sábado, 7 de janeiro de 2012

POETAS

Eu  tinha uns dez anos,
gostava de ler versos rimados
dos poetas acessíveis à minha compreensão,
mas possuía uma ideia muito vaga
sobre poesia e arte literária.

Lembro-me das noites enluaradas daquele tempo
quando eu passava horas olhando para o céu
procurando poesia no globo lunar
por que ouvia minha vó dizer
que os poetas viviam no mundo da lua...

Depois, escutei da boca de muita gente
que os poetas eram indivíduos rabugentos,
seres diferentes das pessoas comuns,
que viviam em um mundo à parte
e alguns pertenciam a ordens iniciáticas,
escolas esotéricas, círculos secretos...

Mas o tempo passa e a gente percebe
que os poetas não são lunáticos,
mas pessoas normais,
que sentem aquilo que a maioria sente.
Todos trazemos maior ou menor quantidade
de poesia incrustada dentro de nós,
porém nem todo mundo consegue expressar
o sentimento poético através da palavra.

43 comentários:

  1. Legal! É isto mesmo. Quando se é criança a visão do mundo real é o que os adultos falam. O irreal fica na brincadeira e nos contos de fatas. Acho que fui clara. Independente de qualquer coisa você foi bem de mais. Parabéns.

    ResponderEliminar
  2. Dilmar, tá tudo de bom esse poema. Ele resgata bons tempos e valores esquecidos, talvez jogados no lixo.

    Ao ler dá uma sensação de viagem no tempo. Do encontro com a avó, saudade em cantar o hino nacional em dias de celebração à pátria e das brincadeiras (saudáveis)na rua.

    E misturado à tudo isso, vc fala da Lua - musa/mãe de todos os poetas. Lindo, lindo!

    Posta lá no exercício poético, vai!
    bjão
    Lu :)

    ResponderEliminar
  3. É, amigo, os poetas eram incompreendidos. Talvez porque os poemas se utilizassem muito de figuras de linguagem e exigiam do leitor um olhar alado.

    Era e continua sendo preciso, tirar os pés da realidade e planar sobre ela, abrindo a mente, as asas e a imaginação...quando se lê poesias.

    Bacana esse seu traçado de paralelos de antes e agora.

    Abração/Bom final de semana/

    ResponderEliminar
  4. Oi Dilmar querido, obrigada pelos comentários tão gentis no meu blog, é sempre um prazer recebê-lo, desejo que vc tenha um final de semana muito feliz também. Adorei o teu texto, poetas são sempre muito sensíveis e veem por uma ótica iluminada as coisas comuns das pessoas comuns, o olhar de um poeta é o olhar de alguém que para o tempo na retina que se comunica diretamente na alma e transborda na sabedoria da palavra, poeta é aquele que vive com tempo o seu tempo a ponto de desfrutar, saborear e repartir o sabor com os outros que não tiveram esse tempo pois o olhar não estava aberto e nem repararam na beleza que o poeta enxergou. Parabéns poeta, obrigada por compartilhar conosco suas impressões, é sempre bom passar por aqui. abraço!

    ResponderEliminar
  5. Grande poeta
    cedo demais poetaste
    poesia com rima
    que hoje são sombras
    que permeiam teu poema
    a força dele é o ritmo
    e que ritmo
    muito bom
    Adoro quando um poeta fala
    da própria poesia
    e quando a poesia diz
    sobre a existência.

    Luiz Alfredo - poeta.

    ResponderEliminar
  6. Gostei muito do pouco que li em alguns poemas, tanto que já vou seguir de cara, mas volto com mais calma pra criticar seus poemas.

    Forte abraço,
    F. Otávio M. Silva
    http://www.surfistadebanzeiro.com/

    ResponderEliminar
  7. Bom domingo prá ti!
    Sabia que domingo é dia de visitar amigos queridos,assim como vc que sempre me encantou com seus comentários...
    Aproveito para deixar meu apreço por vc que se tornou uma pessoa muito querida e amada por mim.
    Bjs com o sabor de dia de domingo!

    ResponderEliminar
  8. Oi Dilmar, acabei de conhecer o teu cantinho, adorei e vou voltar sempre.
    A poesia faz bem a alma, nos deixa mais leves.
    Tenha um bom domingo
    Um abraço,
    Rai

    ResponderEliminar
  9. Olá Dilmar, amei seu blog, pois me identifiquei deveras!Pretendo visita-lo sempre! Espero que possamos ser amigos virtuais! Fica em paz! Abraço!

    ResponderEliminar
  10. Dilmar, saber utilizar as palavras é uma arte. Mas os poetas são mais do q pessoas comuns, são seres com a sensibilidade à flor da pele. Muita paz!

    ResponderEliminar
  11. oi Dilmar
    lindo poema, um belo dia meu amigo
    beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Olá amigo. Estou voltando à blogosfera depois de um período de descanso. A poesia é uma arte e seu criador, o grande artista. Parabéns. Grande abraço.

    ResponderEliminar
  13. gosto de poesia e acho que o poeta é um bom obervador da vida.
    beijos

    ResponderEliminar
  14. Obrigado Janice Adja. Volte sempre que quiser.
    Um abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  15. Amiga Lú Cavichioli, obrigado por tuas palavras elogiosas, gentis e carinhosaas. Realmente viajar no tempo é muito bom. Recordar coisas que ficaram na nossa infância... que maravilha...
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  16. Obrigado Rosa Mattos, pelo teu comentário.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  17. Amiga Eva, obrigado, obrigado, obrigado. Valeu teu comentário elogioso e carinhoso. Quanto aos meus comentários sobre os teus posts, não poderiam ser diferentes, pois a tua sensibilidade é poética.

    ResponderEliminar
  18. Obrigado, Rosi Alves.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  19. Luiz Alfredo Nunes, obrigado pelo teu comentário elogioso e gentil.
    Um abração. Tenhas uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  20. F. Otavio M. Silva, obrigado. Volte sempre. A casa é dos amigos.
    Um abraço. Tenhas uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  21. Amiga Severa Cabral, obrigado, obrigado, obrigado.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  22. Obrigado, amiga Rai. Isso mesmo, volte sempre. Esta porta nunca fecha.
    Também te sigo.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  23. Obrigado, jovem amiga Aline. Também gostei da tua poesia. Também te sigo.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  24. O fato de sermos humanos, já torna a vida uma grande poesia. E aos humanos em demasiado - muita poesia! Muita.

    Engraçado, quando criança também achava que os poetas eram inalcançáveis! E também observava o tempo passar pensando de onde vinham tão belas expressões de sentimentos. E hoje sei - vinham de pessoas que simplesmente eram humanas (sentimentalmente).

    ResponderEliminar
  25. Adorei o texto, concordo plenamente...
    Um abraço, Mari.

    ResponderEliminar
  26. Obrigado Denise, pelas palavras gentis e carinhosas.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  27. Obrigado Lúcia Soares.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  28. Obrigado Maria José Rezende, pelo carinho. Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  29. Obrigado Jeanne Geyer.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  30. Amigo Lucas Repetto, a gente que gosta de poesia, quando criança, ficando pensando em um milhão de coisas...
    Um abração. Tenhas uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  31. Obrigado, amiga Mari Rodrigues.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  32. O poeta consegue com sua sensibilidade fazer uma leitura diferente da vida.Mas é um ser humano como qualquer outro e mesmo que tenha sua sensibilidade mais aguçada não deixa de ser e viver a sua realidade.Lindo seu poema Dilmar. Bj carinhoso.

    ResponderEliminar
  33. "O poeta é o alimento vivo da chama com que ilumina."
    Beijo.

    ResponderEliminar
  34. Regina Regazi, obrigado pelo excelente comentário.
    Um abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  35. Tânia, obrigado pela visita.
    Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  36. Grande Dilmar, muito doce e nostálgico teu poema e belo também. Sempre gostei de literatura mas acabei por estudar História e Filosofia, e poetas são grandes filósofos também, sensíveis ao imperceptível dos demais, e com maestria transformam em palavras, sentimentos, teses e teorias. Não entendo quase nada de poesia embora me atreva a escrever (risos). Obrigada meu amigo, Sempre aprendo muito nestas minhas visitas à você.
    Um grande beijo

    ResponderEliminar
  37. Amiga Elzinha, muito obrigado pelo comentário elogioso e gentil.
    Um grande abraço. Tenhas uma linda noite.

    ResponderEliminar
  38. Obrigado Andy Santana, venha sempre.
    Um abração. Tenhas uma linda noite.

    ResponderEliminar
  39. Que linda lembrança da infância! Poesia da vida, assim é a alma do poeta, uma linda poesia da vida!
    Amigo querido, adorei conhecer pequena parte do Rio Grande do Sul, pois creia que tive uma imensa alegria em conhecer seu lindo Estado, maravilhas da natureza e um povo amável, amei cada minuto que estive por lá e pretendo voltar!
    Abraços e beijos em seu lindo coração gaúcho!
    Ivone

    ResponderEliminar
  40. Amiga Ivone, obrigadíssimo pelo teu lindo comentário gentil e amigo.
    Um abração. Tenhas uma linda noite.

    ResponderEliminar
  41. Acho que na infância o que primeiramente nos encanta na poesia é a possibilidade e o desafio de encontrar rimas... Se essas sementes caem em solo fértil, dão bons leitores, escritores, interessados e curiosos! Lindo teu texto, Dilmar! Boa semana! Bjs!

    ResponderEliminar