quarta-feira, 31 de maio de 2017

CIGARRO NUNCA MAIS

Hoje, 31 de maio, dia mundial da luta contra o tabagismo,
eu, ex-fumante desde 2004, faço esta repostagem.
A postagem original é 2010.




Naquela época
em que eu era
dependente do tabaco
sentia a engrenagem do tempo
mover-se de forma
seccionada.
Os dias e as noites
eram cortados em fatias
específicas, segmentadas;
esses períodos estanques
eram delimitados
pelos cigarros consumidos.
O gosto acre do fumo
trazia-me preso
ao sistema preconcebido
por mim mesmo, dependente
de uma ideia introjetada
a qual me fizera
escravo de um paradigma.

Agora o tempo
voltou a ser um bloco compactado
sem limites, divisões ou sobressaltos,
com pouca coisa definida ou automatizada
e as operações necessárias
à manutenção anímica
são administradas aleatoriamente
em consonância com o estado de espírito.

19 comentários:

  1. Importante este dia para lembrar as pessoas que fumam que é preciso fazer um esforço para eliminar este hábito que é muito prejudicial a saúde.
    Um abraço.
    Élys.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, meu caro amigo Élys. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  2. O tabaco, já não me aquece nem me arrefece,
    quando percebi que me fazia mal deixei de fumar
    é como o primeiro amor que na vida nunca se esquece
    mas, eu jurei que enquanto viver jamais o quero amar!

    Sem fumo e sem tabaco, tenha uma boa tarde caro amigo poeta Dilmar, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo Eduardo, obrigado pela visita poética de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  3. Querido amigo Dilmar, eu também tive esse vício na minha adolescência, mas faz trinta anos que larguei e foi de repente, apareceu umas manchinhas em minha pele, eu vaidosa que amo me cuidar, quando me disseram que era por causa do cigarro, joguei na hora e nunca mais, acho que não era tão viciada assim, fumava de vez em quando, portanto é bom se livrar mesmo, faz mal para a saúde e para a pele( hoje minha pele é sem nenhuma manchinha!)
    Amei ler aqui, serve de incentivo para que larguem,aos que ainda mantém o vicio!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Ivone, obrigado pelo testemunho. Um abração. Tenhas um ótimo dia.

      Eliminar
  4. Quadrnha acróstica

    Fomos burros, a maioria
    Uns fumantes tão insanos
    Mas despertados um dia
    O que nos torna humanos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo poeta Jair, obrigado pelo acróstico. Um abraço. Tenhas um ótimo dia.

      Eliminar
  5. Quem quiser e tiver vontade de mudar, está sempre a tempo.Bom poema

    Beijinhos de boa noite

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Cidália, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  6. Olá Dilmar !
    Quanto tempo não nos visitamos, né amigo!
    Bom, nunca é tarde para recomeçar, rs
    Uma excelente postagem e muito oportuna !
    Eu sou ex fumante desde de 2005. Olha só, larguei um ano depois de ti.
    Não fácil, é preciso determinação e muita força de vontade.
    Mas quando conseguimos parar de fumar, é uma bênção maravilhosa !
    Adorei te ler, mais uma vez !
    Um abraço cheio de boas energias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perfeito, cara amiga Ilca. Muito bom ter notícias tuas. Obrigado pela visita. Um abração. Tenhas um ótimo dia, apesar da chuvarada que está caindo sobre nós.

      Eliminar
  7. Pois é, o cigarro.
    Não sou fumante, mas estou aqui, pitando um cigarro, com saudade do filho que se foi, que era fumante e que planejava parar logo. A vida parou antes pra ele.
    Tô aí, pitando um em seu lugar, pensando nessa vida... com saudade...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, cara amiga Louraini, um cigarro ou outro não fará mal, o problema é quando a gente consome, diariamente, uma carteira contendo 20 cigarros tal qual acontecia comigo. no tempo de fumante. Sobre a saudade do filho que partiu, realmente, mexe com a gente, mesmo com a passagem do tempo.
      Obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  8. Pois é, Dilmar, até agora não entendi como são proibidas outros tipos de drogas visando a saúde de todos e deixam o cigarro (droga) livre e solto...Já está pra lá de provado os malefícios, o câncer, enfisemas etc. Mas são liberados! Então o problema maior não é a saúde do indivíduo, é o que ele rende para o Estado...
    Abraço, amigo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, cara amiga Tais, o que rende para o Estado é permitido!
      E essa chuvarada, vai passar quando? Gosto de chuva, mas, agora é muito, entretanto, não podemos detê-la. Um abração. Boa chuva.

      Eliminar
  9. Bom dia, amigo Dilmar!

    Adorei: "escravo de um paradigma"...
    Romper paradigmas, quaisquer, é algo muito complicado e necessário!...

    Eu tive um lindo relacionamento de sete anos... com um fumante!... Nunca gostei de cigarro e vê-lo no vício, afogando as frustrações em vários maços, não aceitando ajuda... Bom, partia meu coração!... Sentia-me inútil...
    Hoje carrego a lembrança desse amor nos meus pulmões e brônquios... Renite, asma, bronquite crônica!...

    Beijos! =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, cara amiga Nadine, nesta vida, muitas vezes, nos escravizamos a paradigmas. Obrigado pelo depoimento. Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar