segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

FUGI PARA NÃO SER A BOLA DA VEZ

Os meninos daquela rua,
bons de pontaria,
faziam tiro ao alvo
nas formigas gordas.
mas logo cansaram
da brincadeira
e passaram a  mirar
nos sapos insones
À medida que o metier
deixou de proporcionar
a emoção desejada
 atacaram os gatos
da vizinhança.
Isso faz tempo
e eu os perdi de vista,
porque deixei de passar
por aquele bairro,
quando começaram
a alvejar os vira-latas.


12 comentários:

  1. Bom texto/poema, sim se continuasse a passar por aquele bairro com certeza seria mesmo a bola da vez.
    Reflexão é bom, aqui abre gancho para várias interpretações!
    Abraços amigo Dilmar, "tenhas, sei que terás uma boa tarde", amo essa frase quando deixas lá no meu espaço, pois olhe, sempre que a leio eu também me reafirmo as convicções de que sempre terei bons dias, tardes e noites,rsrs!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Ivone, obrigado pela visita e pelo comentário. Sabes aqueles dias em a gente acorda com um grilo filosofante junto ao nosso ouvido, mas como não somos filósofos, então vamos inventando uns poeminhas. Um abração. Que bom que aprecias meus ditos positivos. Neste aspecto me pareço contigo, pois acho que precisamos enfrentar a vida com alegria e otimismo.

      Eliminar
  2. Acróstico

    Vejo com outros olhos o perigo
    Inclusive meu maior temor medra
    Rápido fugindo quando é comigo
    Alguns meninos me jogando pedra

    Logo dizem: somente um vira-latas
    Assim, em absoluto será alguém!
    Tanto faz àquele quem o maltrata
    As chances de viver que esse ser tem
    Sabe-se inferior, tem quatro patas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo poeta Jair, obrigado pelo acróstico. Pois é, aqueles que não respeitam as vidas dos irracionais, por certo também hão de faltar como respeito para com a vida humana. Um abraço. Tenhas uma boa semana.

      Eliminar
  3. Amigo Dilmar
    É uma advertência então? Risos...
    Belo poema!

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Fernanda, obrigado pela visita. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Obrigado, amiga Cidália. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  5. Não sei se os vira-lata,
    são ameaça de perigo
    mas nos vira-casaca
    é que eu não acredito!

    Deles, o mundo está minado,
    eles correm não sendo estranho
    para onde lhes cheira a volfrâmio
    como atrás da lebre corre o galgo!

    Tenha uma boa noite caro amigo poeta Dilmar, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro poeta e amigo Eduardo, obrigado pela visita poética. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa semana.

      Eliminar
  6. E ela estava nos labirintos
    dos 60 segundos ,
    dos 60 minutos,
    que a encaminhariam
    à alguma hora...

    (Clarice Lispector)



    abç Poeta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Margoh, obrigado pela visita. Grande Lispector. Um abraço daqui do sul. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar