quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O TEMPO E A NOSSA FEIRA

Estamos condicionados à correria dos dias  atuais
de tal modo que já não antegozamos à expectativa
de datas, efemérides, ocorrências  festivas marcantes,
como era  a praxe dos tempos que ficaram no pretérito.

Mal os anos começam e já estamos no mês de março
para em seguida depararmo-nos com  o inverno de julho.
Agosto, setembro, outubro  cruzam o horizonte às carreiras
e mal percebemos se as flores ainda visitam a  primavera.

Pois ontem ao passar em frente à praça da Alfândega
e ver os stands montados para a Feira do Livro
que vai começar no próximo dia trinta de outubro
cheguei a pensar que estava acometido de delírio

Entretanto, o bom da história é que a imagem é real,
eu que pensava que era cedo, fui traído pela ausência
das flores dos jacarandás que acompanham o evento,
pois este ano elas vieram mais cedo e já foram embora.


17 comentários:

  1. Bom dia Dilmar
    Um Poema fantástico. Adorei

    Beijo e um dia feliz.
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Cidália, obrigado pela generosidade. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

      Eliminar
  2. A blogueira Cidália tem razão, poema fantástico...uso um brincadeira que é dizer que já estamos tropeçando no Natal e caindo no ano novo., e o mais estranho é que dizem que o tempo, ou o giro do planeta terra, esta mais lento, mas a sensação é de que voa, estamos rolando ladeira abaixo, chega a ser assustador, não gosto de viver de aniversário em aniversário, porque senão, daqui a pouco estarei no meu velório rs (brincadeirinha mórbida rs). O final do poema é majestoso, anunciando a Feira do Livro de Porto Alegre, a maior a céu aberto no hemisfério sul. Meu querido poeta Dilmar, é sempre um imenso prazer poder partilhar de tua inspiração.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. rssss, adorei esse comentário e o aniversário do Jair!! Cruzes...é mórbido!

      Eliminar
    2. Caros amigos Jair Machado e Tais, em primeiro lugar, obrigado pelas visitas pontuais e obrigado pelo carinho de sempre. Pois é, por falar em velório, tenho tido pensamentos mórbidos ultimamente em velórios de parentes mais velhos que a gente, de tios, por exemplo, onde encontro meus primos, mas nos últimos eventos fúnebres da família, alguns já não participaram, porque já foram embora,então, fico pensando
      : daqui a pouco, eles estarão no meu velórios, aqueles que não houverem partido antes... Mas o melhor mesmo é não pensar nisso, por enquanto...
      Um abração. Tenham um bom dia.

      Eliminar
  3. Os jacarandás este mês?
    É uma indicação certeira
    Como dois e dois são três
    O tempo e a nossa feira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo poeta Jair, obrigado pela vistia poética. Um abraço. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  4. Muito bem colocado os versos nesse lindo poema, (concordo com os colegas, poema fantástico), o tempo nos parece passar como num passe de mágica, o ano está no fim, as coisas já estão sendo planejadas para o ano que vem, assim vamos indo né meu amigo?
    Amei como colocastes a sua surpresa com o evento, pois as flores anteciparam e já se foram.
    Mas ainda bem que tens essa capacidade de se surpreender, taí a feira para o seu deleite, a feira do livro!
    Amei ler como sempre e deixo aqui abraços apertados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, prezada amiga Ivone, depois de ter acompanhado tantas edições da Feira do Livro (umas cinquenta) ela já está no subconsciente, porém, mesmo assim, de repente fico quase chocado com a chegada de mais uma edição da Nossa Feira, mas como diz um amigo: tudo, ultimamente, é muito dinámico
      Obrigado pelo carinho de sempre. Um abração. Tenhas, sei que terás, um lindo dia.

      Eliminar
  5. Que delícia, você já passou por lá?? Que o tempo ajude esse evento que é nosso orgulho. Quantas barracas, aqueles cestos com ofertas tentadoras, coisas do arco a gente encontra por uns pilas... Gente conhecida, gente bonita, gente curiosa andando pra lá e pra cá. E de vez em quando esbarramos com os escritores. É festa pura.
    Eta, Rio Grande do Sul!!! Avante!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já passei por lá espiando a movimentação e pretendo passar hoje, dia da abertura, para o primeiro contato com os livros, com os balaios, onde por vezes se encontra raridades. Realmente, festa pura!
      Um abração. Bom fim de semana, bom feriadão e boa Feira.

      Eliminar
  6. Boa tarde, Dilmar, dizem que o tempo voa, pois é dono de si mesmo.
    A explicação é de que o giro ao redor da terra está mais acelerado, e podemos observar nitidamente, pois todos ficamos espantados com o passar veloz dele. Até as flores com seu ciclo normal, se perderam na florada e, já se foram. Desejo bom tempo para que tudo saia bem, na feira do livro. Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga, obrigadasso pela visita e por vossas palavras carinhosas. Um abração. Tenhas um ótimo feriadão.

      Eliminar
  7. Oi Dilmar, fico feliz em saber que ainda continua em seus escritos, fiquei um período sem poder visitar meus amigos blogueiros, mas retornei. Realmente em meio a correria do cotidiano o tempo passa por nós que as vezes nem percebemos, o importante é aproveitar a vida o máximo que pudermos não é mesmo? Dá um stop vez ou utra pra respirar fundo e relaxar, admirar a beleza das flores, do sol da lua ... a oportunidade de sermos amados. Enfim.. Desejo que você tenha uma ótima noite meu caro. Fica em paz!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Aline, obrigado por vossa visita a este modesto espaço. Fico feliz por vosso retorno. Um abração. Tenhas um ótimo feriadão.

      Eliminar
  8. Boa tarde Dilmar.
    Um belo poema, é meu amigo o tempo está voando, dei boas risadas com o comentário de Jair. Bonito de ver a sua animação para a feira de livros, que pelo que percebo a querida Tais também gosta, deve ser bem legal participar com algo assim. Um lindo fds meu amigo. Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara, guerreira, amiga Mirtes, obrigado pela visita. Um abração. Tenhas um bom dia.

      Eliminar