segunda-feira, 13 de outubro de 2014

SEU DOUTOR, O QUE EU FAÇO?

Doutor, acho que o meu filho
não anda bem da bola.
Passa o tempo ouvindo Beethovem.
Já não quer saber de Funk.

Meu diretor, estou preocupada
com a saúde  do meu filho.
Quase não mexe no celular
Fica lendo horas e horas.

No começo achei que fosse apenas
atitude de rebeldia sem causa.
Entretanto a onda não passa
e eis aqui uma mãe desesperada.

Eu já estava quase assimilando
a mania de leitura do meu herdeiro,
entretanto, de repente, entornou o caldo,
agora ele anda lendo compêndios de  filosofia.





27 comentários:

  1. Dilmar, amei, bem colocado em versos, o jeito é mesmo "apelar à ajuda do dr", rsrs!
    Nossa, está mesmo de um jeito "que não tem mais jeito", as pedras falariam segundo os ditos bíblicos, será que é o jeito que estamos vendo?!
    Boa reflexão por aqui!
    Abraços meu amigo, tenhas e "sei que também terás" uma linda tarde!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Ivone, obrigado pelo carinho de sempre. Um abração. Tenhas, sei que terás, uma linda tarde.

      Eliminar
  2. Sufoca-se o espírito da criança
    com conhecimentos inúteis....
    de Voltaire

    [esta frase é tão nossa realidade....]

    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Margoh, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  3. Pois é querido (rindo), algo que deveria ser maravilhos
    hoje está se tornando um espanto.. é o fim dos tempos rsrsrs
    Bjusss e linda semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, vamos rir um pouquinho! Um abraço. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  4. Boa noite Dilmar Gomes

    Seus versos me deixaram a rir..

    Já nada é como era.... Adorei ler :-)

    Beijinho de Aveiro, e um ótima semana

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é amiga Cidália, rir faz bem à alma. Aliás, lembro-me que a revista Seleções, trazia uma secção com o título de "Rir é o melhor remédio". Tal revista eu lia na adolescência, época em que o meu pai era assinante da mesma.
      Um abração daqui do sul da América do Sul. Tenhas uma boa tarde/noite.

      Eliminar
  5. Bom seria se isso fosse realidade. Muitas mães ficariam em êxtase. Muita paz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Denise, quem sabe daqui a uns cem anos isso não aconteça?
      Um abração. Tenhas uma tarde abençoada.

      Eliminar
  6. Se isto acontecer com algum adolescente ou uma criança mesmo deve ser quase milagre.
    Que futuro sem conteúdo os aguarda.
    Boa tarde!Abraços . Edna.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É amiga Edna, não será fácil reverter o quadro. Um abração. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  7. Boa noite Dilmar.
    Acho que eu sou uma privilegiada rsrs, pois a minha filha gosta de escutar musicas variadas, ama leitura, filosofia etc, mas não deixa de lado o celular , sabia equilibra as amizades virtuais da off, é por isso que me perguntam o que eu faço para ela ser assim, respondo ponho limites,mas sem tirar a liberdade dela de fazer o que gosta rsrs. Acima de tudo a amo ,mas respeito que a vida é dela, com isso é da responsabilidade dela o seu futuro.
    Um belo texto de reflexão.
    Uma abençoada semana para você, esposa e família.
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem tudo está perdido, amiga Mirtes. Realmente, tu és uma mãe abençoada.
      Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  8. Dilmar ..
    Meu amigo nossas crianças já não
    lê mais.
    Eu imaginava que em uma bienal era um mundo encantado
    para criança afinal tem milhões de livros infantil.
    Tudo que vi foi professores comprando para escolas.
    Uma excelente postagem .
    Uma feliz semana abraços.
    Evanir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Evanir, ler do jeito que líamos no passado, hoje é pouco comum.
      Um abração. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  9. Outros valores

    Nada sei de estudo meus senhores
    E essa mania de aprender a pensar
    E até por leitura morrer de amores
    Não deve levar para nenhum lugar.

    Ao invés daquela novela das nove
    Na tevê cultura ouvir música erudita
    Pois não sei que mais me comove
    Se tudo isso ou estar bonito na fita.

    Será dona do futuro essa juventude
    A qual se recusa seu cérebro usar
    E quem pensa ao contrário se ilude
    Pois os jovens estão mais prá muar.

    Então para eles mais vale a atitude
    Porquanto sua estultice é patibular.

    PS - Dilmar, publiquei um acróstico para você dia 10/10/14 no meu blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo poeta Jair, obrigado pela réplica poética de alto nível. Li o acróstico no teu blog e o agradeço muito todo o afeto. Obrigado mesmo!
      Um abraço. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  10. rssr é assim mesmo quando muda apelamos
    para o médico.....afinal o mundo está virado mesmo

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rita, obrigado pela visita. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  11. Bom dia amigo Dilmar, esse texto foi muito inteligente, que bom seria se nossas crianças lessem mais, como fazíamos quando pequenos. Nossas crianças de hoje, não sabem o que é brincar de verdade. Pega-pega, esconde esconde, bolinha de gude, amarelinha, pião, não fazem parte do vocabulário deles. A humanidade, não iria para frente se não houvesse a tecnologia que existe hoje, mas acho que toda criança deveria passar pelas etapas que passamos. Belíssima reflexão. Bjos uma linda semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Josy, as novas tecnologias transformaram o comportamento da humanidade. Crianças e jovens perderam a inocência e desde cedo vivem plugadas.
      Um abração. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  12. Essa está muita boa,
    qual não batia bem da bola
    palavras ditas à toa
    filosofando a qualquer hora
    sem asas passarinho não voa!

    Aqui vai uma anedota, um individuo foi ao médico e disse senhor doutor,sinto que tenho hemorroidas, disse o médico abra a boca, olhou e disse agora vá a casa de banho. Como o homem nunca mais voltava da casa de banho, o médico foi ver o que se passava. Quando entrou na casa de banho, estava o dito com as calças para baixo a olhar para o ânus. O médico ó homem o que é que você está fazendo. Senhor, estou a ver se tenho algum dentre podre!!!

    Boa noite amigo Dilmar, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  13. Esta é muita boa, amigo Eduardo.
    Um abração daqui do sul do Brasil. Tenha uma boa tarde.

    ResponderEliminar
  14. Bom dia, amigo!
    Relação pais e filhos na era digital, êta coisa complicada!
    Gostei e ri do que li, Dilmar.
    Obrigada por tua visita e por tua amizade!Bjsss

    ResponderEliminar
  15. Inversão de Valores,
    eis a verdade!
    Adorei a contraposição.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  16. Boa noite, Dilmar.
    Está muito complicado... mãe é que precisa de doutor, não?
    abç amg

    ResponderEliminar