domingo, 12 de abril de 2015

AQUELES DOIS

Dois ilustres desconhecidos
naturais de um país periférico
degustavam um cruzeiro
pelos mares do planeta
quando no meio da viagem
nasceu aquela paquera
através de olhares e trejeitos
como acontecia antigamente
mas num belo dia o navio
naufragou no fim do mundo
e por ironia do destino
escapou com vida apenas,
em torno de uma ilha deserta,
o jovem casal enamorado
Entrelaçados, um no outro,
mentiram reciprocamente
que eram Alain Delon
e Brigitte Bardot
Não havendo ninguém  à volta deles
brincaram de falar entre ambos
como se contassem experiências
a  pessoas desconhecidas;
Briggite falou, sabe Alain:
conheci um carinha famoso
aqui nesta ilha, mas não lhe conta
que estou apaixonada, porque é necessário
que ele perceba a extensão do meu gostar
Na vez de Alain, saiu isso:
Brigitte, não sei te amo, mas te quero
pelas noites, pelas tardes, pelos dias...
mas ainda assim sofro uma pontinha de aborrecimento
porque no mundo ninguém sabe que estou ficando
com a monumental Briggite Bardot.

21 comentários:

  1. Gostei do Conto, achei extremamente criativo.
    Abraço e boa-semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo JR, pelo comentário. Um abração. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  2. Bom dia Dilmar

    Que texto maravilhoso. Adorei ler

    Excelente semana.
    beijos

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Cidália, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  3. "Aqueles Dois", nossa, Alain Delon e Brigitte Bardot, demais, gostei do texto/poema romântico e criativo!
    Abraços amigo poeta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Ivone, obrigado pelo comentário. Um abração. Tenhas, sei que terás, uma linda semana.

      Eliminar
  4. Soneto-acróstico
    Sonhar

    Se nossa vida apenas branco e preto fosse
    Os monótonos dias seriam um pé no saco
    Nela deve haver amargor, azedume e doce
    Havendo para todos nós viventes, um naco

    Assim se vida charmosa não nos foi doada
    Recusar vivê-la nem chega a ser uma opção
    É nessa hora que devemos sonhar por nada
    Produzindo a própria realidade, porque não?

    Rei, rainha ou o general que ganha a batalha
    Eu sou isso ou sou aquilo, não me interessa
    Continua a sonhar pois onirismo nunca falha.

    Indo pois por essa vida pequena sem pressa
    Sou feliz porque mediocridade não atrapalha
    O meu sonhar me faz alegre e é bom a beça.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo poeta Jair, obrigado pela réplica-acróstica. Um abraço. Tenhas uma boa terça-feira.

      Eliminar
  5. Ual Dilmar!
    Que viagem boa essa
    que você nos leva
    a fazer com essa sua
    poesia.
    Adorei.

    Linda nova semana.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Catia, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  6. Amigo Dilmar, muito bem imaginado,
    será que aconteceu mesmo sim
    depois daquele navio naufragado
    se salvaram não tendo sido o seu fim!

    Tenha uma boa noite amigo Dilmar, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Eduardo, obrigado pela visita poética de Alentejo. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um ótimo dia.

      Eliminar
  7. O tempo passa só não passa o carinho que
    sinto por você.
    Fico triste por minha ausência nesse mundo
    onde fiz as mais belas amizades.
    Estou passando para deixar um carinho
    coisa , q sempre fiz a mais de dez anos.
    De repente terei ainda oportunidades
    de um retorno triunfal de feliz.
    Hoje estou aqui para desejar
    uma abençoada semana.
    Muita paz saúde e alegria em seu viver.
    Beijos no seu doce coração.
    Evanir .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Evanir, obrigado pelo carinho e pela amizade. Um envolto na paz.

      Eliminar
  8. Essa divagação foi boa. Mudando um pouco de estilo. Afinal, vc escreve com um belo toque de realidade. Muita paz!

    ResponderEliminar
  9. Essa divagação foi boa. Mudando um pouco de estilo. Afinal, vc escreve com um belo toque de realidade. Muita paz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Denise, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  10. Olá, Dilmar.
    Um cruzeiro proveitoso, meu amigo: e não se faz por menos ;)

    abç amg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carmem, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  11. Olá Dilmar, adorei a criatividade!

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, amiga Elzinha. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar