que escreveu

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Rita, obrigado pela visita. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  12. Olá Dilmar!
    Apesar de ficar boquiaberto pela Suzane Prechet no filme "O Candelabro Italiano", que marcou minha juventude na era romântica da música italiana nos de 1960, ainda assim, minha paixão - e da maioria - era pela estonteante morena, baliza da fanfarra do meu ginásio. Ela tinha traços de índia na silhueta, na cor da pele e nos cabelos longos!
    Essa era a fixação da minha juventude. Nada contra as loiras e ruivas!
    Abraços e bom fim de semana!


    vitornani.blogspot.com



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Vitoriani, tivemos nossas fixações, nossas emoções, nossas fantasias e todo aquele clima lúdico era especial porque éramos jovens!
      Um abraço. Obrigado por seguir este modesto espaço. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  13. Com enorme saudades e deixando
    para trás os dias tensos
    pelos quais estou vivendo.
    Quem disse que amigo não sente saudades
    quer seja presente ou virtual.
    O importante é as portas abertas
    para eu entrar e deixar meu carinho
    e agradecimento de alguma forma.
    Que seu final de semana seja dos mais felizes,
    que meu carinho acaricie se doce coração.
    Beijos e carinhos
    Evanir.
    Dilmar te agradeço por sempre estar presente na minha vida
    ñ tenho palavras o suficiente para agradecer o carinho da sua amizade.

    ResponderEliminar
  14. O amigo Dilmar escreveu!
    que durante a sua adolescência
    apaixonado, qual conveniência
    pelas mulheres ruivas viveu...

    Bom fim de semana, um abraço.
    Eduardo,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um sonho da juventude, amigo Eduardo. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  15. Boa noite Dilmar.
    Quando se é jovem todos tem a suas preferencias, mas quando o amor chega,o coração comanda o desejo, mas no seu caso acho que permaneceu pois se casa-te com uma quase ruiva rsrs.
    Uma ótima semana, só hoje graças a Deus retornou completamente a minha visão para poder ler a suas excelentes postagem. Com alegria aqui estou.
    Abraços.

    ResponderEliminar