segunda-feira, 3 de novembro de 2014

POIS É...

Disseram tanta bobagem por ai.
Dirão tantas bobagens à revelia.
Dizem muitas bobagens com o fito
de que acreditemos nelas.
Não haveria nenhum mal que os nossos ouvidos
topassem com esse mar de bobagens,
se estivéssemos no controle do barco,
mas por vezes afrouxamos o leme
e acabamos as assimilando como verdades...

18 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Soneto-acróstico Urinol

      Outros tantos falam só bobagem
      Ouvimos necedade todos os dias
      Um falastrão vende sua imagem
      Vivendo sua vida como ela seria.

      Infelizmente ferindo nosso ouvido
      Dizendo apenas aquilo que gosta
      O pior, não tem qualquer sentido
      É exatamente como falasse bosta.

      Pois temos na cabeça um pinico
      E inclusive o mais das vezes fede
      Na merda pagando o maior mico.

      Indivíduo que palavras não mede
      Crendo que de saco cheio eu fico
      Os meus ouvidos tampono adrede.

      Eliminar
    2. Caro amigo Jair, obrigado pelo soneto-acróstico. Um abraço. Tenhas um ótimo dia.

      Eliminar
  2. Fantástico texto!
    Gostei de ler

    Beijinho e uma ótima semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cidália, obrigado pelo carinho vindo de além-mar.
      Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  3. Dilmar, meu amigo, "pois é...", também estou ouvindo, lendo e vendo tantas bobagens, principalmente nos meios de comunicações que eu pensava ser de boa fé e índole, mas não as assimilo como verdades, sei que tens também boa percepção e suas próprias opiniões!
    Amei ler aqui!
    Abraços apertados e boa semana!

    ResponderEliminar
  4. Amiga Ivone, obrigado pelo carinho. Um abraço. Tenhas, sei que terás, uma linda semana. Boas chuvas.

    ResponderEliminar
  5. Gostei dessa, amigo Dilmar, e como assimilamos essas 'ditas verdades' que não passam de bobagens. Temos é que aprender a escapar delas, que se vão... Aí teremos melhor qualidade de vida. Você, através de seus versos, sempre diz coisas muito certas, Essas sim é para assimilar.
    Abraços, Dilmar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Tais, obrigado pelo carinho. Um abraço. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  6. Pois é, amigo Dilmar, o correto é não afrouxarmos o leme. Temos por obrigação vigiar. Muita paz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, amiga Denise, precisamos segurar o leme com firmeza. Obrigado pela visita. Um abraço. Boas chuvas.

      Eliminar
  7. Pois é de tanto ouvirmos é perigoso acreditarmos e acharmos que nós é que somos errados, mas se nos mantermos dentro de nossos valores e não nos iludirmos com falsos diamantes conseguiremos segurar o leme, abraços Luconi

    ResponderEliminar
  8. De acordo, amiga Luconi. Um abraço. Obrigado pela visita. Tenhas uma linda quarta-feira.

    ResponderEliminar
  9. Olá Dilmar, parece que nosso mundo está vivendo de cabeça para baixo, pois são tantas bobagens que ouvimos. Por isso precisamos ficar firmes na direção de nossos pensamentos para que possamos distinguir corretamente o certo do errado. Abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade amiga Marli. Obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  10. A bobageira é geral querido e nada muda, só piora. Bjinhossss ;))))

    ResponderEliminar
  11. Amiga, obrigado pela visita. Gostei da palavra bogageira, pois lembrei da minha mãe.
    que empregava bastante este termo.
    Um abração. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderEliminar
  12. Pois é amigo, uma mentira à força de tanto ser dita,
    se transforma, por vezes, em verdade. Gostei.
    Desejo que se encontre bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar