quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

E O SUPREMO?

Na minha visão limitada do mundo,
digo do modus operandi Brasil,
pensava que as leis existiam
para todos debaixo deste céu,
entretanto, há poréns
e poréns gordos...
Pois algumas criaturas
estão   acima da Carta
aqui no pa-tro-pi,
haja vista o Sr. Renan
 cag... e andando
para o Supremo...
Só está faltando
este lunático dizer,
com todas as letras:
Sou INTOCÁVEL!

18 comentários:

  1. Maravilhoso de ler, como sempre

    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cidália, obrigado pela visita além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

      Eliminar
  2. hehehe... que SUPREMO? Se não agirem logo vão ficar + desmoralizados...Está impressionante o andamento das coisas lá por cima. Só acredito na Polícia Federal! No MORO, e povo nas ruas...Em cima!!
    Abraço, amigo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Tais, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  3. Você revela descontentamento,
    com esse supremo que diz ser
    os políticos aprovam no parlamento
    leis para na vida o seu bem viver!

    Se o supremo concorda,
    é porque também mama
    ao povo fecham porta
    dizem quem pode manda!

    Tenha uma boa tarde caro amigo poeta Dilmar,
    pois, não deve nunca o povo baixar os abraços
    porque deve é preciso a luta mais intensificar
    antes que os poderosos nos façam em farrapos!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, caro amigo poeta Eduardo. Um abraço daqui do sul do Brasil.Tenhas uma boa noite.







      Eliminar
  4. Acróstico

    Agora o que fazer, Supremo Tribunal,
    O homem continua praticando o mal?

    Imperador tal como ele se sente, ganha
    Mesmo passando sem pejo pela justiça
    Pernóstico, tão traiçoeiro como aranha
    Espera no trono, quando comece a liça
    Respeito nenhum, para ele tudo patranha
    Assim, no cargo vai enchendo sua linguiça
    Deixando Supremo em situação estranha
    O Supremo Tribunal Federal quer missa
    Recontro com Calheiros? Apenas apanha.

    ResponderEliminar
  5. Caro amigo poeta Jair, obrigado pelo acróstico. É muito pusilanimidade morando no Congresso Nacional. Um abraço. Tenhas uma boa noite.

    ResponderEliminar
  6. Pois é, amigo Dilmar, Renan deu mostras que está acima da lei, ao descumprir ordem do Supremo Tribunal Federal. Temos, nesse lastimável caso, uma moeda com as suas duas faces: Renan mostra-se forte e intocável, de um lado, e o Supremo mostra estar frágil, de outro. Parabéns.
    Grande abraço.
    Pedro.

    ResponderEliminar
  7. Pois é, meu caro Pedro, parece a criação, às avessas, dos nossos Hique e Nico, encenada no Teatro São Pedro: o país da esbórnia. A diferença é que nos Tangos e tragédias a gente descontraia com o Renan ficamos enojados.
    Um abraço. Tenhas um ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
  8. Só falta dizer mesmo verbalmente porque com as atitudes, ele já disse. To mal com todas essas coisas, Dilmar, e o pior é que não tenho conseguido passar esperança pras minhas filhas...parece que estou em um pesadelo e que vou acordar! Estava dando umas voltas lá no meu blog e vi que em 2014 respondi a uma TAG e citei seu blog. Não sei se cheguei a comunicar a você e se não vou colocar aqui o endereço sem o link. Caso queira ver é só copiar e colocar na barra de endereços( eu acho, né) rsrs! https://letrasquesemovem.blogspot.com.br/2014/12/tag-one-lovely-blog-award.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Sandra, obrigado pela visita. É, o momento não é dos melhores. É uma satisfação ter o blog sugerido por você. Novamente obrigado. Um abração. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  9. Boa tarde, Gilmar!
    Sinto-me, às vezes, com sentimentos negativos em relação aos acontecimentos.Na verdade é exatamente como você escreveu, Os que poderiam fazer justiça, perderam a força, perderam o poder e parece pouco provável que aconteça algo de bom em curto prazo. É claro que temos que pedir ajuda à espiritualidade, mas às vezes, esquecemos de que somos humanos e falíveis e ficamos em silêncio. Grande abraço!

    ResponderEliminar
  10. Cara amiga Marli, todos, nos sentimos desanimados em face dos acontecimentos, mas como você bem diz, precisamos pedir ajuda ao mundo espiritual, a fim de carregarmos nosso fardo com resignação, pois sabemos que não há como fugir dos resgates.
    Um abraço. Tenhas uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  11. Querido amigo é um exemplo muito triste para nosso filhos e netos, para nós que poderíamos viver num Estado de Direito e não nesta bagaça
    que alguns insistem e perpetuar em nosso país, como diria Erich Fromm, de poder extraordinário a um ordinário...eu sinto , por mim, pelos meus, por tudo que se acredita de poder viver em paz na minha terceira idade, mas acho que vou morrer trabalhando rss até o cem (como sei que não vou muito além disso que tou...). Sempre lúcido teu raciocínio em teu s poemas que não calam a dor coletiva, sem bom eu poder ler e estar aqui. Obrigado.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderEliminar
  12. Obrigado pelo comentário, meu caro amigo Jair Machado. Pois é, continuar trabalhando, por que o valor da aposentadoria é menor que aquilo que ganhávamos antes da mesma. Tenho 65 anos e não sei quando vou parar, talvez quando estiver descartável. Agradeço pela saúde perfeita e pela gama de amigos, fatores que alavancam nossa jornada nesta existência. Um abração. Tenha uma ótima tarde.

    ResponderEliminar
  13. Se eu for falar sobre a política desse meu Brasil varonil vou ser deselegante. Por isso calo-me.
    Deixo um grande beijo para ti.

    ResponderEliminar
  14. Muito desolador tudo isso, pior, os exemplos deveriam vir de cima, então...
    Vamos indo, quem sabe há algo que possa fazer mudar esse triste quadro?!
    Abraços apertados amigo Dilmar!

    ResponderEliminar