quarta-feira, 19 de novembro de 2014

FRATRICÍDIO

Acuados e temerosos estamos
diante da violência desmedida.
Eis o panorama do momento
pelas nossas capitais e arredores
em tempo de guerra desnecessária.

Indubitavelmente, as guerras abertas
são salvos-condutos para os assassinatos
dos buchas-de-canhões nos campos de batalhas,
mas os não participantes desses eventos macabros
hão de se preocupar apenas com as balas perdidas,
entretanto, nas guerras civis, ao contrário das guerras abertas,
o inimigo sem rosto, surge, de repente, do nada.

24 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Soneto-acróstico

      Desde sempre a guerra urbana existe
      Aquele que sai à rua sabe disso bem
      Guarda-se a medo, atenção em riste
      Um homem honesto paz nunca tem.

      E andam os bandidos soltos pela rua
      Reféns nós somos atrás das grades
      Realmente a insegurança continua
      Alma penamos sem nossa liberdade.

      Um dia talvez essa coisa toda mude
      Roubos e assassinatos nunca mais
      Basta que o país tome outra atitude.

      Apenas vamos gritando nossos ais
      Nessa terra desonesta de lassitude
      Até que cheguemos a padrões ideais.

      Republicado por ter saído com incorreção nas postagem anterior.

      Eliminar
    2. Amigo poeta Jair, obrigado pela réplica poética através de belo soneto-acróstico. Um abraço. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  2. Excelente texto! Gostei muito.

    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Cidália, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

      Eliminar
  3. Bom dia Dilmar.
    A violência está em toda parte, recentemente me mudei justamente para ter mais segurança, isso é sem garantia nenhuma se realmente estamos seguros. A minha antiga moradia essa um condomínio fechado, com portaria ,mas para eles nada os impede de nada,parece ate que querem mais adrenalina. Felizmente no final de tudo deu tudo certo. Que ocorra menas guerra, que a paz de Deus atinga a todos nós. Um excelente texto.
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Mirtes, obrigado pela visita. Um abração. Tenhas uma ótima tarde e uma boa noite.

      Eliminar
  4. A violência nos dias atuais está descontrolada... agride-se e mata-se por coisinha insignificantes... muito triste. Bjusss querido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Nádia, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  5. O inimigo oculto é o mais perigoso, porque não sabemos como nos defendermos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Wanderlley, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  6. Oi querido amigo
    Muito bom o seu texto.É inegável que vivemos dias difíceis, a violência em toda sua plenitude tem envolvido grande parte da sociedade mundial. No Brasil, a violência tem feito milhares de vítimas, em alguns casos esse ato é praticado pela própria família, além de inúmeros outros ocorridos nas ruas.Um feriado maravilhoso para vc.
    Um abraço.
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Brisa, obrigado pela visita e obrigado pelo comentário. Um abraço. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
    2. Brisa, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  7. Excelente como sempre poeta, eu sou totalmente contra qualquer guerra, para mim são sempre luta entre poderosos e eles não dão a cara a tapa, manda aqueles coitados que os seguem, eles de arquibancada assistindo, fiz uma redação quando estava na oitava série aliás na época quarta do ginásio, minha professora leu e disse que para o meu bem iria rasgá-la, não era bom pensar assim, bjos Luconi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Luconi, obrigado pela visita. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  8. perfeito!
    quando a "bala" vem, não se sabe de onde, não há defesa.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Ingrid, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  9. Teu poema reflete a nossa realidade: estamos em guerra sem nos dar conta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo J R, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  10. A violência está aumentando cada vez mais em nossas cidade amigo Dilmar. Não sei até onde iremos se continuar nesse ritmo.
    Deus nos acuda!!!
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Suzana, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar
  11. Pois é, as balas perdidas... A guerra do dia a dia...
    Maravilha quando a poesia é um instrumento de denúncia
    e de reflexão.
    Abraço, amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Louraini, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

      Eliminar