segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

PARECIA BONITO!

Quando era criança pensava
que o propalado jeitinho
(nosso jeitinho brasileiro)
fosse um jeito estiloso
de resolver situações
do nosso cotidiano
sem maiores prejuízos
à ordem estabelecida...
Claro que eu não possuía
discernimento adequado
à análise pressuposta
adrede às linhas acima.
Quero dizer que minha inocência
não captava o embróglio;
não sabia ler as entrelinhas
inerentes ao sistema...






16 comentários:

  1. Meu caro poeta Dilmar, acho que devo ter absorvido isso também, parecia bonito, até enterder-mos que não passa de uma ilusão, uma triste ilusão. Infelizmente é uma praga que se agarrou aos costumes que é quase lei, na verdade uma ani-lei, pois o jeitinho desqualifica as leis vigentes, abrindo um leque para o engodo, a trapaça, a vantagem sobre o próximo, que fatalmente será prejudicado. Acho que devemos nos questoionar sobre isso, pois, infelizmente, estamos contaminados. Sempre muito bom refletir contigo, crescemos.
    ps. Carinho respeitoe abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido amigo Jair Machado, obrigado pela visita e pelas palavras amabilíssimas. Um abraço. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  2. Soneto-acróstico
    Jeitinho?

    É, se acha malandro, povo brasileiro
    Nós todos sempre temos um jeitinho
    Onde nos damos bem o tempo inteiro
    Sejamos citadino, rural ou ribeirinho.

    Sou brasileiro, portanto me dou bem!
    O mais das vezes completa bobajada
    Já que neste Patroti nem justiça tem
    E a gente pobre é sempre enrabada.

    Inclusive somos os próprios verdugos
    Tanto é que sequer aprendemos votar
    Infelizmente política se faz de refugos.

    Nem em público ou no recesso do lar
    Homens ou mulheres fogem do jugo
    Onde cada um acaba com dor lombar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo poeta Jair, obrigado pela réplica-acróstica.
      Um abração. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  3. Caro poeta, viva a inocência da criança que vê beleza em tudo!

    Meu carinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Audrey, obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  4. Gostei muito do texto.
    Obrigada
    Beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Cidália, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  5. Boa noite Dilmar.
    Quando temos mais maturidade e acima disso entendemos uma lei maior, a lei de Deus, achamos o jeitinho Brasileiro um lucro, depois com mais discernimento entendemos que é um erro e buscamos agir de uma maneira correta.
    Uma feliz semana.
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Mirtes, obrigado pela visita. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar
  6. O português com açúcar da linguagem brasileira e a boa disposição como encaram a vida são uma dádiva tambem!
    Bji Delmar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Manuela, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda tarde.

      Eliminar
  7. Melhor que seja assim: que a crianças ignorem a realidade e continuem com seus castelos de sonhos e fantasias. Bela prosa que retrata a verdade nua e crua.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo JR, obrigado pela visita. Um abração. Tenhas uma ótima tarde.

      Eliminar
  8. rs, exatamente, parecia bonito, coisa de gente inteligente, pra frente, báh, era um orgulho... Depois é que descobrimos o real sentido do jeitinho, o do safado brasileiro! A vergonha nacional.
    Abraços, amigo Dilmar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Tais, obrigado pelo comentário e também pela visita. Um abração. Tenhas um lindo dia.

      Eliminar