quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

ZORRA

É sabido de toda a gente
que os órgãos nacionais
da administração pública
na prática não funcionam,
exceto, cobrança tributária,
que é infalível e mortífera...
Em meio à zorra decadente,
deste barco à deriva,
algumas atitudes isoladas
despertam minha atenção
pela dimensão magnânima;
atos deprimentes/comoventes
de afazer desinteressado.
Pois outro dia, um senhor
estava a tapar buracos
numa rua aqui na capital
próximo da Assis Brasil.
justo no seu dia de descanso,
porque já não aguentava
ver os carros quebrando molas
numa sucessão de buracos.
Quando lhe perguntaram
porque fazia aquilo
respondeu meio tímido:
acho  que alguém tem que ir à  rua
dar início ao conserto das coisas
que foram abandonadas
pelos órgãos (in)competentes,
pois caso contrário; logo, logo
voltaremos ao caos primitivo.


14 comentários:

  1. Tirando o ato bonito, mas desiludido do homem... Mas que é uma vergonha para as prefeituras não se tem dúvidas. Arrancam nossos olhos com impostos sobre tudo, tudo é taxado, promessas feitas, e para onde vai o nosso dinheiro? Sabemos. E como! Ainda iremos amargurar isso por longo tempo! É a legítima Zorra! Bagunça total.
    Perfeito, Dilmar!
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, cara amiga Tais, realmente, bagunça total.
      Obrigado pelo comentário. Um abraço. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  2. Acróstico

    Zoam de nós esses órgãos, parece
    Oneram-nos em taxas, mais impostos
    Resta-nos elevarmos aos céus, prece
    Revelarmos quanto somos opostos
    Assim como nossa indignação cresce.

    ResponderEliminar
  3. Meu amigo poeta Jair, obrigado pelo acróstico. Um abração. Tenhas uma boa tarde.

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. Obrigado pelo carinho, cara amiga Cidália. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  5. Buracos há muitos,
    e cada vez há mais
    uns são mais fundos
    outros são especiais!

    Sem privilégio,
    a uma raposa
    a gente no Alentejo
    chama de zorra.

    Para combater o desemprego,
    três pessoas são precisas
    para plantar uma árvore
    sem contar com o exagero
    não dispensando ao meio da tarde
    a merenda, e o resto são cantigas!

    Continuando com o raciocínio,
    das trê pessoas uma abre o buraco
    a segunda no buraco planta a árvore
    e a terceira pessoa tapa o buraco,
    porque digo as verdades não minto!

    Acontece que um dia,
    ficou doente a pessoa
    que no buraco a planta metia
    em silêncio como a voz que não soa!

    Todavia, o trabalho continuou,
    uma pessoa abria o buraco
    a outra pessoa o buraco tapava
    Um sujeito observador de facto
    de cuja aquela sena observava
    se dirigiu para o local e perguntou
    às pessoas, podem-me dizer por favor
    porque é que abrem o buraco
    e tapam-no sem plantar a árvore.
    Então o senhor não sabe
    quem no buraco metia a árvore ficou
    doente no hospital com uma dor!

    Tenha uma boa tarde, caro amigo poeta Dilmar, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo Eduardo, obrigado pela visita poética. Apreciei muito o final, sobre a pitada de humor coroando o poema. Achei magnífico. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  6. Boa noite Dilmar.
    Tudo está um caus, e no meu ponto de vista pode piorar e muito. Um colega de trabalho ate me orientou a comprar mantimento e estocar. No começo achei que era alguma brincadeira. Mas diante de tudo o que está acontecendo é provavel que todos os militares sigam o exemplo do Espirito Santo. E se isso mesmo acontecer, vai ser um horror. Um feliz final de semana. Enorme abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, cara e brava amiga Mirtes, rezemos para que a coisa não fique pior do que já está. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um fim de semana abençoado.

      Eliminar
  7. Boa tarde, Dilmar,
    infelizmente, temos que concordar que o caus tomou conta de tudo,e virou uma Zorra total.Nós brasileiros, somos alvos de chacotas de alguns políticos, aqueles que não assumem o papel de fazer o que se propuseram em épocas de campanha, mas isso ainda é café pequeno, como dizem por aí, pois sabemos que a situação está a cada dia pior. Resta-nos rezar. Grande abraço!

    ResponderEliminar
  8. verdade cara amiga Marli, não nos resta outra alternativa senão rezar. Obrigado pela visita. Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderEliminar
  9. Acho que pior do que está não vai ficar, chegamos ao fundo do poço.
    Mas em minha opinião, tudo está vindo à tona, e percebendo bem não são coisas que estão acontecendo agora, estão sim, sendo descobertas agora, portanto algo de bom terá de acontecer, esperemos por mudanças, isso é o que precisamos fazer, cada qual pode colaborar, pois olhe meu amigo, quantas lições estamos aprendendo com tudo isso!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  10. Meu amigo,
    zorra é bem a palavra mesmo.
    Mas nós somos um POVO e se esse POVO se unisse mesmo?
    Temos a força de causar "impitimam" porque não causar justiça para esse mesmo POVO? Nós.
    Belo tema esse seu.
    Gostei muito.

    Beijinho

    ResponderEliminar