terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

INTERNET

De repente fomos presenteados
com uma ferramenta fabulosa
para além  da nossa expectativa.
Nunca antes imaginávamos
que o futuro viria a nós
trazendo a revolução digital.
Um achado valioso, a Internet,
capaz de conectar o mundo inteiro,
conduzindo a paz, a amizade e o bem;
sem falar na gama de operacionalidades
otimizadora da lide cotidiana,
quando operada racionalmente,
entretanto, pessoas inescrupulosas,
usam-na, muitas vezes, em prol
de seus caprichos, de suas taras,
disseminando o mal em torno delas

28 comentários:

  1. Na vida bem e mal se fazem sempre presente até para que saibamos distinguir um do outro.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  2. E agora?? conseguimos passar se, ela?? (a internet) Eu, nem pensar!! Sou viciada. lol

    Gostei do texto

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Vírus

    Todos navegam internet numa boa
    Como se nada de ruim vier pudesse
    Entretanto para qualquer pessoa
    As vezes um incidente acontece

    Um vírus maldoso sempre espera
    Nos esconsos eletrônicos da Web
    E se você distraído vacilar, já era
    Só após foder o PC você percebe

    Ninguém está livre dessa praga
    Que a maldade dos hackers gera
    Mal que fode HD e seu dia estraga

    Malditos hackers da blog esfera
    Nós, incautos, ficamos a sua mercê
    Enquanto sua maldade cá impera.

    ResponderEliminar
  4. Fantasmagoria

    As vezes as coisas acontecem ao contrario
    Daquilo que consideramos como normal
    Porquanto essa tal internet é um berçário
    De estranhos e impunes eventos, afinal

    PC desconfigurado é sempre um calvário
    Que nos deixa com pincel mas sem escada
    Ali em frente à telinha verdadeiro otário
    Transformando-nos em pessoa abobada

    E pior, não existe uma varinha de condão
    Que alivie dores internéticas de usuário
    Se existirem remédios para tal, sei não

    Restando-nos somente repassar o rosário
    Esperando do problema autêntica solução
    Enquanto isso, sem nem fazer comentário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Jair, a operacionalidade, realmente, muitas vezes nos tem deixado na mão.

      Eliminar
  5. Soneto-acróstico
    À web

    Ah! estamos sob jugo da escravidão
    Internados nos esconsos da internet
    Não nos oferece alguma outra opção
    Talvez assim que ela nos interprete.

    Então vivemos apenas a sua mercê
    Referências são textos que lá estão
    Nada fora da rede existe, veja você
    E nossa preferência virou ramerrão.

    Tudo roda em torno da rede social
    É informática no mando da pessoa
    Viver não é preciso, navegar é real.

    Invês de levar uma vida assim à toa
    Deixe-se parecer um carinha legal
    Assuma que informática é uma boa.

    ResponderEliminar
  6. Amigo poeta Jair, obrigado pela réplica poética dissertativa através deste soneto-acróstico com a marca do teu estilo vigoroso.
    Um abraço. Tenhas uma ótima tarde.

    ResponderEliminar

  7. Olá querido amigo Dilmar, obrigada por sua visita sempre tão gentil. Estou de volta e com a cozinha a todo vapor. As férias foram muito boas acompanhadas ao lado da pessoa que mais amo: Minha filha. Porém, um dia acabam e vamos em frente não é? Gostei muito do seu texto, muito inteligente. A tecnologia ao meu ver, tem seu lado bom e ruim como tudo na vida. Ela aproxima pessoas, possibilita novas coisas que antes pareciam impossíveis. Por outro lado, essas mesmas pessoas estão esquecendo cada vez mais do mundo real, ficando sedentárias e cada vez mais dependentes da tal tecnologia. Precisamos saber utilizá-la aproveitando o que ela tem de melhor e evitar o que não serve para nada. Beijinhos, uma ótima semana pra você e sua família igualmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Josy, obrigado pelo comentário consistente. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  8. Pois é meu amigo, o ser humano muitas vezes utiliza aquilo que seria para
    o bem de todos, de uma forma que o venha a prejudicar...
    O amigo muito atento e a expressar através de poesia as realidades
    actuais.
    Desejo muito que se encontre bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou bem, amiga Irene. Obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  9. Oi Dilmar!
    Também considero a Internet algo muito além de minha expectativa!
    Tudo a distancia de uma "teclada", porém a escolha dos temas fica a gosto ou (desgosto) do fregues!
    É um mundo de conhecimento a nossa disposição!
    Isso é maravilhoso!
    Felicidades para você!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Jossara, a internet é um achado. O importante é que se faça bom uso dela. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  10. Meu amigo poeta, como já te disse, li a bíblia de "cabo a rabo", pulando muitos livros é claro pois há muitas passagens que se repetem tanto...
    Mas tem uma frase que li e entendi ser o que vemos hoje, a internet, "... Até as pedras falarão", portanto está aí, ainda vai evoluir muito mais...
    Pena que nem todos usam somente para o bem, mas como tudo depende de escolhas, podemos escolher e ficarmos também atentos!
    Boa reflexão!
    Abraços bem apertados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De acordo, amiga Ivone. Tudo se transforma. O universo não pára. O conhecimento avança. As novas ferramentas surgem com a velocidade do vento. As novas tecnologias são boas, os maus é que a deturpam.
      Um abraço. Tenhas, sei que terás, uma boa semana.

      Eliminar
  11. Respostas
    1. Meu amigo JR, obrigado pela visita. Um abração. Tenhas uma boa noite e uma ótima semana.

      Eliminar
  12. Olá Dilmar,
    Realmente, e chegou de uma maneira galopante, como se viesse atrasada, evoluindo de dia para dia, e chegando cada vez mais longe, até que chegou também a quem nunca deveria a ter alcançado, não é verdade? Tanta mente maquiavélica que ganhou mais força e expansão à custa da Internet. Custos que temos que pagar pelo progresso, como em tudo.

    Como sempre, suas reflexões são top.
    abç amg daqui deste lado do mar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Carmem, obrigado pelo carinho de sempre. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite uma linda semana.

      Eliminar
  13. Amigo Dilmar, você tem razão! A internet em si não é positiva ou negativa, positiva ou negativa será a maneira que usamos! Ela nos possibilita ficarmos mais perto daqueles que "fisicamente" estão longe...familiares, amigos! Eu costumo dizer que ainda gosto mesmo é de uma boa conversa, olho no olho! Mesmo que o "virtual" me chame, o mundo real "grita" sempre mais alto! Linda reflexão! Um abraço...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um papo amigo tete-a-tete é muito bom!
      Um abração. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  14. Meu querido poeta e amiga Dilçmar, chega a ser assustador a velocidade que esta ferramente nos coloca diante do mundo, muita rapidez, que corremos o risco de atropelar o próximo conhecimento...é algo a ser explorado mais ainda,para o bem, porque para o mal, já n~]ao hámais espaço. Chega. Mas taí uma reflexão que nos acompanhará neste tempos, nestes últimos tempos. Gosto da internet,mas tenho medo também.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido amigo Jair Machado, também gosto muito da internet, mas, às vezes, realmente dá medo.
      Um abração. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  15. Buenos días amigo Dilçmar.
    Precioso poema, realista y moderno, el internet, un invento que une el mundo, muchas familias que han estado separados por la distancia, el internet las ha unido, toda una maravilla.
    Gracias por compartir tus letras, y desde la bella España al bello Brasil te mando un abrazo.
    Lola Barea.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Lola, obrigado pela visita desde Espanha. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenga una buena tarde.

      Eliminar
  16. Dilmar
    Navegando pela net, cheguei aqui e fiquei emocionada na leitura da parte final do seu perfil. Tanto que não encontro palavras adequadas a tamanho desgosto.
    Vou transcrever um poema do pai de uma menina que 5 anos, que pode ser lido sobre a sua campa no cemitério de Ponta Delgada, S. Miguel, Açores, minha terra:

    "Quem não tem filhos no mundo
    Não chore por nunca os ter,
    Que o desgosto mais profundo
    É chorar por os perder."

    Curiosamente também sou dessa época dos Beatles, dos Platters, do twist... vivi o agitado maio de 68 aqui, no meio da estudantada de Coimbra, casei-me 3 meses antes do homem chegar à lua e comecei a trabalhar precisamente na véspera em que ele lá chegou!
    Já passei os olhos pelo seu blog, mas vou ter de o explorar todo! Prometo!!!
    Um abraço daqui de Coimbra, da
    Teresinha
    www.outrascoisasdat.blogspot.com

    ResponderEliminar
  17. É, amigo, como tudo na vida. Tudo depende a índole de quem utiliza. Muita paz!

    ResponderEliminar
  18. É, amigo, como tudo na vida. Tudo depende a índole de quem utiliza. Muita paz!

    ResponderEliminar