quinta-feira, 17 de novembro de 2016

TUBO DE ENSAIO

Disserem que eu desidratava a palavra
retirando a pureza dos vocábulos
quando os colocava no papel.

Mas eu continuei rascunhando
com as palavras submissas
em momentos distraídos.

Voltaram à carga e disseram
que eu fazia o papel do esnobe
procurando janelas pra pôr a cara.

Então, parei, respirei, pensei,
decidi:se na natureza nada se perde,
porque não prosseguir meus ensaio inofensivos?

15 comentários:

  1. Prossiga seus ensaios inofensivos que aqui estamos esperando para ler o que eles têm a nos dizer!
    Muito bom, amei ler aqui, sempre nos surpreende com suas belas narrativas poéticas meu amigo Dilmar!
    Abraços bem apertados!

    ResponderEliminar
  2. Cara amiga Ivone, obrigado pelo carinho de sempre. Um abraço. Sei que terás uma linda tarde.

    ResponderEliminar
  3. Por que não continuar?...Se esta é a sua vontade vá em frente.
    Um abraço.
    Élys

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo Élys, obrigado pela visita. Um abraço daqui do sul. Tenhas um ótimo fim de semana.

      Eliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Acróstico

    Um inspirado vate de verso branco
    Muito prolífero em cronificar
    Temas livres onde parece franco
    Unindo opiniões a se pensar
    Busca não ir ao leito de tamanco
    O que disseres, eu assino Dilmar!

    Decidiste: nada vai se perder
    Então prossiga na tua façanha
    E diga: pois não venha se meter!
    Nenhuma crítica sua me arranha
    Sei o que quero no blogue escrever
    Agora não me venha com patranha
    Indiferente ao que vai aqui ler.
    O ensaio é meu e você nada ganha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, meu caro poeta amigo Jair pela glosa poética incentivadora. Um abraço. Tenhas um um fim de semana.

      Eliminar
  6. Maravilhoso, como sempre

    Beijinhos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Cidália, obrigado pela visita de além-mar.. Um abraço daqui do sul do Trópico. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  7. rs, báh, amigo Dilmar, esse seu poema dá nos dedos de muita gente que nada têm a oferecer, se divertem em atazanar a vida dos outros! Poderiam criar algo saudável para fazerem, mas não: o bom é incomodar! Continuemos, pois, todos com nossos textos inofensivos e desidratando as palavras...rs. Temos de rir, meu amigo!
    Abraços!
    (Deixei uma réplica no comentário)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Tais, obrigado pelo comentário estimulante. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  8. Que maravilha. Muita criatividade nesta brincadeira com as palavras!
    Um beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Princesa. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  9. Siga sempre os rastros da sua imaginação...sem se importar com opiniões alheias.
    Tudo bem criativo por aqui...como sempre!!
    Grande abraço querido amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Lia. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar