sábado, 25 de março de 2017

ANIVERSÁRIO DE PORTO ALEGRE

Vejo uma cidade num cartão postal,
que não sei aonde foi parar!
Cadê a magia que havia em tuas ruas?
Cadê a rua  encantada dos sonhos
que Mario Quintana sonhava?
Sinto a dor, talvez, não infinita,
das ruas não andadas por Mário,
mas o poeta era mais feliz,
porque a dor que me visita
a sinto nas  ruas por onde ando.


12 comentários:

  1. Que bonito ficou! Eu tinha pensado em postar algo, mas confesso, Dilmar, que desanimei! Você lembra da música cantada pela Isabela Fogaça, aquilo virou Hino, de tão lindo! Porém não tive ânimo de colocá-la. Gostei dessa tua composição com Mario Quintana, muito criativa!
    Porto Alegre é demais? Não mais, talvez um dia volte a ser, quando essa gente permitir... Quando 'eles' deixarem a cidade funcionar, se organizar, ser amada.
    Sinto tanto, como se fosse um filho que eu não pudesse dizer: PARABÉNS! Mas contudo, adoro nossa Porto Alegre, adoro esse rincão com o coração gaúcho.
    Abraços, amigo -

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Tais, obrigado pelo carinho de sempre. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  2. Muito pelas as suas palavras. Amei

    Beijo e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado visita de além-mar, Cidália. Um abraço daqui desta cidade, aniversariante, fundada por Portugueses de Açores. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  3. Acróstico

    Pois é, todas têm almas, as velhas cidades
    O que faz dignas de benquerência, em geral
    Repletas de belos sonhos e ambiguidades
    Tendem a completar nossa vida, afinal
    O triste sãos as suas volatilidades.

    A Porto Alegre de velhos tempos doutrora
    Longe está do que vivemos neste momento
    E não importa, cada cidade tem sua hora
    Grande Cidade Sorriso, por ti lamento
    Roubaram de ti espontaneidade da aurora
    Então, chora o Guaíba e o minuano vento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo acróstico, meu caro amigo poeta Jair. Pois a velha Cidade Sorriso está sisuda. Um abração. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  4. Quem está alegre,
    quando não está triste
    de falsidade não se veste
    quem com a verdade vive.

    Onde poisa a gentileza,
    harmonia permanece
    também aí cabe a beleza
    nessa cidade de Porto Alegre!

    Tenha uma boa tarde de domingo, caro amigo poeta Dilmar, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro amigo poeta Eduardo, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui de POA. Tenhas uma bela semana.

      Eliminar
  5. Oi Dilmar!
    Ficam as memórias registradas nos olhares de quem viu!
    A beleza ainda está, embora enevoada, maltratada e tomada por um constante desassossego!
    Beijo carinhoso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, cara amiga Jossara. Falaste a palavra certa: desassossego. Um abração. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  6. Triste Dilmar, a beleza ficou nas dobras do passado, nada mais é como era, e nós só podemos tentar sentir o que um dia foi, abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Luconi, obrigado pela visita. Temos de nos reciclar porque o tempo pede. Um abração. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar