terça-feira, 19 de outubro de 2010

ATÉ QUANDO?

Ontem, lemos nos jornais
que três pessoas morreram
na cidade do Rio de Janeiro
enquanto aguardavam leito
num hospital daquela cidade.

Isso acontece
quase todo o dia
em algum hospital
deste país.
E o pior de tudo:
estamos ficando insensíveis
ante à banalização da desgraça.

Sabemos que somos mortais;
também sabemos da nossa responsabilidade
pela saúde do corpo
e que existe uma constituição
que prega proteção à vida;
mas, no entanto parece
que vivemos numa aldeia
afastada da civilização,
à mercê da fatalidade.

Nosso país evoluiu
em muitas áreas
entretanto nem tudo andou
a par e passo,
sobretudo porque as autoridades
não cuidam
daquilo que deve ser
a preocupação básica
de todo governo responsável.

11 comentários:

  1. Você disse bem, meu querido Dilmar!
    É estarrecedor este estado de coisas.
    E pensar que nossos políticos vivem na midia batendo no peito e dizendo fiz isso e fiz aquilo, e, mais ainda, se eleito for, farei mais isso e mais aquilo...
    Egos inflados que causam repulsa, quando recebemos notícias como essa que você, com tanta sensibilidade, denuncia através de seus versos...
    Belo trabalho, meu querido amigo!
    Abraço apertado

    ResponderEliminar
  2. Obrigado, amiga Zélia pela visista e por compartilhar do mesmo ponto de vista com relação a este tema.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  3. Una bella y sensible entrega de sentires del corazón , respecto a lo que acontece en tu pais y en otra cualquier parte del mundo.

    Siempre es grato leerte estimado amigo Dilmar.

    Un abrazo en la distancia

    ResponderEliminar
  4. Prazer em te conhecer, Dilmar.

    Sabe, uma das imagens que mais me chocaram em nossa contemporaneidade não aconteceu no Brasil, mas nos EUA.

    A imagem de um casal super bem vestidos, atravessando o sinal de uma rua, eram donos de uma empresa de transplantes, cujos os órgãos transplantados não eram de doadores, mas de mortos. Os órgãos eram retirados ainda numa funerária, também negócio do casal.

    E a estes exemplares de egoísmo e pretensão, se seguem médicos no Rio de Janeiro que carimbam número de ônibus para gestantes em trabalho de parto buscarem outras maternidades públicas que não a deles, empresária que faz seqüestro-relâmpago com idosos (Esta foi noticiada de ontem, você viu??)

    Parabéns pelos versos e por não deixar este ato de insanidade humana passar em branco.

    Um abraço,

    ResponderEliminar
  5. Obrigado pela visita amiga Roser
    Volte sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  6. Amiga Malu, obrigado pela visita e pelo seu depoimento. Com relação ao meu desabafo, queria dizer que não critico de maneira específica este ou aquele governo nem a um ou outro partido político, porque, de maneira geral, os problemas da saúde, da educação e de segurança nunca foram cuidados como devem sê-los por praticamente nenhum governante.
    Volte sempre, Malu
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Meu amigo querido,

    Sempre atento as desgraças humanas.Sabe pque escolhi fazer psicologia aos 11 anos? Um dos motivos era para compreender o porque da maldade humana. Estudei teorias e entendo que o ser humano abriga duas forças uma destrutiva e outra construtiva. Por isso ainda cá estamos.
    Muitas pesoas criaram um sistema de defesa para suportar tantas más notícias, é o efeito que vemos neutralizador, mas isso é perigoso, porque não reagem.
    Bom que tenha preservado tua sensibilidade e possa denunciar e por em palavras a destrutividade das Instituições que são construidas por pessoas. Por em palavras nos salva, nos permite circular a dor, compartilhar, mobilizar outros.

    Respondi a todos teus comentários. Todos me trouxeram grande contentamento e satisfação.

    Beijos de coração

    ResponderEliminar
  9. Obrigado amiga, pelas visitas constantes ao meu blog e por todos os comentários que tens feito.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  10. Olá, Dilmar!

    Obrigada pelo carinho, fiquei envaidecida com o comentário.

    Até quando veremos tudo isso?
    As injustiças desse mundo sempre existiram, agora temos a mídia para divulgá-las, isso quando não usam de sensacionalismo para ganhar audiência...

    Por isso a solidariedade existe, por isso existe quem luta por uma causa... Pena que é um esforço que não aparece, temos de nos mobilizar e unir forças.

    Abraços
    Chris

    ResponderEliminar
  11. Amiga Chris, obrigado pela visita. Volte sempre.
    Um abraço.

    ResponderEliminar