A minha Lista de blogues

terça-feira, 1 de setembro de 2015

E A VACA FOI PARA O BREJO

Após décadas de erros administrativos
o tesouro do nosso estado  - RS -quebrou.
Governantes passados contraíram dívidas
a longo prazo, mas esqueceram de pagar
as parcelas dos compromisso acumulados.
Agora, com o caixa falido, a porca torceu o rabo
e o governador parcelou os salários dos servidores
O executivo pede compreensão, paciência:
que os empregados públicos estaduais
empurrem as contas pessoais privadas,
que deem calotes, passem algumas fomes...
e ECONOMIZEM, só não disse como economizar,
aliás, com os bolsos vazios fica fácil fazer economia,
digamos, assim economiza-se de forma compulsória...


 -

11 comentários:

  1. Agora falidos, por causa de erros deles... Todos pagam.. os mais pobres, claro

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Cara amiga Cidália, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  3. Triste situação de um estado tão lindo! Se os governantes administrassem como nós, donas de casa, teriam caixa para pagar seus compromissos. Muita paz!

    ResponderEliminar
  4. Triste situação de um estado tão lindo! Se os governantes administrassem como nós, donas de casa, teriam caixa para pagar seus compromissos. Muita paz!

    ResponderEliminar
  5. Acróstico

    Aqui no Patropi se dinheiro não é meu
    Vou gastando como se um rei fosse
    Assim, quando este Estado se fodeu
    Come-se pão do diabo invés de doce.

    Agora, por erro do passado, povo paga
    Foda-se, não vão receber seu salario
    O meu recebo, nenhum óbice estraga
    Ignoro os funcionários e o seu calvário.

    Pobre assalariado é o mal necessário
    Restolho da sociedade bem colocada
    Onde ganha o pão é meu adversário
    Bebo champã, como caviar de bocada.

    Rico sorri, no futuro não precisa pensar
    E os demais com parte do salário apenas
    Jeito de que não podem ir a nenhum lugar
    Os funcionários de mentes tão pequenas.

    ResponderEliminar
  6. Sem pejo e sem peia foi a gastança
    Erário público, com isso foi pra caca
    Se sou governador, faço lambança
    Não importa se foi pro brejo a vaca.

    ResponderEliminar
  7. Infelizmente o Brasil passa por momentos que não deveria passar...O povo sofre...
    Um abraço.
    Élys.

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Caro amigo Dilmar, a economia do Estado está mesmo difícil de ser arrumada. Até onde iremos?
    Um abraço.
    (Perdão pelo erro acima).

    ResponderEliminar
  10. Amigo Dilmar, a lambança vem de longe, de outras festas!
    Um dia teria de arrebentar, e no funcionalismo, como sempre!
    Grande abraço!

    ResponderEliminar
  11. Isso está sendo comum, aqui em Sampa há obras inacabadas por todos os lados, que pena que quem paga é sempre o mais pobre!
    Abraços e vamos indo, vendo e nos indignando!

    ResponderEliminar