terça-feira, 17 de janeiro de 2017

UM BRASILEIRO PARA SER LEMBRADO SEMPRE

Neste tempo de vacas magras
e de propinas gordas
quando falta vergonha
e sobra cara de pau
é bom  relembrar
cidadão ilustres
e patriotas
que passaram
por aqui.
Homens,
na acepção
da palavra,
preocupados
com o bem comum
e com a nação Brasil.
Estou  reverenciando
Darcy Ribeiro
o último estandarte
da educação, num país
onde este tema
não está no  primeiro plano.
Pena que Darcy Ribeiro
não tem  sucessor!
Pior para o Brasil!

Não sou  muito dado a frases feitas, entretanto à guisa de homenagem ,
transcrevo aqui  um pensamento do Darcy, que eu admiro:

"Fracassei em tudo o que tentei na vida. Tentei alfabetizar as crianças
brasileiras, não consegui. Tentei salvar os índios, não consegui. Tentei fazer
uma universidade séria e fracassei. Tentei fazer o Brasil desenvolver-se
autonomamente e fracassei. Mas os fracassos são minhas vitórias. Eu detestaria
estar no lugar de quem me venceu."


9 comentários:

  1. Muito bem lembrado! Mas isso, amigo Dilmar, cuidar da educação está fora de moda, o bonito mesmo é estarmos entre os últimos!
    Veja só isso:
    Na avaliação do Fórum Econômico Mundial, a qualidade da educação em matemática e ciências no Brasil é uma das piores do mundo. De acordo com o relatório Global Information Technology, divulgado nesta quarta-feira em Genebra, na Suíça, apesar de termos melhorado nossa preparação em relação à tecnologia da informação, estamos entre os últimos colocados na apreensão de conceitos matemáticos e científicos: o país está na 133ª. posição entre 139 nações.
    Quanto a Darcy Ribeiro, não se acha um segundo Darci! Hoje é aquilo que está lá.
    Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Tais, obrigado pelo comentário. A situação é VERGONHOSA. Um abraço. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  2. Quando eu morava no Rio de Janeiro, na década de oitenta, a dupla Brizola/Darcy Ribeiro, o primeiro governador e Darcy secretário da educação, promoveu o que seria uma revolução na educação daquele estado. Conceberam a construção de centenas de escolas (CIEPES, se não me engano) de tempo integral, para atender as populações mais carentes. Chegaram a construir uma centena, mais ou menos. Tão logo o Brizola foi apeado do poder a utopia dos dois foi para o vinagre. Os prédios das escolas construídas jamais foram utilizados como foram planejados. Até hoje são escolas comuns, isto é, sem turno estendido e destinadas não só aos mais carentes. Darcy teria chorado ao ver seu sonho destruído.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo poeta Jair, pois aqui em RS foram criados alguns Cieps (90) pelo ex-governador Alceu Collares, mas o projeto foi desativado por aqueles que o sucederam.
      Um abraço. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  3. Boa tarde,Dilmar,
    a Educação ainda ficará por muito tempo muito atrás de outros países e com isso, tudo perecerá.Hoje, se formos pensa, analisar, quem poderá ficar à frente do nosso querido Brasil, não vejo a resposta. Mesmo aposentada, como professora vejo o sofrimento enorme na Educação. Infelizmente, resta-nos a esperança de que algum dia, haja melhoras. Grande abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Marli, o professor brasileiro é tipo aquele caçador que vai a caça sem armas, isto é, vejo o professor de mãos amarradas, por mais boa vontade que possua, falta-lhe as condições necessárias para realizar um bom trabalho. Precisamos de governos de coloquem a educação como prioridade nº 01, e já.
      Um abraço. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  4. Um texto bem alusivo ao dias de hoje! Adorei

    Beijo de boa noite

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Cidália, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do trópico. Tenhas um bom dia.

      Eliminar
  5. Ótimo poema/texto, bem homenageado por aqui, sim, Darcy Ribeiro, ele fez muito pela Educação, mas a Ditadura Militar, (que hoje muitos pedem a volta), deu um jeito de acabar, não era interessante Educar, como sempre soubemos enquanto estudávamos, mas não sabíamos porque nunca podíamos dizer o que realmente pensávamos, me lembro de uma boa professora que tive, ela dizia aos alunos, escrevam tudo o que vocês entenderam, garanto que não sairão daqui, seus textos não serão expostos(por causa da censura), aqui começou errado e terminará do mesmo jeito!
    Abraços apertados amigo Dilmar!

    ResponderEliminar